Hulk de outra dimensão garante vitória do Porto. Benfica apura-se para a meia-final da Taça. Barcelona e Real Madrid praticamente apurados para a final da Taça do Rei

Um dia cheio de bola.
Liga Zon Sagres, Taça de Portugal, Taça do Rei.
Por esta ordem.

No Estádio do Dragão, Hulk voltou a mostrar que está num plano muito superior aos restantes futebolistas que disputam a Liga Zon Sagres.
O 3-0 final do jogo com o Nacional, em jogo antecipado da 20ª jornada, é o resultado lógico de um jogo que só deu Porto.
E que teve em Hulk a grande figura.
Dois golos (já são 19 em 18 jogos, números iguais aos de Messi e só suplantados por Ronaldo), uma assistência para o golo de James (grande golo!!), uma bola na trave, muito, muito, mas mesmo muito jogo criado.
Mesmo a jogar fora da sua posição natural (voltou a ser ponta-de-lança) Hulk foi novamente fenomenal.
Mereceu a chamada à selecção brasileira; merece jogar num campeonato com outra dimensão e visibilidade.
Para além de Hulk, também em grande plano estiveram James (está a crescer e a tornar-se no craque que prometia ser), Belluschi (a fazer um época extraordinária) e Rafa (a confiança de Villas-Boas está a fazer o puto crescer).
Destaque ainda para o regresso de Maicon e a confirmação de Fernando como número "6" preferido.
O Porto coloca pressão no Benfica, provisoriamente a 11 pontos, vai rodando jogadores, vai pensando no jogo com o Sevilha, só consentiu dois empates nesta Liga.
Como dizia Villas-Boas, é difícil exigir mais a esta equipa. 





Em Vila do Conde, o Benfica apurou-se para a meia-final da Taça ao bater o Rio Ave por 2-0.
Dois golos de Cardozo, num jogo que teve quatro penáltis (três a favor do Benfica, dos quais só um foi convertido; um a favor do Rio Ave, o primeiro de todos, e que os de Vila do Conde desperdiçaram) resolveram a eliminatória e confirmaram a meia-final com o Porto.
O Benfica ganhou bem um jogo algo complicado contra um Rio Ave debilitado por lesões e castigos.
Mas, ironia do destino, no dia em Jorge Jesus se referiu às "seis penalidades" (sic)  já marcadas a favor do Porto, o Benfica beneficiou de três.
No mesmo jogo.
Boa oportunidade para estar calado, não era Jorge Jesus??
Vem aí uma meia-final fervilhante, disputada a duas mãos, entre os dois maiores pretendentes ao troféu.
Um salta fora.


Em Espanha, depois das pinturas de guerra dos sevilhanos, Mourinho e Ronaldo responderam à letra.
Vitória (1-0), golo de Benzema, que foi abraçar Mourinho, o Real muito perto da final da Taça do Rei.
Onde já não chega há 16 anos.
Começa a parecer complicado para nuestros hermanos engolir um Real dominado por dois portugueses.
Aguentem-se!!
Que te vaya bien.


O outro finalista já estará encontrado.
O Barcelona goleou (5-0) o Almeria e já estará apurado para uma final escaldante.
Uma verdadeira luta de titãs.

Comentários

  1. Já estou com nervoso miudinho, só de pensar no Porto-Benfica da próxima quarta-feira. Vamos lá a ver se Villas Boas me convence, finalmente, que é um bom treinador para o nosso clube...

    ResponderEliminar
  2. Ainda não convenceu Carlos?
    O Porto está a jogar um futebol fantástico.
    E os principais "culpados" são o Hulk, o Moutinho e o Villas-Boas.
    Um abraço

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares