27 de agosto de 2011

"A diferença é que nós temos Messi e eles não" (Dani Alves)


Esta declaração de Dani Alves reflecte fielmente a grande diferença entre Porto e Barcelona ontem no Mónaco.
E reflecte, ao mesmo tempo, a humildade genuína de jogadores e equipa técnica do Barcelona.
Gente que já ganhou tudo, que já tem um lugar guardado na História, mas que continua a ter esta postura desarmante.
Humilhar adversários, só dentro do campo e com a bola nos pés.
Algo que não aconteceu ontem.
O Porto jogou olhos nos olhos com o Barcelona, estava a fazer o que poucas equipas conseguem fazer (parar o jogo dos "blaugrana"), até que Guarín teve aquele lance infeliz.
Escreve a "Gazetta dello Sport" que, para além de todas as outras estrelas, o Barcelona ainda tem a estrela da sorte (deve ser a versão italiana do adágio "a sorte protege os audazes").
Entregar a bola assim a Messi é puro suicídio.
E chegamos a essa "Pulga" terrível que o Barcelona foi descobrir à Argentina.
Marcou o primeiro golo, "inventou" o segundo (Fàbregas) com um passe fenomenal, "expulsou" Rolando.
Mais influência que isto....
Pelo meio, Bjorn Kuipers, o tal árbitro que era suposto ter jantado com Pinto da Costa (o que é que ele comeu para ficar assim???), fez vista grossa a um penálti claro cometido por Abidal sobre Guarín.
Faltavam dez minutos para o jogo acabar, o resultado estava em 1-0, e as duas equipas tinham 11 jogadores em campo.
Ficará sempre o "se"....
E esta é outra característica deste Barcelona - é uma equipa simpática, que caiu em graça.
Não há como negá-lo.

O Barcelona leva mais um troféu para casa, o Porto sai de cabeça erguida, Guarín teve uma noite para esquecer.
Em termos de apreciações individuais, gostei da postura de Vítor Pereira (quer o Porto a jogar sem medo), gostei da defesa do Porto (especialmente de Otamendi), gostei de ver Souza a jogar sem receios contra os "monstros" do Barcelona, gostei de ver Moutinho com aquele dínamo que não se esgota.
Percebe-se que Kléber ainda precisa de muito tempo para ser a tal referência de que fala Vítor Pereira, que Hulk tentou mas não conseguiu mais, e que o "Cebola" correu muito, quase sempre inconsequentemente, para impressionar alguém (porque é que James não foi ao Mónaco? Condição física deficiente?).
Guarín, tão elogiado pelos jogadores e equipa técnica do Barcelona, teve uma noite pavorosa.
Que culminou com aquela expulsão estúpida e desnecessária.
Glória aos vencedores, honra aos vencidos!!



Umas horas antes deste jogo, teve lugar o sorteio da fase de grupos da Liga Europa.
Simpático para o Braga e o Sporting, como tinha acontecido com o Porto e o Benfica no sorteio da Champions.

 O Sporting integra o Grupo D  e terá como adversários a Lazio, de Itália, o Zurique, da Suíça, e o Vaslui, da Roménia.

Já o Sp. Braga faz parte do Grupo H, ao lado de Club Brugge (Bélgica), Birmingham (Inglaterra) e Maribor (Eslovénia).
 
Liga Europa que já fez uma "vítima" - Manuel Machado abandonou o Guimarães.
Previsível.

10 comentários:

  1. Kuipers......O novo "Stark"?

    ResponderEliminar
  2. Trencilla Bjorn Kuipers........

    ResponderEliminar
  3. Caríssimo Pedro
    Porque motivo apenas a imprensa portuguesa diz que houve penalti?

    "Bjorn Kuipers, o tal árbitro que era suposto ter jantado com Pinto da Costa (o que é que ele comeu para ficar assim???), fez vista grossa a um penálti claro cometido por Abidal sobre Guarín".

    O engraçado é que não há um jornal, uma cadeia televisiva, um comentador em campo (estrangeiros) que tivesse dito uma coisa dessas.
    Porquê? Porque de facto - e tenho que dizer isto - não houve qualquer grande penalidade nesse lance.

    ResponderEliminar
  4. Pena, não termos um Messi também :(

    ResponderEliminar
  5. Pedro
    Vim deixar o meu penalti!!!
    Um abraço bfs

    ResponderEliminar
  6. Anónimo,
    Não sei o que será Kuipers.
    Apenas sei que é um mau árbitro.

    Observador,
    Amplie a fotografia lá em cima.
    Se aquilo não é pénalti...
    Tão claro quanto desnecessário.
    Você leu a imprensa estrangeira?
    Até os espanhóis reconhecem o erro.
    Esse e um outro.
    Que foi parar o jogo, com Messi isolado, para marcar uma falta sobre Abidal.

    Gábi,
    Dani Alves, e os colegas, disseram-no claramente - Messi foi, e fez, a grande diferença.

    Adélia,
    Um abraço e um bfds também :))

    ResponderEliminar
  7. Na época passada também não houve um único penalty, por mais óbvio que fosse, assinalado contra o FCP. Talvez se tivessem sido justamente assilanados e o FCP não teria marcado presença ontem no Mónaco. O "se" é uma condição. O Barcelona ganhou porque foi e é melhor que o FCP.

    ResponderEliminar
  8. Nem lhe respondo FireHead.
    A diferença foi tão curtinha que faz todo o sentido o seu raciocínio.
    E alguém leu nalgum lado, escrito por mim, que o Barcelona não foi, ou nao é, melhor que o Porto??

    ResponderEliminar
  9. Não, mas os responsáveis e os próprios jogadores do seu clube trataram de maximizar o caso do penalty não marcado, como se isso realmente pudesse fazer a diferença. É claro que o Barcelona é superior - é a melhor equipa do mundo - e também bastante protegido pelas arbitragens, mas antes desse penalty também houve um fora-de-jogo muito mal assinalado ao Barça que até deu em golo do Messi, que claro que não contou.
    No arranque deste campeonato, o FC Porto também já teve a suas ajudinhas logo na primeira jornada. O Benfica também teve, para variar, é certo. É uma questão de ver o desenrolar dos acontecimentos.

    ResponderEliminar
  10. Eu não acho que o Barcelona faça diferença apenas por causa do Messi... Afinal de contas o FCP não tem também o grande Hulk que o Pinto da Costa diz à boca cheia que não tocava nem pelo Ronaldo? Acho que o Barcelona esteve melhor como um todo, como equipa, e o FCP foi infeliz na concretização de golos, porque lances de perigo esses existiram, a concretização é que não! Perderam porque não marcaram! Simple as that... Mas porque complicam?*

    ResponderEliminar