23 de outubro de 2009

Sócrates 1 - Chui 0


Está aí apresentado o elenco do XVIII Governo Constitucional (os nomes aqui via TSF online http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1398341#).

Nada de muito excitante, não há grandes novidades, nenhum "golpe de asa", apesar de Sócrates tentar alguma imprevisibilidade.

Na realidade, o aparelho do PS das últimas duas décadas, está ali todinho representado, directamente ou por interposta pessoa.

Cinco senhoras, e oito novos ministros, não trazem, ainda assim, grandes alterações.

Previsivelmente, os muito contestados Jaime Silva (Agricultura), Maria de Lurdes Rodrigues (Educação) e Mário Lino (Obras Públicas), não foram reconduzidos.

O que é que acontecerá com a reforma educativa (eufemismo para designar avaliação dos professores), e o TGV, com a saída dos ministros que eram as caras deste projectos?

Provavelmente, nada de susbtancialmente diferente.

Sócrates ganha fôlego com a substituição dos ministros, mas a política deverá ser a mesma.

Os erros do Governo, nas áreas das Obras Públicas e Educação, foram fulanizados nos ministros das respectivas tutelas.

Para ajudar, os dois ministros em causa eram perfeitamente baços e apresentavam um ar de vítimas antes do tempo.

Os cordeirinhos foram imolados e o arraial continua imperturbado.

Curiosidade para ver o que vai fazer o ardiloso Santos Silva na pasta da Defesa.

Mais submarinos a caminho?

Por Macau, apesar dos palpites que por aí vão aparecendo, nada de novidades acerca do novo Governo.

A busca de consensos e harmonia, para futura submissão de nomes consensuais e harmoniosos a Pequim, parece estar a ser um parto algo complicado.

Será assim, ou estará tudo mais do que decidido mas só será anunciado lá mais para Dezembro, tipo prendinha do Pai Natal?

Sem comentários:

Enviar um comentário