21 de janeiro de 2010

Réplica sísmica no Haiti


Quando ainda não está disponível toda a ajuda no terreno para enfrentar o cenário dantesco que se vive no Haiti, o martirizado país é vítima de uma réplica sísmica com a intensidade de 6.1 na escala de Richter.
Este novo abalo durou alguns segundos, terá tido epicentro no sul do país, e, no relato do Público, "terá mostrado uns haitianos mais calmos" (aqui http://www.publico.clix.pt/Mundo/replica-sismica-de-61-sentida-no-haiti_1418790 ).
Infeliz, é como se pode qualificar esta notícia do diário português.
Ao ler o seu conteúdo, vem-me à memória a música dos Pink Floyd, do álbum "The Wall", Comfortably Numb.
Para pessoas que perderam tudo, tantas eventualmente a própria esperança, reagir com calma perante a perspectiva de uma nova catástrofe é perfeitamente normal.
Porque, tal como cantava Roger Waters, estão num estado físico e psíquico que a expressão "comfortably numb" descreve de maneira única.

Vítor Gonçalves, jornalista da RTP que acompanha os acontecimentos no terreno desde a primeira hora, ficou ferido na sequência desta réplica, estando a ser evacuado para Lisboa (a notícia aqui http://www.publico.clix.pt/Mundo/haiti-jornalista-da-rtp-sofre-acidente-e-vai-regressar-a-portugal_1418819 ).
Votos de rápido restabelecimento para o Vítor Gonçalves.
Infelizmente, o restabelecimento do Haiti, e da sua população, será tudo menos rápido.
E essa é uma das poucas certezas que todos podemos ter.

Sem comentários:

Enviar um comentário