21 de setembro de 2009

L' État c'est moi!

Mário Soares voltou a demonstrar, como se ainda fosse necessário!!, o seu apego doentio ao Poder.
Desta vez foi num comício do PS onde afirmou que não lhe repugna nada uma coligação entre o PS e o Bloco de Esquerda (notícia aqui http://aeiou.expresso.pt/coligacao-psbe-nao-repugna-mario-soares=f536789).
Claro que não, o que quer é ser Poder, ainda que se tenha que coligar com quem estiver mais à mão.
Se o PS já se coligou com o CDS (até parece mentira....) porque não com o Bloco?
Não vou voltar a esgrimir os argumentos que deixei em anterior mensagem para refutar a possibilidade/viabilidade de coligações.
Agora estou mais voltado para o "pai da democracia".
Mais, além de pai, dono e senhor.
Para além de ter sido extremamente deselegante com o seu (ex?) camarada Manuel Alegre, Mário Soares confirmou que tem uma concepção de Estado que gira totalmente à volta da sua excelsa pessoa.
Se não o deixam ser Presidente outra vez, e, ainda por cima, dão esse poleiro ao inimigo visceral Aníbal, então há que tomar o Poder por outros caminhos.
Esperto como é, já percebeu que não pode ser ele a solução para essa tomada de Poder.
Como tal, usa o Engenheiro e lá vai conseguindo afagar os cabelos da governação.
É necessário coligar-se com os dirigentes do PSR, POUS, UDP (sim, é que o Bloco de Esquerda é isso, ou ainda não tinham percebido??!!)?
Qual é o problema?
O combatente Soares já está há muito tempo reformado e quem agora vive é o Soares que o país tem o dever de recompensar.
Combates agora é para outras famílias.
Santana Lopes é gozado por afirmar que vai "andar por aí".
Mas o que é que anda a fazer Mário Soares, desde que deixou a Presidência de República, que não seja "andar por aí"?

1 comentário:

  1. Oh yeah. O homem não só anda mas bota faladura a torto e a direito. Ainda vejo os dois entre os mantos diáfonos. E Sócrates arranja um novo ministro da economia que o habitual parece aqueles cavalos das feiras...

    ResponderEliminar