16 de setembro de 2009

O voto e o chau min

Chan Meng Kam, actual deputado e candidato a renovar o seu mandato nas eleições do próximo domingo, sente-se perseguido por ser criticado por pagar umas jantaradas à rapaziada na tentativa de angariar uns votos.
"Toda a gente está a fazer o mesmo - a oferecer cupões e jantares - mas só eu sou criticado" desabafa o homem de Fujian.
Olhando para a figura (o cabelo rapado, deixando o crâneo à mostra, ajuda muito...), e perante tais lamentos, não posso de associar o episódio à figura do Calimero ("It's an injustice, it is; and just because I'm little").
Pois, mas Macau sã assi, não é?
Uma boa parte do voto não se joga no debate intenso d'o meu jantar é melhor do que o teu?
É triste, mas é a mais pura verdade.
Outras críticas poderão ser dirigidas ao candidato.
Pegar-lhe pelos jantares soa mais a dor de cotovelo de quem não tem possibilidades financeiras para agarrar os eleitores pelo estômago.

Sem comentários:

Enviar um comentário