12 de fevereiro de 2010

As declarações do Presidente do Sindicato dos Jogadores

Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol, proferiu ontem algumas declarções que atestam que o bom-senso ainda não está de todo arredado do futebol português.

O responsável do Sindicato lembrou (...) que o caso  está a causar "danos graves" à modalidade. "O tempo que este processo está a levar está a causar danos graves no futebol português numa altura que crispação é tão grande. Acho que vir alguém esclarecer de forma simples e transmitir o que se está a passar seria positivo", acrescentou.


Joaquim Evangelista referia-se principalmente às suspensões preventivas dos jogadores portistas Hulk e Sapunaru, que estão "há mais de um mês sem competir devido à lentidão do processo". "Foi ele [Hermínio Loureiro] próprio que no início do mandato como presidente da Liga disse que o que mais importava eram os jogadores, os treinadores e os árbitros. Neste caso, tem que se lembrar dos jogadores", concluiu.
A notícia aqui http://www.record.xl.pt/noticia.aspx?id=d48b7957-92c7-446f-886a-919c7ca3f6f4&idCanal=00000006-0000-0000-0000-000000000006&h=2

Joaquim Evangelista cumpriu cabalmente a sua função e lembrou que, no meio de todo este barulho, há profissionais impedidos de exercer a sua profissão, sem que haja uma decisão definitiva, nem perspectivas de quando é que a mesma verá a luz do dia.
E isto tem reflexos no(s) jogador(es) e no clube que representam.
Já passaram onze jogos!! desde os incidentes do túnel da Luz.
Perguntinha de algibeira - e se, no final do processo, os jogadores fossem inocentados?
Creio que um "desculpem lá qualquer coisinha" não seria suficiente.

 

Sem comentários:

Enviar um comentário