17 de janeiro de 2010

Adeus ao penta?


Só havia uma maneira de começar pior a segunda volta da Liga - era perder o jogo.
O Porto não perdeu, empatou.
Para as contas do campeonato, é quase a mesma coisa.

Jesualdo atirou-se ao árbitro porque este, entre outros erros, não validou um golo limpo ao FCPorto, algo que já tinha acontecido no jogo anterior, contra a União de Leiria.
A equipa anda nervosa porque, antes de todos, o outrora frio e racional Jesualdo, anda nervoso e exaltado.
É verdade que os golos que não foram validados resultam de erros de julgamento por parte dos árbitros.
Mas são erros que são comuns no futebol português.
Os árbitros, em Portugal, se a memória não me atraiçoa, nunca cumpriram a lei que obriga a que, em caso de dúvida, se beneficie quem ataca.
Num misto de desconhecimento e cobardia, preferem jogar pelo seguro e parar o jogo, frustrando aquela que era a intenção da FIFA ao alterar esta lei, e no sentido em que a alterou.
Mas o Porto não é a única vítima desta falta de qualidade da arbitragem portuguesa.
Muito menos é essa a a razão para a trjectória nada brilhante que a equipa está a seguir.
E, em matéria de erros, não vamos esquecer que, se é verdade que não foram validados golos limpos ao Porto nos últimos dois jogos, também é verdade que foram expulsos jogadores das equipas adversárias sem qualquer razão para isso.
O pobre guarda-redes da União de Leiria foi expulso e castigado por dar uma narigada na bola!
Vamos então ao jogo, que é o que verdadeiramente interessa.
Como em muitas outras ocasiões, o Porto tem muita posse de bola, remata muito, domina, mas não parece ter um rumo definido, alguém que comande dentro do campo, saiba impôr ritmos, mudá-los, gerir o jogo.
É, estou a pensar num Lucho.
A perda dos dois argentinos, sobretudo de Lucho, faz-se sentir, e de que maneira!
Bellushi, definitivamente, parece não se adaptar ao estilo de jogo de Jesualdo, querendo ser um puro número 10, algo que Jesualdo não quer que ele seja.
Jesualdo quer que ele seja um jogador ente o número 8 e o número 10, isto é, quer que ele seja Lucho.
E Bellushi não é, nem nunca será, Lucho.
Valeri, supostamente o substituto de Lucho, revela problemas físicos preocupantes.
Tomás Costa foi transformado por Jesualdo num playmaker sem se saber muito bem exactamente qual a posição que lhe está destinada, o que é que o treinador quer dele e para ele.
Guarin é um jogador mediano, que também ainda não percebeu muito bem o que o treinador quer para ele (e eu também não).
Mariano não se impõe.
Fernando revela cansaço.
Prediguer está fora das contas de Jesualdo.
O Cebola anda a anos-luz do jogador que foi a época passada.
Hulk, com tantas notícias, tanta fama e tanta pressão à sua volta, anda perdido.
Estes sim, são os problemas sérios que Jesualdo tem que resolver.
E Jesualdo revela alguma incapacidade em levar a cabo tal tarefa.
Com o empate de ontem, se o Benfica e o Braga hoje vencerem, o Porto poderá ter dito adeus ao penta.
E a própria Liga dos Campeões pode estar em risco.

É melhor que, para os lados do Dragão, se perceba isto, não se perca tempo a falar de árbitros, se retoque o plantel enquanto ainda há possibilidade (Rúben Micael, afirma "O Jogo", vai assinar pelo Porto, o que é uma boa notícia).
Ainda não é tarde para tentar revalidar o título e conquistar o penta.
Mas começa a ser complicado.


Em Alvalade, contrariando as minhas expectativas, Carvalhal está a conseguir que o Sporting ganhe.
Uma vitória suada sobre o Nacional, dois golos do "Levezinho", e o Sporting de Carvalhal a mostrar uma solidez que me surpreende.
A confirmar e a ver até onde poderá ainda ir o leão.
Ao título já não, isso não acredito.

Nos restantes jogos, os "Vitórias" empataram a 2 (o Guimarães tarda a encontrar o rumo europeu e o Setúbal tarda em sair dos lugares perigosos da tabela http://www.record.xl.pt/jogoDirecto.aspx?id=f5b72723-134d-4180-9523-e816e9678e64&idCanal=2f04ff73-ed3e-41e5-b88f-a09a7addd7c6 ), ao passo que o Olhanense ganhou (1-0), quatro meses!! depois.
A vítima foi uma Naval, que continua envolvida na luta titânica que se vai travando, e que se vai continuar a travar, no fundo da tabela (http://www.record.xl.pt/jogoDirecto.aspx?id=1ca9b48e-9c9d-4639-bf8b-a9b60f6e666c&idCanal=2f04ff73-ed3e-41e5-b88f-a09a7addd7c6).
Isto para além de outra lutas fora do campo.....
Alguém corre o risco de apostar, nesta altura,  nas equipas que seguirão para a Liga Vitalis?



3 comentários:

  1. Sem dúvida que este Porto não convence mas também quando Falcão em 2 jornadas marca 6 golos legais e apenas 3 são validados tudo se torna mais difícil

    ResponderEliminar
  2. Já não acredito que o Porto recupere mas, como bem diz, apesar dos roubos das arbitragens, tinha obrigação de fazer melhor. O problema é que falta muita matéria prima no meio campo portista. Compraram-se meia dúzia de argentinos medíocres quando o problema poderia ter sido resolvido em casa com ´Castro ( emprestado ao Olhanense) ou até o miúdo Sérgio Oliveira. Já para não falar do mistério de Bolatti, que sempre disse ser um grande jogador e não se percebe que não tenha lgar no plantel. Mistérios que os estranhos negócios da SAD talvez expliquem...

    ResponderEliminar
  3. Continuo a achar que as arbitragens, por maior incompetência que revelem, não ganham campeonatos.
    No final, os erros anulam-se.
    O Porto está, com muita pena minha, a revelar uma insegurança e uma "tremideira" que só se podem compreender por alguma falta de classe e uma liderança cansada.

    ResponderEliminar