17 de janeiro de 2011

Na Liga portuguesa não há novidades no topo. Em Espanha, o Real atrasa-se

Depois da vitória do Paços em Alvalade, a primeira jornada da segunda volta da Liga Zon Sagres teve mais algumas surpresas - a vitória do Marítimo em Setúbal (4-2) e do Beira-Mar em Leiria (3-0).
Os dois primeiros ganharam, mantêm a diferença pontual entre ambos (oito pontos), e ditanciaram-se do Sporting que está agora a 16 pontos do Porto e oito do Benfica.

No Estádio do Dragão, o Porto bateu a Naval por 3-1.
Mais um grande jogo de Hulk (mais 2 golos) e de Falcao (mais 1, o que abriu o marcador), bem acompanhados para um menino que nunca joga mal (João Moutinho).
A Naval apareceu bem organizada, a tapar espaços, a tentar não deixar o Porto jogar.
E os dragões sentiram algumas dificuldades, que até poderiam ser maiores se Marinho tivesse convertido uma excelente oportunidade de que dispôs para inaugurar o marcador.
No entanto, em dois minutos (44 e 45), mesmo a fechar a primeira parte, Hulk e Falcao, uma dupla fenomenal, que de certeza abandonará Dragão no final da época, resolveu o jogo.
Este Porto, que Mozer diz ser a melhor equipa da Europa, dispõe realmente de jogadores fantásticos.
Jogadores capazes de resolverem jogos mesmo quando as dificuldades se acumulam.
Hulk (o seleccionador brasileiro é cego???) e Falcao como expoentes máximos dessa realidade.
Este Porto é realmente muito forte, tem jogadores de grande classe (aos suspeitos do costume acrescentem-se Moutinho, Belluschi, Otamendi), está confiante, com margem de erro.
Na próxima jornada, mais um sério obstáculo - uma viagem a Aveiro para defrontar um surpreendente Beira-Mar, muito bem orientado por Leonardo Jardim.
Pressionado pela vitória do Porto, o Benfica ganhou (1-0) em Coimbra, num jogo polémico.
Um golo de Saviola, marcado involutariamente, com o braço, em fora-de-jogo, na sequência de um livre marcado por Cardozo, resolveu o jogo em Coimbra.
Ainda assim, e com mais alguns lances duvidosos pelo meio (péssima arbitragem de Elmano Santos), o Benfica, que jogo 54 minutos com um jogador a mais, esteve longe de convencer.
Ganhou, e isso era o que mais interessava.
Para fugir ao Sporting e para manter alguma pressão sobre o Porto.
Na próxima jornada, o Benfica recebe o Nacional.
E terá que mostrar algo mais do que mostrou ontem para bater os insulares, actuais quartos classificados da Liga.

Em Espanha, o fim-de-semana foi aziago para o Real Madrid.
O empate (1-1) em Almería (último classificado), e a vitória do Barcelona (4-1) frente ao Málaga, deixam os merengues a quatro pontos dos bercelonistas.
Está complicado...


Sem comentários:

Enviar um comentário