29 de março de 2018

O significado da Páscoa


Páscoa vem do hebraico Pessach, que significa passagem. O evento celebra a Ressurreição de Jesus, após sua crucificação (celebrada na Sexta-Feira Santa). Os judeus comemoram sua páscoa no Pesah, festa que relembra a libertação de Moisés e seu povo, antes escravizado pelo Egito. Já na Europa, a páscoa era um rito pagão de passagem, ocorrido no mês de março, marcando a mudança de um rigoroso inverno, para um novo começo: a primavera. Nos países de língua inglesa, a páscoa é chamada de Easter, em referência à deusa de origem anglo-saxônica Eostre, que representa a fertilidade e o renascimento.
No Período Medieval, os principais presentes da Páscoa eram ovos feitos com metais preciosos. O cacau só surgiria com a colonização da América Espanhola, mais precisamente através do contato com maias e astecas, que tratavam o cacau como sagrado. No restante do mundo, a fruta foi aproveitada no preparo do chocolate, que veio a ser o símbolo da data comemorativa, na forma dos ovos de Páscoa.
Essas histórias podem explicar um pouco sobre os símbolos adotados hoje, como o coelho e os ovos de chocolate na Páscoa. O coelho se reproduz rapidamente (sua gestação dura cerca de 30 dias), sendo símbolo da fertilidade; os ovos são uma forma de representar o nascimento e a renovação da vida (apesar dos coelhos serem mamíferos e, portanto, não nascerem de ovos).
A comemoração da Páscoa hoje é um reflexo das tradições cristãs, judaicas e pagãs. Ovos de chocolates decorados e recheados com surpresas, assim como peixes no jantar podem entreter e manter a família unida, mas não devem pensados como a única razão da Páscoa. Em todas as origens abordadas, é possível compreender que a mensagem do evento está na renovação e na libertação do homem.


VOTOS DE SANTA PÁSCOA PARA TODOS

Intemporais (112)

Aconteceu na Catedral da Sagrada Família em Barcelona.
Interpretação de Mónica Naranjo, da célebre prece Amazing Grace.
Acompanhada pela Orquestra Sinfónica Jovem de Barcelona,
da Banda de Gaitas ​ " Xuntanza" da Catalunha e da Polifonia de Puig-Reig.
A intervenção das gaitas de foles é surpreendente!

28 de março de 2018

Afinal o Big Brother era o Facebook?


George Orwell, Nineteen Eighty-Four, Big Bhother Is Watching You; Mark Zuckerberg, Two Thousand Eighteen, Facebook.
Podia ser o início de um belo romance, de uma excitante crónica, de um magnífico policial.
Não é nada disto, é a pura realidade.
Todos sabemos, e de algum modo aderimos a essa ideia, que a nossa privacidade há muito é diariamente invadida das mais variadas formas.
Ainda que tenhamos essa consciência somos muitas vezes surpreendidos pela dimensão do fenómeno.
A revelação da devassa dos perfis de 50 milhões de utilizadores do Facebook, sem o seu consentimento expresso, e sem o seu conhecimento prévio, em boa verdade só surpreenderá pela sua dimensão e alcance.
Será possível utilizar as nossas publicações para condicionar a vida de milhões de pessoas, influenciar o sentido de voto de outros tantos milhões, alterar o resultado de eleições nos países supostamente mais evoluídos técnica e democraticamente?
Aparentemente, e depois de conhecidos os pormenores do caso Cambridge Analytica, todas as perguntas formuladas devem ter resposta positiva.
Big Brother Is Watching You e ameaça enviar todas as provas dessa realidade para o famoso Memory Hole.
Só falta mesmo reescrever a História e criar o Ministério da Verdade para estarmos a viver aqui e agora no universo orwelliano.
Be afraid, be very afraid, alertava-nos David Cronenberg em The Fly.
Não, não é de filmes e de seres com poderes sobrenaturais.
É da realidade e de gente que todos os dias se mistura connosco.

O FUTURO DA HUMANIDADE (Escravos da Tecnologia - Animação Steve Cutts)

27 de março de 2018

Quo vadis Rui Rio?


