11 de janeiro de 2010

Mrs. Robinson


Peter e Iris Robinson são um casal de valores consolidados, um casal conservador, que firmemente se opõe ao casamento entre pessoas do mesmo sexo e que cultiva um respeito total pelos valores judaico-cristãos do matrimónio.
Como na história da semelhança entre o tijolo e o canguru (ambos saltam, excepto o tijolo), os Robinson também são ambos extremamente conservadores,....excepto Iris Robinson.
Mrs. Robinson, com 60 anos de idade, tinha (tem?) um amante uns anitos mais novo do que ela.
O puto, de seu nome Kirk McCambley, de 19 anos de idade, foi a primeira ligação extra-conjugal de Iris Robinson conhecida do grande público.
Para apimentar mais a história, Iris Robinson "mexeu uns cordelinhos" para que o seu amado pudesse lançar-se no mundo dos negócios.
Como se todo este imbróglio já não tivesse tempero suficiente, descobriu-se depois que Iris e Kirk se conheceram porque Iris fora amante do pai do garoto, o qual faleceu vítima de cancro.
Na ânsia de confortar o garoto pela perda do pai, Iris Robinson terá ido um pouco longe demais.
Deixemos as coisas assim para não entrar em pormenores mais sórdidos.
Como estes novelos e estas novelas demoram a desatar, lá se descobriu que Kirk era afinal o terceiro amante de Iris, a qual já tinha tido um caso com um colega de partido nos 80 do século passado.
Estas são as facadas no matrimónio até agora conhecidas, confirmadas e noticiadas (a notícia aqui aqui via cope.es http://www.cope.es/mundo/10-01-10--nuevo-escandalo-iris-robinson-por-conseguir-fondos-su-tercer-amante-123507-1 ).
Nada mau para uma conservadora!
Estas revelações, não só as infidelidades da primeira dama, como, principalmente, as "ajudas" ao seu jovem amado, estão a deixar o Governo do Ulster em sérias dificuldades, prevendo-se que haja novidades políticas nos próximos tempos.
A confirmar-se o que se vem aventando, a Peter Robinson já não lhe bastava o papel de marido traído, facto noticiado mundialmente, ainda se verá obrigado a pedir demissão do cargo político que ocupa em virtude do facto.
E os britânicos, que são uns iconoclastas, já criaram uma nova versão do êxito de Simon e Garfunkel, Mrs. Robinson, especialmente concebida para parodiar o escândalo.
Para ouvir aqui http://www.youtube.com/watch?v=YRwTj6iXnSI que vale a pena.

5 comentários:

  1. Olá meu caríssimo afilhado,
    S.m.o.,violas o teu lema, desrespeitas uma questão muito sensível quando referes na tua apreciação do caso em apreço que "...os Robinson também são ambos extremamente conservadores,....excepto Iris Robinson..."
    Parece-me que está equivocado, ela também deve ser muito conservadora... Conserva, certamente, para além de outras virtudes ou defeitos, consoante o ponto de vista de cada um, a fogosidade e o te...mperamento de outros tempos...
    Um abraço e continua como até aqui.
    JA

    ResponderEliminar
  2. Tens toda a razão.
    Conserva muito te...mperamento.
    E, pelos vistos, também algum tempero!
    Abração

    ResponderEliminar
  3. Venho agradecer e retribuir a visita que fez ao meu Rochedo.
    Quanto ao post, faz revelações interessantes acerca de Mrs Robinson, que desconhecia. Como tal, se me der licença, vou fazer uma adenda ao meu post sobre o assunto, linkando estes preciosos esclarecimentos.

    ResponderEliminar
  4. A Iris Robinson deu só 3 facadas no matrimónio... e o Peter Robinson quantas deu????
    Ah! Ah! Ah! A misogenia de Pedro Coimbra!

    ResponderEliminar
  5. O Peter Robinson não faço ideia se deu, ou não, facadas no matrimónio.
    É bem provável que as tenha dado.
    Mas, quem está na ribalta, é Iris Robinson.
    As últimas "notícias", nos tablóides ingleses, referem que o puto teve de inventar um cancro nos testículos para se livrar dos apetites da senhora!

    ResponderEliminar