21 de janeiro de 2011

Previsões e sondagens


Sem querer tomar o lugar dos oráculos que, por estes dias, se encontram bastante atarefados com as previsões para o Ano Novo Lunar que se aproxima (Ano do Coelho), e depois de ler os dados desta sondagem no"Público" (http://www.publico.pt/Política/nova-sondagem-volta-a-dar-vitoria-a-cavaco-ja-no-domingo_1476326), gostava de deixar aqui a minha previsão.
Que é apenas um palpite, um "feeling".
Acredito que Cavaco Silva, o actual Presidente, seja reeleito.
E que seja reeleito logo à primeira volta.
Já uma percentagem de votos a rondar os 60% me parece algo exagerada.
Se é verdade que o eleitorado cavaquista é fiel, e está fidelizado, não creio que seja tão abrangente.
Uma percentagem próxima dos 50% afigura-se-me mais realista.
Os 22% atribuídos a Manuel Alegre padecem do mesmo vício, da mesma enfermidade.
Estou em crer que Manuel Alegre conseguirá uma votação muito semelhante à que conseguiu Mário Soares nas últimas eleições presidenciais.
E que, com essa votação, terá cumprido o seu destino.
E terá prestado a Sócrates o serviço que Sócrates queria que prestasse - sair derrotado destas eleições para assim encerrar a sua carreira política.
Almeida Santos afastou-se da ribalta voluntariamente; Mário Soares imolou-se nas últimas presidenciais; com a derrota de Alegre, os "históricos" estarão definitivamente colocados na prateleira das memórias.
E a "via socrática" não encontrará mais nestas figuras obstáculos para se afirmar no interior do partido.
António José Seguro, António Costa, são personagens de outras batalhas.
E não representam o peso tutelar que os fundadores do PS representavam.
Em sentido inverso, os 9% que são atribuídos à candidatura de Fernando Nobre parecem-me muito conservadores.
Insisto na minha previsão - apesar da falta de jeito, de alguns incidentes e acidentes, Fernando Nobre será a surpresa, o tempero, de umas eleições demasiado previsíveis e sensaboronas.
Não me surpreenderia que conseguisse o segundo lugar na votação, indo roubar votos a Cavaco Silva e a Manuel Alegre.
E até aos outros três candidatos.
Sim, que também não acredito que Francisco Lopes  consiga uma votação acima dos 6%.
A sondagem dá-lhe 8%.
Essa será uma percentagem muito próxima do que vale o PCP em termos eleitorais.
Francisco Lopes ficará abaixo desse patamar.
Porque verá muitos votos fugir para as candidaturas de Manuel Alegre e Fernando Nobre.
Ainda assim, e na tradição do PCP, irá falar "num grande resultado, numa grande vitória do nosso povo".
Como também não acredito nos 2,7% que são atribuídos a José Manuel Coelho.
José Manuel Coelho conseguirá uma votação residual.
Que, ainda assim, será suficiente para aborrecer Alberto João Jardim.
E era este o grande objectivo de José Manuel Coelho nestas eleições.
Como residual será também a votação que conseguirá Defensor Moura.
Também este desempenhou na perfeição o papel que Sócrtaes lhe reservou - se havia um poeta, um bardo, que o PS apoiava (para o queimar, mas apoiava), era necessário um outro trovador, este para fazer chegar ao povo as canções de escárnio e maldizer.
Foi o papel atribuído a Defensor Moura.
Que o homem de Viana desempenhou na perfeição.
São estes os meus palpites.
Na segunda-feira cá estaremos para fazer o balanço.
Provavelmente com Cavaco como Presidente, Sócrates como Primeiro-Ministro, ainda e sempre a não gostarem nada um do outro, mas a falarem em cooperação estratégica, regular funcionamento das instituições democráticas.
Nada de novo a Ocidente, portanto.

8 comentários:

  1. Boa posta, sim senhor. Talvez tenha razão. Veremos Segunda-feira.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Caro Pedro Coimbra
    Prognósticos só no final do jogo. As contas às vezes saím "furadas".
    Mas eu tenho cá uma fezada que o meu caro está enganado. A ver vamos!
    A gente depois conversa.
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Aguardemos....
    Continuo na minha. Vai haver uma surpresa!

    ResponderEliminar
  4. Não acredito em surpresas.
    A única, que será apenas meia surpresa, poderá ser a votação que Fernando Nobre conseguirá.
    Mais do que isso, francamente não acredito.
    Seria mesmo uma grande surpresa para mim que se fosse para um cenário muito diferente do que descrevo no post.
    Abraço a ambos

    ResponderEliminar
  5. Estimado Amigo Pedro Coimbra, o seu pronostico bateu 100% certo, continuamos com a Cavaquice.
    Eu regressei esta madrugada a Bangkok, e esta manhã ao saber das notícias, lá vinha, a vitória e o elevado número de abstenções.
    Óptima semana de trabalho.
    Abraço amigo cá do reino.

    ResponderEliminar
  6. Falhei no Coelho, caro Cambeta.
    Não haja dúvidas, estamos mesmo à beira do Ano do Coelho :)
    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Pois, mas esse que vai entrar, é mais bem vindo do que o Coelho da Madeira, e em Portugal, os caçadores, com receio de um tiro pela culatra, não disparam a valer, isto por causa do Coelho talvez? ou como continua o frio preferiram continuar a queimar o Cavaco para ir dando algum aquecimento a Belém!...

    ResponderEliminar