Há quanto tempo foi Rui Rio eleito líder do PSD?
Não se recordam?
É natural, o líder do PSD anda tão desaparecido do combate (antes fora desaparecido em combate) que é natural que as pessoas não o recordem.
Depois de derrotar Santana Lopes na corrida à liderança, mais de dois meses depois de ter sido eleito, que trouxe Rui Rio de novo ao PSD?
O facto mais notório foi a trapalhada com Feliciano Barreiras Duarte, um episódio patético que Rui Rio geriu de forma absolutamente desastrosa.
Ideias novas, novas políticas, alternativas à governação da “geringonça”?
Zero, um deserto.
Pior, Rui Rio parece preocupado com a criação de um entendimento com o PS, a possibilidade de ressuscitar um bloco central que, a ser assim, só Rui Rio vislumbra.
Mais de dois meses passados após a sua eleição olha-se para Rui Rio e fica-se com a mesma sensação que se tem quando um alfaiate nos faz um fato no qual nos sentimos desconfortáveis, incomodados.
Agradece António Costa, à esquerda, a ver uma maioria do PS ser ameaçada apenas pela liderança activa e assertiva de Assunção Cristas, aquela que cresce à direita de um cada vez mais definhado PSD.
Mais de dois meses após a eleição de Rui Rio ainda não percebi qual a coordenação entre a direcção do PSD e as concelhias (existe?), qual a política de oposição à actual maioria governativa, quais as propostas do PSD para poder discutir eleições com o PS.
A propósito da limpeza das florestas Marcelo Rebelo de Sousa deixou a alfinetada – quem diz e faz tantos disparates é porque não quer ser Governo tão cedo.
Será que Rui Rio ouviu e percebeu o recado do Presidente da República?
A ver vamos.
Portugal precisava de ter uma Oposição forte para enfrentar um Governo indiscutivelmente forte.
O País sairia altamente beneficiado com esse debate de ideias, de propostas, de alternativas.
Algo que só o CDS vai conseguindo fazer face ao total apagamento do PSD.

O ovo e o pinto, maravilha da criação da vida (japoneses criam pintainhos fora da casca do ovo)

23 de março de 2018

Ver TV na cama ... é no que dá


Uma noite, depois de alguns anos casados, o casal está na cama
quando a mulher sente que o seu marido começa a acariciá-la como não fazia há muito tempo. 
 Ele começou no pescoço, desceu pelo dorso até às nádegas; voltou ao pescoço, aos ombros, aos seios e parou na barriga; colocou a mão na parte interna do braço esquerdo, passou no seio, na nádega, na perna esquerda até o pé, subiu na parte interna da coxa e parou bem em cima da perna. 
Fez a mesma coisa na parte direita e, de repente, vira-se de costas e não fala uma palavra. 
 A esposa, diz-lhe carinhosamente: 
- Querido, estava maravilhoso, porque paraste?
 Ele resmungando: 
 - Já encontrei o comando​.​

BOM FIM-DE-SEMANA

22 de março de 2018

Quem é que falou em independência de Macau?



Mais uma vez se ouviu Pequim falar na necessidade de travar hipotéticas forças independentistas em Macau.
Para o residente permanente de Macau, que aqui vive ininterruptamente há quase vinte e três anos, e que aqui quer continuar a viver muitos mais, este discurso não faz sentido nenhum. 
Forças independentistas em Macau? 
Se as há estão muito bem escondidas. 
Em Macau há vozes que contestam abertamente o regime político chinês. 
Veremos até quando depois do que se sabe agora ser o sentimento de Pequim acerca da existência das mesmas… 
Coisa bem diferente de vozes ou sentimentos independentistas. 
Macau há muito interiorizou o conceito “Um País, dois sistemas” e o significado do mesmo. 
Em Macau desde sempre se soube que o segundo sistema não existe sem o País. 
E ninguém contesta isso. 
Macau é uma Região Administrativa Especial da República Popular da China. 
E é isso que os seus residentes querem que continue a ser. 
Não só por se tratar de cumprir o acordado mas sobretudo porque é esse o sentimento das pessoas. 
Quando até em Taiwan os números mostram que o sentimento independentista perde terreno, a última das preocupações de Pequim devia ser a possibilidade de aparecerem sentimentos independentistas, movimentos de secessão em Macau. 
A Região Administrativa Especial de Macau é muito diferente da Região Administrativa Especial de Hong Kong. 
A começar e a acabar neste sentimento de pertença e fidelidade ao País, à República Popular da China.

Intemporais (111)

21 de março de 2018

Stephen Hawking uma semana após a sua morte



Uma semana depois da sua partida é tempo de se recordar Stephen Hawking, o génio que deixou esta dimensão do Universo curiosamente na data (14 de Março) em que nascera uns bons anos antes (1879) Albert Einstein.
O que é que se pode dizer mais acerca de alguém que fintou a morte (era suposto ter morrido há mais de 50 anos), que ignorou a doença (a tristemente célebre esclerose lateral amiotrófica, também conhecida como doença de Lou Gehrig) para se tornar num génio extraordinário?
Uma imagem partilhada nas redes sociais dizia tudo - Steve Jobs a dizer a Albert Einstein que lhe trazia uma prenda de aniversário. 
Stephen Hawking, claro. 
Seres de uma dimensão humana e intelectual que não conseguimos compreender, muito menos explicar.
Stephen Hawking, fisicamente debilitado desde muito cedo na sua vida, nunca deixou que o cérebro acompanhasse o corpo nesse imparável processo de decadência.
Senhor de uma inteligência ímpar, de um sentido de humor invulgar (ficaram célebres as suas entrevistas com John Oliver), Stephen Hawking viveu fascinado com o Universo infinito. 
Um Universo que estudou de forma quase obsessiva e frenética, transmitindo a ideia que o tempo que dispunha para esse estudo era escasso, e que, agnóstico como era, poderá estar agora a visitar como sempre desejou.

Hoje vai ser só ciência


SE VOCÊ CONSEGUIR LER TUDO SEM DIFICULDADE , TENHA A CERTEZA QUE O DR. ALZHEIMER ESTÁ PASSANDO BEM LONGE!
 BOA SORTE! 
O LER TUDO SIGNIFICA COMEÇAR E LER TUDO RITMADO SEM TROPEÇOS. 
É SÉRIO E DIVERTIDO! 
MUITO BOM!

Desafio para o Cérebro!

Não deixe de ler..
De aorcdo com uma peqsiusa
de uma uinrvesriddae ignlsea,
não ipomtra em qaul odrem as
Lteras de uma plravaa etãso,
a úncia csioa iprotmatne é que
a piremria e útmlia Lteras etejasm
no lgaur crteo. O rseto pdoe ser
uma bçguana ttaol, que vcoê
anida pdoe ler sem pobrlmea.
Itso é poqrue nós não lmeos
cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa
cmoo um tdoo.
Sohw de bloa.

Fixe seus olhos no texto abaixo e deixe que a sua mente leia correctamente o que está escrito.

35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4ANT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5! 

Consegue encontrar 2 letras B abaixo?
 Não desista 

RRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR
RRRRRRRRRRRBRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR
RRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR
RRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR
RRRRRRRRRRBRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR
RRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR

Uma vez que encontrou os B...

Encontre o 1

IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIII1IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

Uma vez o 1 encontrado...

Encontre o 6

9999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999
9999699999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999

Uma vez o 6 encontrado ....

Encontre o N (É díficil!)

MMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMNMMMMM
MMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMM

Uma vez o N encontrado...

Encontre o Q

OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOQOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

20 de março de 2018

Perdoai-lhes Senhor pois não sabem o que fazem



Perdoai-lhes Senhor pois não sabem o que fazem.
A Biblía (Mateus 23:34) ensina-nos esta faceta de Jesus Cristo, a infinita misericórdia, a capacidade de perdoar inclusivamente os seus algozes.
Esta expressão tem vindo a ser utilizada nas mais variadas situações, nos mais diversos cenários.
Lembrei-me dela, imaginem só, por causa de Sulu Sou, o jovem deputado que parece assustar muita gente.
Sulu Sou é um jovem com raciocínio rápido, com desenvoltura, à-vontade à frente das câmaras, discurso e raciocínio articulados, liberdade de pensamento.
Tudo características muito perigosas para algumas elites que têm pavor de tudo o que é diferente e livre.
Daí até ser alvo de todo o tipo de ataques, inclusivamente pessoais, vai um passo muito curto.
Muito curto mas muito perigoso de se dar.
Algo que aqueles que atacam Sulu Sou ainda não perceberam, se calhar nunca perceberão.
A cada ataque, por mais baixo que seja, Sulu Sou reage com altivez, demonstra que o seu carácter não lhe permite ir por esse caminho.
E combate os seus detractores no campo que lhe é mais favorável, o das ideias.
Com essa postura, contrariamente ao que desejaria quem o vilipendia, vai conseguindo afirmar o seu espaço, vai crescendo em popularidade, era capaz de apostar que vai crescendo em peso eleitoral.
E mais assusta quem já estava assustado.
Dá realmente vontade de exclamar que os detractores de Sulu Sou, tal como os algozes de Jesus Cristo, não sabem o que fazem.
Com a grande diferença de, no caso dos detractores do jovem deputado (com mandato suspenso), haver sérias e fundadas dúvidas que sejam perdoados.

Contra Francisco, contra o Concílio (Anselmo Borges DN 16.03.2018)

