27 de fevereiro de 2010

A dupla face de Miguel Sousa Tavares


Miguel Sousa Tavares, que era uma das minhas grandes referências do universo do jornalismo em Portugal na minha juventude, que sempre foi (muito) vaidoso e arrogante, tem vindo, ...como dizer? .....A aparvalhar, será este o melhor termo, o mais suave e educado.
Agora, em entrevista ao Correio da Manhã, uma excelente entrevista por sinal (muito superior ao "número" com o primeiro-ministro sob o título "Sinais de Fogo"), Miguel Sousa Tavares resolveu dirigir a sua fúria aos blogues e à blogosfera.
Porquê?
Porque, na blogosfera, Miguel Sousa Tavares é um personagem pouco simpático, frequentemente criticado, exposto à liberdade de pensamento e opinião que só o espaço da blogosfera permite.
Não há aqui critérios editoriais ditados por nada mais que não seja a consciência e as opiniões de quem se diverte escrevendo, não há preocupações com formalismos, com o politicamente correcto, com as verbas publicitárias que ditam a sobrevivência de outros meios de comunicação.
Apenas e só a consciência de cada um dos "bloggers" e uma imensa margem de liberdade e criatividade.
Inclusive a liberdade de manter o anonimato, se assim o desejarem.
Não é o meu caso, mas respeito totalmente quem envereda por esse caminho.
Miguel Sousa Tavares não convive nada bem com estes factos.
Assim como não convive nada bem com a crítica.
Gosta que lhe massagem o ego, que digam que é muito culto, que é muito inteligente, que é brilhante.
Pode ser isso tudo, mas também faz, diz e escreve disparates.
E são cada vez em maior número.
Com o elogio e a bajulação convive bem.
Com a crítica, irrita-se.
Vou continuar a escrever sobre o que, e quem, me apetecer; quando me apetecer; da maneira que me apetecer.
O Miguel Sousa Tavares tem toda a liberdade para pensar que se trata de lixo.
Assim como eu tenho toda a liberdade para achar que não é assim.
E para pensar, e escrever, sobre outras coisas que acho que são, ou não, lixo.
Assinando os posts que escrevo.
Porque me apetece.
E, devidamente assinado, deixo claro que não me agrada nada o Miguel Sousa Tavares caçador.
Sobretudo quando "caça" opiniões desfavoráveis para achincalhar e insultar gratuitamente quem as publica.

3 comentários:

  1. Ao MST caçador, acrescentaria que também não gosto do MST que quer-fumar-em-todo-o-lado e o MST que gosta-de-acelerar-nas-auto-estradas, e é contra as leis que o limitam.
    Ponho-me aqui a imaginar, e se este senhor fosse Primeiro Ministro, qual seria o primeiro jornal, blog, meio de comunicação, que ele traçaria com lápis vermelho assim que o criticassem?

    ResponderEliminar
  2. Tirando a primeira resposta, devo dizer que concordo com MST em praticamente tudo o que diz.
    Excelente entrevista

    ResponderEliminar
  3. A entrevista é muito boa.
    Mostra a melhor face dele.
    A resposta acerca dos blogues, mostra a pior.
    E é uma pena que ele se comporte, cada vez mais, como um puto traquinas e mimado.
    E é verdade Luís.
    Há três assuntos sobre os quais é impossível ter uma conversa com o MST - futebol, apesar de ser adepto do "nosso" Porto; tabaco; caça.

    ResponderEliminar