19 de outubro de 2009

Não é a loira...


Então não é que a Miss Macau afinal não é a loira?

Na linha de pensamento dominante, e tendo sempre em mente a protecção da mão-de-obra local, a eleita foi Laura Li, a concorrente nº 10.

Parece que tem um sorriso bonito e isso encantou o júri.

E eu que pensava que o júri olhava mais para outros pormenores.....

O facto de ser chinesa, falar cantonense, ser natural de Macau, isso não interessa, pois não?

Encontro de culturas dá direito a primeira dama de honor.
Já não é mau de todo.

É mais ou menos como os cargos políticos, que também estão reservados a cidadãos chineses.

Acho bem.
Curiosamente, este ano não havia uma única candidata macaense, algo que julgo que acontece pela primeira vez na história do concurso.
Sinais dos tempos......

O espectáculo?

Não faço ideia porque faço os possíveis, e os impossíveis também!, para não ver.

Tortura por tortura, uma qualquer peça de talher espetada nos olhos é capaz de se revelar bem menos dolorosa.

Sem comentários:

Enviar um comentário