 
O Papa Francisco tem opositores e inimigos? Sim, isso é claro. E é bom que se perceba que opor-se a Francisco é opor-se ao Concílio Vaticano II. A linha de separação passa pelo Concílio. Afinal, depois da primavera conciliar, veio um longo inverno, de que muitos, nomeadamente Karl Rahner, talvez o maior teólogo católico do século XX, se queixaram. Com Francisco, regressou a primavera. Que se passa então? Dou dois exemplos.
1. Um dos núcleos da discórdia, a ponto de Francisco ser atacado por ser débil em teologia e até herético, é a sua reflexão sobre a possibilidade de, no quadro do devido discernimento, católicos recasados serem admitidos à comunhão. Mas, afinal, o próprio Bento XVI, quando era apenas professor Joseph Ratzinger, escreveu, em 1972, um texto nessa direcção. Sim, o casamento é indissolúvel, mas, cito, quando "um primeiro casamento se rompeu há já algum tempo" e de modo irreparável, e quando "um segundo enlace se vem manifestando como uma realidade moral e está presidido pela fé, especialmente no que se refere à educação dos filhos (de tal maneira que a destruição deste segundo casamento acabaria por destroçar uma realidade moral e provocaria danos morais irreparáveis), neste caso - mediante uma via extrajudicial -, contando com o parecer do pároco e dos membros da comunidade, dever-se-ia consentir a aproximação da comunhão aos que assim vivem".
2. Entre os maiores opositores a Francisco está o cardeal guineense (Guiné-Conacri) Robert Sarah, prefeito da Congregação para a Liturgia. O Papa emérito Bento XVI até escreveu um prefácio elogioso para a sua obra A Força do Silêncio - Contra a Ditadura do Barulho. Esse livro, cito, "ensina-nos o silêncio: o permanecer em silêncio com Jesus, o verdadeiro silêncio interior, ajudando-nos assim precisamente a compreender a palavra do Senhor de um modo diferente (...). É esta a base que lhe permite reconhecer os perigos que ameaçam continuamente a vida espiritual, mesmo a dos padres e a dos bispos, ameaçando assim a própria Igreja, na qual não raro ocupa lugar uma certa verbosidade em que se dissolve a grandeza da palavra".
Quem se atreveria a pôr em causa e a não louvar o mérito do apelo ao silêncio? Todos estaremos gratos a Sarah, mesmo os não crentes, pois das necessidades maiores nesta sociedade da ditadura do barulho é precisamente o cultivo do silêncio, lá onde se ouve o melhor: o silêncio que fala e no qual se acendem todas as palavras e atitudes que dão calor e sentido verdadeiro à existência.
Não é nisto que está o diferendo. O Papa Francisco admoestou-o publicamente por sugerir o regresso à missa em latim, com o celebrante de costas para o povo. Lembrou-lhe que Deus está voltado para todos os lados. E a que propósito o latim, como se Deus, digo eu, não entendesse as outras línguas? Mais uma vez, o terrível perigo do clericalismo. De facto, só os padres sabem latim e só eles, de costas, estariam em autêntico contacto com Deus...
Mais recentemente, Sarah arremeteu contra os católicos que legitimamente apresentam a mão para a comunhão: "É um ataque diabólico à eucaristia", diz. No prefácio ao livro do padre italiano Federico Bortoli, A Distribuição da Comunhão na Mão, afirma que a comunhão na mão é uma "falta de respeito" ao Santíssimo, acrescentando que "o ataque malvado mais insidioso consiste em procurar extinguir a fé na eucaristia semeando erros e favorecendo uma forma inadequada de recebê-lo" e que "a guerra entre o arcanjo Miguel e os seus anjos, por um lado, e Lúcifer, por outro, continua hoje nos corações dos fiéis: o objectivo de Satanás é o sacrifício da missa e a presença real de Jesus na hóstia consagrada." Os fiéis deverão de novo receber o Senhor na boca: "Porquê esta atitude de falta de submissão aos sinais de Deus? Recebê-lo de joelhos e na língua é muito mais adequado para o próprio sacramento." Embora reconheça algumas "boas iniciativas" do Concílio quanto à participação activa dos fiéis, denuncia: "Não podemos fechar os olhos ao desastre, à devastação e ao cisma que os promotores modernos de uma liturgia viva causaram ao remodelar a liturgia da Igreja de acordo com as suas ideias." E, num ataque àqueles que consideram que o Concílio foi "uma verdadeira primavera na Igreja". "No entanto, um número cada vez maior de líderes eclesiais consideram esta primavera como uma recusa, uma renúncia à sua herança milenar."
Eu concordo que é necessário dar dignidade à celebração eucarística. Mas não é farisaísmo a advertência de Sarah? Porventura é a língua mais digna do que a mão? Sobretudo, não é aos bebés que damos de comer na boca? Ora, não é de comunidades cristãs adultas que precisamos? Ou queremos cristãos menorizados e infantilizados?
Mais grave: não há nas posições de Sarah o pressuposto subtil, mas errado, de que na Igreja o núcleo são as celebrações e não a vida? Afinal, não é nesse pressuposto do primado das celebrações que assenta aquela declaração desgraçada de muitos que se dizem "católicos, mas não praticantes"? Pergunta-se: mas praticam na vida o Evangelho e a sua exigência de verdade, de justiça, de cumprimento do dever, de não corromper nem ser corrupto, de lutar por um mundo em que todos tenham o mínimo que lhes permita realizar a sua dignidade humana como Cristo mandou?
O que é verdade é que, contra o que insinua Sarah, na hierarquia autêntica do ser cristão primeiro está a fé viva no Deus de Jesus, que é Pai e Mãe de todos, com todas as consequências. Depois, só depois, é que vem a celebração: esta vida, a vida cristã, que é a vida quotidiana, familiar, profissional, a vida dos negócios e da política, iluminada pela fé a caminho da plenitude do Reino de Deus, celebra-se em eucaristia. Na fraternidade, na alegria, na beleza e recebendo mais Vida para a vida.

