7 de setembro de 2009

Acha que estaremos na África do Sul?

Depois do empate na Dinamarca, o que é que resta?
Eu diria que menos jogos e um cenário um pouco mais sombrio.
De resto, o mesmo que acontecia antes do jogo com os dinamarqueses - temos de ganhar os jogos todos que restam.
A diferença é que, se tivéssemos ganho na Dinamarca, ganhávamos os restantes jogos e estávamos conversados.
Agora, depois do empate de sábado, precisamos de uma ajudinha dos suecos....
Mas será que a merecemos?
Não é de agora que manifesto a opinião que Carlos Queirós já provou, à saciedade, que é incapaz de assumir os destinos de uma equipa de seniores de topo.
Lembram-se do Sporting, da selecção da África do Sul, do Real Madrid??
Queirós foi um óptimo seleccionador nas camadas jovens de Portugal (marcou uma era nesse particular e criou uma geração de jogadores excepcinais), foi um excelente número 2 do Manchester United, mas sempre um rotundo falhanço quando chamado a assumir o papel principal em equipas seniores.
E continua a sê-lo, diria eu.
E porquê?
Porque, para além de ter tido o azar de apanhar com uma geração de grandes jogadores em fim de carreira, criada por Mourinho, não por Scolari (este só soube aproveitar o trabalho de Mourinho, e mesmo assim só depois da teimosia do jogo com a Grécia na abertura do Europeu), Queirós resolveu "criar".
O futebol deve ser simples, não propriamente uma ciência complexa, que não é, onde aparecem génios a revolucionar o que já é mais do conhecido.
Gostava que o seleccionador explicasse porque é que insiste em manter Pepe como uma espécie de número 6.
Pepe não tem rotinas desta posição, não tem a qualidade de passe necessária a começar o chamado processo de transição, está claramente desconfortável naquele fato.
Porque é que Duda, que é um médio/extremo esquerdo, é colocado na posição de defesa esquerdo?
Será que não há alternativas? Há, e eu até posso pensar em algumas....
E, já agora, porque é que, tendo obrigatoriamente de ganhar, o seleccionador vai para a Dinamarca jogar sem ponta de lança?
Não, não me venham com a treta do Ronaldo a fazer o lugar.
O CR9 é um extremo fenomenal, não é um ponta de lança.
Pode aparecer na área, não pode ficar lá preso.
Tem de jogar em velocidade, de frente para a baliza.
Não pode ficar sujeito a marcações de brutamontes, de costas para a baliza.
Ou seja, com esta brilhante decisão, que se repete, perde-se um extemo fenomenal e fica-se na mesma sem ponta de lança.
Erros dos árbitros? Azar? Sim, também os haverá.
Mas quem dá estes tiros no pé, quem remata 35!!!! vezes à baliza e marca um golo, será que merece estar num Mundial?
Era bom que o seleccionador explicasse as suas ideias.
Mas parece que acha que não tem obrigação nenhuma de o fazer (http://www.maisfutebol.iol.pt/desce/mundial-2010-carlos-queiroz-jogos-tactica/1087215-1498.html)
Não acredito que possamos estar no Mundial e, com toda a franqueza, acho que realmente não merecemos a participação.
Com uma geração de jogadores em fim de carreira, será necessário começar tudo de novo.
E, claramente, com outro seleccionador.

Sem comentários:

Enviar um comentário