16 de agosto de 2011

Comprar um porquinho gordo por 50 patacas e vender cada chouriço por 500


Quem acompanha este blogue, ou quem me conhece, sabe que sou um apaixonado por relojoaria.
Uma paixão cara, convenhamos.
Como tal, para a alimentar, ia recorrendo às compras online (Ebay) e aos penhores de Macau.
Macau, terra de Jogo e de jogadores, foi, durante algum tempo, um local onde se conseguiam negócios muito atractivos nas casas de penhor.
Um tempo que se esgotou.
Hoje em dia, uma visita a um penhor é fonte de um ataque de nervos.
As casas de penhor, aqui e em qualquer parte do Mundo, aproveitam a fraqueza (ainda que temporária) de quem vende.
E isso é aceitável.
O que não é aceitável são os negócios leoninos, o roubo descarado.
Sem qualquer supervisão, sem qualquer controlo.
E é isso que está a acontecer, mais e mais, em Macau.
Já nem me refiro a esquemas dúbios, tais como a presença de artigos novos em penhores.
Que isso era assunto que dava pano para mangas.
O que me irrita é esta mentalidade que dá título ao post.
Dar 500 patacas pelo porco, e vender os chouriços por 50, já era abuso que chegasse, caramba!!
O contrário?!

10 comentários:

  1. Estimado Amigo Dr. Pedro Coimbra,
    Se já reparou todas as lojas de penhores a sua placa é em forma de morcego, o que quer dizer sugar o sangue dos clientes, e como bem disse dar 500 patacas pelo porco e os chouriços por 50.
    Nos dias de hoje, as casas de penhor vendem muita coisa falsa, pois até são enganados.
    Um abraço amigo

    ResponderEliminar
  2. Apaixonado por relojoaria?
    Preste atenção a um mail que vou enviar-lhe.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Recordo-me de indicar, algures, que tinha uma paixão por relógios! Por motivos de segurança não deverá responder mas faço-lhe a pergunta indiscreta na mesma, já que abordou o assunto: Quantos relógios possui?!
    Não espero pela resposta! : )
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Pedro
    A desonestidade está a crescer cada dia que passa, não é só em Macau, mas sim por todo o mundo. Costumo dizer que o Universo é o mesmo os homens é que mudam. Infelizente exitem valores em vias de extinção, a honestidade e os sentimentos são alguns deles, o que me faz sentir muito triste.
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Amigo Cambeta,
    A falsificação é um dos problemas que afecta os penhores.
    Mas, o que eles estão a fazer também não é honesto.
    E, quando se apresentam provas de autenticidade, é pura vigarice aquilo que nos dizem e oferecem.
    E aquilo que pedem.
    Um abraço

    Observador,
    Já vi e já lhe respondi.
    Um abraço

    Catarina,
    Alguns, Catarina, alguns :))
    Mas prometi a mim mesmo que não comprava mais.
    Quando agora adquirir relógios, tenho que me desfazer de alguns que possuo.

    Adélia,
    Os penhores de Macau entraram na espiral da parvoíce.
    E de fazerem dos outros tontos.
    E é isso que irrita.
    Abraço

    ResponderEliminar
  6. PEdro


    Estive uns dias fora... Andai por este Portugal.
    Visitei Amigos ,Matei saudades.
    espreitei sempre o blog mas...não escrevi.
    Hoje...
    Voltei.
    E vim deixar beijinhos

    Gosto-te... De Verdade

    ResponderEliminar
  7. Gostei de Ler ...
    Casa de penhores nesta época vai ser sempre a piorar...
    A loucura aqui é a corrida ao ouro...Só vemos abrir casa de compra de ouro e assaltos às ourivesarias.

    para ti deixo um beijinho

    ResponderEliminar
  8. Está a suceder o mesmo por aqui, Pedro. Á agiotagem também se globaliza...

    ResponderEliminar
  9. FireHead,
    Mas, aqui, é a crise da abundância.
    O problema é haver demasiado dinheiro e a rapaziada que vem do outro lado da Porta do Cerco vender pelo preço que lhe é oferecido e comprar pelo preço que lhe é pedido.
    De onde é que vem tanto dinheiro?
    Pois.....isso já dava para grandes escritos, muita especulação.

    AFRICA EM POESIA
    Como expliquei ao FireHead, aqui não é uma questão de necessidade.
    É aquilo que refere o Carlos - pura agiotagem.
    Com origem no comportamento dos visitantes que vêm da China.
    Bjs para si também

    Carlos,
    F...da p.....!!!
    Quando me chamam burro, na cara, eu fico danado.
    Se calhar é problema meu, uma questão de mau feitio.
    Um abraço

    ResponderEliminar