19 de março de 2018

No Dia do Pai em Portugal um post multilingue a pensar na ocasião



An old country preacher had a teenage son, and it was getting time the boy should give some thought to choosing a profession. One day, while the boy was away at school, his father decided to try an experiment.
He went into the boy's room and placed on his study table four objects:

1. A Bible;

2. A silver dollar;

3. A bottle of whiskey;

4. A Playboy magazine.

"I'll just hide behind the door," the old preacher said to himself. 
"When he comes home from school today, I'll see which object he picks up."
"If it's the Bible, he's going to be a preacher like me, and what a blessing that would be!
"If he picks up the dollar, he's going to be a business man and that would be okay, too.
"But if he picks up the bottle, he's going to be a no-good drunken bum, and Lord, what a shame that would be.
"And worst of all if he picks up that magazine he's going to be a skirt-chasing womanizer."
The old man waited anxiously, and soon heard his son's footsteps as he entered the house whistling and headed for his room. 
The boy tossed his books on the bed, and as he turned to leave the room he spotted the objects on the table. 
With curiosity in his eye, he walked over to inspect them.
Finally, he picked up the Bible and placed it under his arm.
He picked up the silver dollar and dropped into his pocket.
He uncorked the bottle and took a big drink, while he admired the magazine's centerfold.
"Lord have mercy," the old preacher whispered. 
"He's gonna run for politics."

BOA SEMANA

16 de março de 2018

Advogado terminando um namoro


Prezada Cristina de Albuquerque Pereira Lima da Silva e Souza

Face aos acontecimentos referentes ao nosso relacionamento, venho por meio desta, na qualidade de homem que sou (apesar de VSa. não me deixar demonstrar, uma vez que não me foi permitido devassar a vossa lascívia) retratar-me formalmente de todos os termos até então dirigidos à sua pessoa, o que faço com supedâneo no que se segue:

A) DA INICIAL MÁ-FÉ DE VOSSA SENHORIA:

1.1. CONSIDERANDO que nos conhecemos numa festa, e que, ainda antes de perguntar o seu nome, me foi permitido beijá-la;

1.2. CONSIDERANDO o seu olhar lascivo enquanto dançava na pista, esperando que eu me aproximasse;

1.3. CONSIDERANDO que, com os beijos calorosos que trocámos naquela noite, V. Sa. me induziu a crer que em breve estaríamos explorando os nossos corpos em incessante e incansável actividade sexual;

B) DOS PREJUÍZOS EXPERIMENTADOS:

2.1 . CONSIDERANDO que fomos ao cinema e fui eu que paguei as entradas, já para não falar no jantar após o filme;

2.2. CONSIDERANDO que já levei Vossa Senhoria às discotecas mais badaladas e caras, sendo certo que fui eu, de igual sorte, quem suportou os gastos;

2.3. CONSIDERANDO que até à praia já fomos juntos, sem que Vossa Senhoria gastasse um cêntimo sequer, e que se recusou a vestir o biquíni alegando que estava muito vento;

C) DAS RAZÕES DE SER DO PRESENTE:

3.1. CONSIDERANDO QUE, até à presente data, após o longo prazo de duas semanas, Vossa Senhoria não me permitiu tocar nos seus órgãos genitais;

3.2. CONSIDERANDO QUE, em última análise, Vossa Senhoria ainda não me deixa sequer encostar a mão na sua cintura com a alegaçãozinha barata de que sente cócegas;

D) DECIDO, SOBRE O NOSSO RELACIONAMENTO, O SEGUINTE:

4.1. Vá até à mulher de vida airada que por acaso também é sua progenitora, pois eu já não sou mais um ser humano do sexo masculino que usa calções, e a actividade sexual não é para mim um lazer, mas sim uma necessidade premente.

4.2. Não me venha com "colóquios flácidos para acalentar bovinos" (conversa mole pra boi dormir) de que pensava que eu era diferente.

4.3. Saiba que vou processá-la por me iludir, aparentando ser a mulher dos meus sonhos, e, na verdade, só me fez perder tempo, dinheiro e deitar elogios fora, além de me abalar emocionalmente.

Sinceramente, sem mais de momento, fique com o meu cordial 'vá levar bem no meio do orifício rugoso localizado na região ínfero-lombar de sua anatomia' que este relacionamento já inflou o volume da minha bolsa escrotal!

Dou assim por encerrado o nosso relacionamento, nada mais subsistindo entre nós, salvo o dever de indemnização pelos prejuízos causados.


BOM FIM-DE-SEMANA

15 de março de 2018

Aproximação crescente entre a Santa Sé e Pequim


Parece imparável o movimento de reaproximação entre a Santa Sé e Pequim.
Um movimento de reaproximação que irá muito provavelmente culminar com o normalizar das relações entre o Vaticano e a China.
Se quisermos apontar uma data simbólica neste movimento devemos estar particularmente atentos ao que vai acontecer nesta Primavera e à anunciada realização de uma exposição conjunta de tesouros do Vaticano e da Cidade Proibida.
A simbologia, a semiótica, são sempre muito importantes neste relacionamento, nesta reaproximação.
Uma exposição conjunta de tesouros provenientes dos dois intervenientes, muitos dos quais nunca terão saído dos locais onde se encontram, demonstram uma crescente confiança mútua, um namoro muito adiantado e que facilmente se adivinha vai resultar em casamento.
Essencial para esta reaproximação, para este novo relacionamento, o pragmatismo dos dois lados, o procurar pontes onde antes só havia valas.
Especialmente na ordenação de clérigos.
Que Pequim nunca aceitou que fosse feita somente pelo Vaticano e que o Vaticano nunca reconheceu a Pequim.
Ainda que sendo pelo menor denominador comum, tão típico da forma de pensar e agir asiáticos, chegou-se a um entendimento, à harmonia, com essa ordenação a passar a ser feita pelo Vaticano mediante o aval prévio de Pequim.
O Vaticano e Pequim estão cada vez mais próximos, em consequência o fim da chamada igreja clandestina também.
Algo que não poderia acontecer sem intensas negociações ao longo de muitos anos mas essencialmente sem o impulso e a coragem do Papa Francisco.

