26 de fevereiro de 2010

Finalmente escutou-se o rugido do leão

Grande jogatana do Sporting quando era mais necessário que a equipa desse uma resposta positiva!
Os ingleses do Everton ainda devem estar meio zonzos com o rolo compressor que os goleou em Alvalade (3-0) depois de uma série de sete jogos sem conhecer o sabor da vitória.
Segredos para este renascimento?
O maior tem um nome muito conhecido - Pedro Mendes.
O veterano jogador veio dar geometria ao meio-campo do Sporting (a expressão é de Fabio Capello, e era o que o treinador italiano dizia acerca de Paulo Sousa e da sua presença e influência no meio-campo da Juventus), libertando o talento de Veloso e Moutinho, dando mais segurança a Carriço e Tonel.
O meio-campo funciona, servido por jogadores talentosos, e esse facto tem um efeito de contágio no resto da equipa - "crescem" Djaló e Izmailov, ficam mais libertos Liedson e Matias Fernandez.
A vitória do Sporting foi a vitória de uma equipa personalizada, crente nas suas possibilidades, que cresceu imenso com a inclusão de Pedro Mendes, o equivalente futebolístico a George Harrison nos Beatles - discreto, trabalhador, dando o palco a outros, mas possuidor de um grande talento.
A vitória do Sporting, para além de afagar o orgulho pátrio, representa a soma de importantes pontos no ranking da UEFA (aqui http://www.maisfutebol.iol.pt/sporting/ranking-uefa-ranking-coeficiente-portugal/375519-1457.html ).
Segue-se o Alético de Madrid.
E não é o Atllético de Madrid que defrontou o Porto.
Esta é outra equipa, muito mais forte, e onde a geometria (lá vem a tal expressão outra vez...) do futebol de Tiago faz toda a diferença.
Mas, creio eu,  o Sporting conseguiu ontem "outra vitória".
Estou a referir-me à nomeação de Costinha para o cargo de director do futebol do Sporting.
Esta é uma daquelas decisões que tem tudo para dar certo.
Costinha nunca escondeu a sua simpatia pelo Sporting, é um homem inteligente, culto, com mundo e com visão.
O "Ministro", alcunha que o Príncipe Alberto lhe colou aquando da sua passagem pelo Mónaco, é uma escolha muito feliz para a difícil tarefa de dirigir o futebol do Sporting (a notícia aqui http://www.maisfutebol.iol.pt/sporting/costinha-sporting-bettencourt-maisfutebol-everton/1142490-1457.html ).



Sem comentários:

Enviar um comentário