20 de junho de 2010

Broncas, apurados e eliminados

O 9º dia deste Mundial fica marcado pela expulsão de Anelka do seio da selecção francesa, seguindo as pisadas de Keane, Zahovic e Effenberg, pela confirmação do apuramento da Holanda para os oitavos-de-final (primeira selecção apurada) e da confirmação da  eliminação da selecção dos Camarões (primeira selecção eliminada).

Anelka terá insultado o patético seleccionador françês, recusou-se a pedir desculpas, e foi mandado para casa mais cedo.
Anelka é um jogador temperamental.
Esse facto não constitui novidade.
No entanto, o seu comportamento é o reflexo para o exterior do péssimo ambiente que se vive no seio da selecção francesa.
Começou mal, e vai acabar mal, a história deste Mundial no que à selecção francesa concerne.

Dentro do campo, a Holanda confirmou a passagem aos oitavos-de-final, sendo a primeira selecção a conseguir esse feito.
A vitória sobre o Japão (1-0) foi muito complicada, resultou de um remate feliz de Sneijder, mas a selecção holandesa carimbou o passaporte para a fase seguinte, podendo agora jogar o último jogo com os Camarões de uma forma totalmente descontraída.
No mesmo Grupo, a Dinamarca mandou os Camarões para casa fruto da vitória (2-1, golos de Etoo para os Camarões e Bendtner e Rommedahl para a Dinamarca) conseguida ontem.
Já aqui tinha previsto que os dinamarqueses ainda teriam uma palavra a dizer neste Mundial.
O apuramento no grupo em que participou Portugal, e a exibição contra a Holanda, não deixavam dúvidas a esse respeito.
Dinamarqueses e japoneses discutirão agora o apuramento.
Um jogo aliciante no qual a experiência dos dinamarqueses se poderá revelar determinante.
Os Camarões são o espelho da decepção que têm sido as selecções africanas, à excepção do Gana (já lá iremos).
A derrota de ontem, com alguma infelicidade à mistura, mostrou as fragilidades da selecção camaronesa, a ingenuidade do futebol africano.
A este nível, são defeitos que se pagam muito caro.
Os camaroneses já estão fora da prova e vão agora jogar o último jogo, com a Holanda, na tentativa de salvar a face.
A excepção africana, num Mundial que previra que seria favorável às selecções africanas, até por factores externos ao jogo..., é a selecção do Gana.
E esperemos que assim continue a ser!
Os ganeses empataram com a Austrália (1-1), num jogo muito emotivo, no qual os ganeses remataram muito mas voltaram a marcar apenas um golo, novamente de penálti, e novamente por Gyan.
E esse é o maior defeito da selecção ganesa - os ganeses têm um indíce de aproveitamento ridículo.
Facto que o seleccionador alemão, espectador atento do jogo de ontem, não terá deixado de anotar.
Ainda assim, os africanos comandam o Grupo e vão discutir o apuramento com os alemães e os sérvios (os australianos estão fora desta luta).
Prevê-se uma última jornada emocionante.

Sem comentários:

Enviar um comentário