Intemporais (110)

14 de março de 2018

Smile you’re on camera


Começam hoje a ser utilizadas as cem câmaras que passam a equipar os uniformes de alguns polícias.
Sem que se perceba ainda muito bem em que condições, com que regras e restrições.
A obsessão com a utilização de câmaras nos espaços públicos não é nova e este é apenas mais um episódio dessa sanha orwelliana (o famoso Big Brother is Watching You).
Uma situação que acredito que, se pessoalmente provavelmente não me afecta, confesso que me incomoda.
Quando, como, porquê, poderei ser filmado?
Sozinho, acompanhado?
Quem terá acesso a essas imagens?
Onde ficam a reserva de vida privada, a intimidade, no meio de todo este processo?
Muitas perguntas, muito poucas respostas até ao momento da entrada em vigor desta medida.
Fico a aguardar as respostas e na esperança que sejam muito claras, muito transparentes, dissipando de vez as muitas nuvens que escondem esta espécie de candid camera.
Que não haja partidas, piadas, que o assunto é muito sério, é o mínimo que se pode exigir.

Pensamento lateral ou alternativo (2)


RESPOSTAS:
1. A última pessoa levou o ovo juntamente com a cesta sem o tirar de dentro dela.
2. Todas as outras pessoas que jogavam cartas eram mulheres.
3. Deite o sumo do segundo copo no quinto.
4. O recluso vivia num farol à beira-mar.

A Catarina acertou a primeira.
A Elvira Carvalho, a Manu e a Janita fizeram bingo!
 

13 de março de 2018

E tudo o vento levou


Estava tentado a classificar a Macau actual como A.H. e D.H. (Antes do Hato e Depois do Hato).
Se já se sentiam alguns ventos do Norte antes do super-tufão que abalou Macau em Agosto, depois da passagem do tufão esses ventos do Norte parece que se intensificaram.
São questões, às vezes questiúnculas, quase diárias que me fazem ter essa sensação.
E depois questões bastante graves, claramente desfasadas do segundo sistema que Macau devia representar, do qual devia ser até porta-estandarte.
A mais importante e impactante de todas, interna e externamente, a constante proibição de entrada de pessoas em Macau.
Sem que se perceba bem como e porquê.
O chavão “ameaça à segurança interna” é um saco onde tudo cabe e onde nada se mostra ou explica.
Um chavão que já existia na fase A.H., que se sente com mais força na fase D.H.
E que teve o seu triste epílogo com a proibição oficiosa de entrada de três escritores em Macau para participarem no Festival Rota das Letras.
Também constituíam uma ameaça à segurança interna?
Se sim, em quê e porquê?
Mais uma página negra se escreve na vida recente desta Macau que ainda é Região Administrativa Especial da China.
Sem que se perceba porquê e para quê se foi abalar deste modo a imagem interna e externa da cidade.
Na fase D.H. fica a sensação que, como no romance e na tela, e tudo o vento levou.
Especialmente o bom senso.

Pensamento lateral ou alternativo (1)

Teste o seu pensamento lateral ou alternativo.

Só uma coisinha para manter a sua mente activa.
Verifique o seu pensamento lateral ou alternativo.
Abaixo estão 4 questões cujas respostas serão dadas amanhã.
Todas as questões e respostas são absolutamente sérias e lógicas.
Figuras com a respectiva tradução em Língua Portuguesa.


Há seis ovos na cesta. 
Seis pessoas pegam um ovo cada uma, mas um ovo é deixado na cesta.
Como se explica isto?


Respondendo a um telefonema anónimo os polícias invadem uma casa para prender um suspeito de assassinato.
Eles não sabem qual é a sua aparência, mas sabem que o seu nome é João.
Dentro da casa encontram quatro pessoas jogando cartas e prendem uma delas sem sequer lhe perguntarem o nome.
Como sabem que prenderam a pessoas certa?


Três destes copos estão cheios de sumo de laranja e os outros três estão vazios.
Consegue fazer que fiquem alternados, um cheio e um vazio, mexendo apenas um dos copos?


Havia um homem que nunca saía de sua casa.
A única vez que lhe falavam era quando lhe traziam alimentos e outros suprimentos mas nunca ninguém entrava.
Numa noite tempestuosa de Inverno, quando um vento gelado soprava, ele teve um surto nervoso.
Apagou todas as luzes e foi para a cama.
Na manhã seguinte soube-se que ele causara a morte a centenas de pessoas.
Como foi que isso aconteceu?

