21 de agosto de 2011

Orgulho e desilusão


Sentimento misto depois da derrota da selecção nacional de sub-20 na final do Mundial da categoria.
Temos que nos sentir orgulhosos pelo percurso brilhante que a equipa portuguesa fez na Colômbia.
De mansinho, com muito trabalho e seriedade, os comandados de Ilídio Vale foram deixando os craques, os tubarões, pelo caminho.
Com uma postura discreta, muito profissional, sem alardes de vedetismo ou brilhantismo.
Mas também sem erros.
Erros que, infelizmente, apareceram no jogo da final.
Especialmente por parte de Mika.
O guarda-redes português, que não tinha sofrido golos até então, sofreu três golos de uma só vez.
Dois deles (o segundo e terceiro do Brasil) muito consentidos.
Portugal entrou no jogo a perder, deu a volta ao resultado, deixou-se igualar (sacudir a bola para a frente naquela zona é suicídio), e, quando os jogadores já estavam fisicamente esgotados, no prolongamento, sofreu o golo que ditou o 3-2 final.
Que teve tanto de genialidade de Oscar, como de azelhice de Mika.
Acontece aos melhores.
O Brasil tem melhores jogadores, melhor equipa até, é muito mais forte física e tecnicamente.
É, portanto, um justo vencedor.
Portugal fez uma prova excepcional.
A merecer louvor e destaque.
Vou ficar atento para ver o que vai acontecer a uma série de jogadores desta selecção (Mika, Pelé, Mário Rui, Nuno Reis, Danilo, Nélson Oliveira, Filipe Oliveira, acima dos outros).
Orgulhoso pelo percurso, algo desiludido pela derrota na final.



Em Portugal, à semelhança do Porto, o Benfica teve de suar para vencer.
Como com o Porto, o 3-1 final é algo mentiroso.
O Feirense assustou, nunca se entregou, e só no final o Benfica conseguiu resolver o jogo.
Como no caso do Porto, valeu pelo resultado.
E por mais um golo de Nolito (cinco em cinco jogos, igualando Eusébio).



Sem jogos em Espanha (a greve aconteceu mesmo), em Inglaterra, Villas-Boas venceu pela primeira vez enquanto treinador do Chelsea.
O 2-1 conseguido perante o West Bromwich Albion deixa um sentimento em tudo semelhante aos resultados conseguidos por Porto e Benfica.
O resultado final foi bom.
Mas foi mesmo só o resultado final.

4 comentários:

  1. Pedro
    A benfiquista não viu o jogo.
    Abraço e uma flor

    ResponderEliminar
  2. Adélia,
    Também não perdeu grande coisa.
    O Benfica ganhou mas jogou muito mal.
    Tal como o Porto.
    Ainda andam a acertar o passo.
    Um abraço e uma flor para si também

    ResponderEliminar
  3. E foi beneficiado também num penalty não marcado, tanto assim é que eu e todos os benfiquistas até ficámos admirados. No entanto, foi sem dúvida nenhuma a equipa que mais fez para ganhar o jogo.
    Em relação a Portugal, foi uma pena. Fica para uma próxima, com uma nova fornada de jovens craques. Seja como for, parabéns aos jogadores que dignificaram o país que representam!

    ResponderEliminar
  4. FireHead,
    Lá volto eu às palavras do Toni - "um erro favorável, um erro desfavorável, não é por aí que se ganham campeonatos".
    E ele tinha acabado de perder um.
    Mas, como é um senhor, não procurou desculpas fáceis.
    O Benfica não jogou bem (não há nenhuma equipa a jogar bem).
    Mas, sem dúvida, mereceu ganhar o jogo.

    Os putos tiveram um comportamento brilhante.
    Tentaram tudo, surpreeenderam, esforçaram-se.
    Perderam com o Brasil porque o Brasil é melhor e porque houve alguns erros.
    Acontece.
    Mas há ali garotos com capacidade,
    Sérgio Oliveira, que vai integrar o plantel do Benfica, destaca-se.
    Não tem medo de ser feliz.

    ResponderEliminar