8 de setembro de 2009

Quem pensa em mim nestas eleições?

Não consigo evitar um certo sentimento de orfandade perante a campanha eleitoral até ao momento.
Ele há aquelas listas que se dirigem especificamente aos jovens.
E os jovens, pelos vistos, são uns patetinhas imberbes, que andam aos pulos e gostam de música pimba, do canto-pop de Hong Kong, das stars de Taiwan e Pequim.
Eu até admito que já sou entradote (estou na geração dos "entas"...) e não tenho o mínimo de pachorra para aquelas "vedetas" pirosas com ar dengoso.
Os pulos, nem mesmo quando era jovem gostava assim muito de os dar.
Não sei porquê, sinto-me melhor com os pés no chão. Feitios....
Depois há as listas que falam muito para os excluídos da sociedade, os perseguidos, as vítimas do sistema.
Lamento desiludir os cabeças de lista, normalmente senhores e senhoras muito bem postos na vida, mas não me incluo em nenhuma das categorias.
E há também, bastantes!!, os democratas.
Mas têm assim uma noção de democracia um bocado sui generis......
E eu fico tristinho.
Então não há para aí nenhuma lista a pensar em mim?
O espectro político em Macau tem que estar incompleto se, no meio de tantas listas, não há uma porra de uma lista que se proponha atrair o voto de um gajo bestial como eu caramba!!
Estou certo, ou estou errado?

Sem comentários:

Enviar um comentário