12 de março de 2018

CURSO PARA POLÍCIA


Um instrutor da Policia interrogava 3 loiras, que treinavam para um concurso para ingressar na Corporação.
Para ver se elas reconheceriam um suspeito, mostrou à primeira loira uma fotografia durante 5 segundos:
- Este é o seu suspeito, como é que você o reconheceria?
A primeira loira responde: 
- Eu reconhecê-lo-ia facilmente porque ele só tem um olho!
O instrutor diz: 
- Bem... é que... a fotografia mostra-o de perfil.
Atrapalhado pela resposta ridícula que recebeu, mostra a foto à segunda loira por 5 segundos e pergunta:
- Este é o seu suspeito, como é que o reconheceria?
A segunda loira dá um sorrisinho maroto, sacode os cabelos para o lado e diz: 
- Ah! Isso é fácil!!! Ele só tem uma orelha!!!
O instrutor, furioso, responde:
- O que é que se passa com vocês as duas? 
Claro que a fotografia só mostra um olho e uma orelha, porque ele está de perfil! 
Essa é a melhor resposta que vocês me podem dar?
Já sem paciência, mostra a fotografia à terceira loira e pergunta, grosseiramente:
- Este é o seu suspeito, como é que você o reconheceria?
 E, rapidamente, acrescenta - Pense bem, antes de me dar uma resposta imbecil…
A loira olha atentamente para a foto por um momento, e diz: - Hummmmm... O suspeito usa lentes de contacto.
O instrutor fica surpreendido e sem palavras, porque nem mesmo ele sabia se o suspeito usava lentes de contacto.
- Bem, é uma resposta no mínimo interessante . 
Aguardem um momento que eu vou verificar o perfil do suspeito e já volto.
Deixa a sala e vai ao escritório verificar a ficha do suspeito no computador, e volta com um sorriso satisfeito no rosto:
- Fantástico, nem dá para acreditar! 
É a absoluta VERDADE! 
O suspeito usa, de facto, lentes de contacto. 
Belo trabalho! 
Como é que conseguiu chegar a essa conclusão?
- Foi fácil! - responde a loira 
Ele não pode usar óculos, porque só tem um olho e uma orelha!

BOA SEMANA!

9 de março de 2018

BOAS MANEIRAS


Durante uma aula de Boas Maneiras, a professora diz:
- Rodrigo, se você namorasse uma rapariga fina e educada e,durante o jantar, precisasse de ir ao WC, o que diria?
- Segura as pontas aí que eu vou dar uma mijinha.
- Isso seria uma completa falta de educação!
Armando, o que é que você diria?
- Mil desculpas, preciso ir ao WC, mas já volto.
- Melhor, mas é desagradável mencionar o WC durante as refeições.
E você, Joãozinho, seria capaz de usar a sua inteligência para, ao menos uma vez, mostrar boas maneiras?
- Eu diria:
-Minha princesa, peço licença para me ausentar por um momento, pois vou estender a mão a um grande amigo que pretendo apresentar-lhe depois do jantar.

BOM FIM-DE-SEMANA


7 de março de 2018

Parto com dor



Já muito foi dito e escrito acerca da ideia absolutamente estapafúrdia e aviltante de aumentar exponencialmente os valores das taxas a cobrar pelos Serviços de Saúde nos casos em que a parturiente não é residente permanente de Macau.
Um aumento para valores insuportáveis para a esmagadora maioria dos trabalhadores não residentes, mais um ataque despudorado a quem trabalha em Macau e serve Macau com o seu esforço diariamente.
E mais uma medida completamente cega, que peca por representar uma descarada discriminação negativa quando devia ser o oposto – a discriminar, discriminar positivamente.
Taxar quem aqui vem propositadamente ter os seus filhos, muitas vezes com má-fé (tentar por essa via pedir residência para os seus filhos aqui nascidos), os visitantes que aqui têm os seus filhos, faz todo o sentido.
Quem aqui trabalha, quem serve esta que é Região Administrativa Especial da República Popular da China, que sempre se caracterizou pelo convívio harmonioso de diferentes culturas, raças, religiões, é não perceber onde se vive e o que de tão extraordinário e único tem este local.
Esta sanha persecutória dos trabalhadores não residentes está a atingir níveis de insanidade.
Não ficaria bem com a minha consciência se nada dissesse, se não juntasse a minha voz às muitas que já condenaram esta intenção absurda dada a conhecer pelos Serviços de Saúde.
Ainda não é tarde para repensar todo este processo, recuar em intenções que ofendem o mais básico espírito humanista, a mais básica dignidade humana.
Espero (a esperança é mesmo a última a morrer) que haja coragem e bom senso para o fazer.

Intemporais (109)


Excepcionalmente à quarta-feira porque amanhã é dia de aniversário da minha mulher e não há blogue 

6 de março de 2018

Itália enfrenta novo cenário de ingovernabilidade


Conhecidos os resultados das eleições em Itália parece óbvio que resulta das mesmas um novo cenário de ingovernabilidade em Itália e no seio da União Europeia.
Não é terreno desconhecido para os italianos, não é surpreendente (as sondagens já apontavam nesse sentido), é complicado porque, depois do longo período negocial para encontrar um solução de governo na Alemanha, é agora a Itália, terceira economia da União Europeia, a entrar em roda livre, em mais um previsível longo período negocial completamente imprevisível no que toca ao quando e como terminará.
Os italianos escolheram o voto de protesto, o afastamento dos políticos e das políticas tradicionais.
Só assim se compreende a vitória do Movimento 5 Estrelas, um partido sem programa, um partido anti-sistema, um partido fundado literalmente por um palhaço (Beppe Grillo), dirigido actualmente por um jovem de 31 anos, até há bem pouco tempo completamente desconhecido em termos públicos (Luigi Di Maio).
Movimento 5 Estrelas que não deverá poder contar com o apoio da Liga do Norte, eurocépticos, regionalistas e xenófobos, e também com o apoio do Força Itália do inenarrável Berlusconi.
Uma "geringonça" à direita, com Salvini, Berlusconi e Giorgia Meloni (Irmãos de Itália, a extrema direita italiana), não só se afigura muito complicada como também não reúne o número de deputados necessário para conseguir maioria no Parlamento. 
Salvini recusou o que apelidou de "coligações minestrone" mas o cenário que resulta destas eleições em Itália é mesmo um cenário minestrone.
Quem vai ficar com este caldo na panela, e com o dever de lhe dar algum sabor e consistência, não só um sabor que agrade a Itália mas também à União Europeia, é Sergio Mattarella, Presidente da República, o "cozinheiro" a quem a União Europeia entrega a complicada missão de conseguir extrair destes ingredientes um cozinhado que pelo menos não seja indigesto. 

A Dança das Rãs (O Lago dos Cisnes em versão chinesa)

5 de março de 2018

Loiras


*NOTÍCIAS DE LOIRAS*
'Gêmea tenta se suicidar e mata a irmã por engano'.

*DISK FINADOS*
As loiras lançaram  o novo serviço por telefone, é o Disk-Finados.
Você telefona e ouve um minuto de silêncio.

*CURVA PERIGOSA*
A loira estava dirigindo em uma estrada quando viu uma placa que dizia:
'Curva perigosa à esquerda'. 
Ela não teve dúvidas: virou à direita!

*LOJA DE SAPATOS*
A loira foi na segunda-feira a uma loja de sapatos. 
Escolheu, escolheu e acabou se decidindo por um par de sapatos de cromo alemão.
O vendedor entregou o sapato, mas foi logo advertindo:
- Sra., estes sapatos costumam apertar os pés nos primeiros cinco dias.
- Não tem problema. Eu só vou usá-los no domingo que vem.

*NO TRABALHO*
Conversa entre a empregada e a chefe, ambas loiras:
- Chefe, nossos arquivos estão super lotados. 
Posso jogar fora os que têm mais de 10 anos?
- Sim, mas antes tire uma cópia de todos.

*MARIA JOAQUINA*
Maria Joaquina dos Santos, loira, ganhou seu primeiro lápis de colocar na orelha quando tinha 2 anos. 
Aos 15 anos, já no primário, ganhou sua primeira caneta-tinteiro de orelha. 
Aos 32 anos, descobriu que caneta também servia para escrever.
Hoje, já informatizada, está com orelha de abano, por causa do peso do mouse...

*SORTE*
A loira vê uma máquina de Coca Cola e fica maravilhada.
Coloca uma fichinha e cai uma latinha. 
Coloca 2 fichinhas e caem 2 latinhas.
Coloca 10 fichas e caem 10 latinhas. 
Então ela vai ao caixa e pede 50 fichas.
Diz então o caixa:
- Desse jeito a Sra. vai acabar com as minhas fichas.
- Não adianta, eu não paro enquanto estiver ganhando.

*SEGREDOS*
A loira  passava em frente a um chaveiro quando viu uma placa:
'Trocam-se segredos'. 
Parou abruptamente, entrou na loja, olhou para os lados e cochichou para o balconista:
- Eu sou gay e você?!

*SOCIEDADE*
Vocês sabem porque sociedade entre loiras sempre dá certo?
Porque uma rouba da outra e deposita na conta conjunta!

*DUAS BASTAM*
Você sabe quantas loiras são necessárias para afundar um submarino?
Duas. Uma bate na porta, a outra abre!

*SELF-SERVICE*
Como é restaurante por quilo de loiras?
O cliente é pesado, na entrada e na saída.

*NO SUPERMERCADO*
Por que a loira, cada vez que compra uma caixa de leite, abre-a, ali mesmo, no supermercado?
Porque na caixa está escrito: 'Abra aqui.'

*MARIA*
Maria, loira, foi fazer exame de fezes e colocou a latinha com o conteúdo do exame em cima do balcão.
A recepcionista solicitou:
- Dá prá senhora colocar o nome, por favor?
A loira não hesitou e escreveu: MERDA.

*MAIS UMA LOIRA*
Maria, loira,  vai ao ginecologista reclamando que não consegue engravidar.
-Por favor, tire a roupa e deite-se naquela maca - diz o médico, preparando-se para examiná-la.
E ela indecisa:
- Mas, doutor! Eu queria tanto que o filho fosse do meu Manuel!


BOA SEMANA