14 de setembro de 2009

Foz Côa em Coloane

Confesso que este é um dos grandes atractivos de Macau - esta terra não pára de nos surpreender.
Agora é um ilustre senhor (William Meacham) que, em obra publicada no passado sábado, vem fazer a defesa das figuras rupestres existentes no Westin.
E sabem onde se encontram tais vestígios?
Bem enterradinhos debaixo do campo de golfe.
Deve ser para se protegerem da humidade......
Ora bem, pegando no exemplo de Foz Côa, e no sucesso do respectivo parque arqueológico (já teve mais de cem visitantes!), estou disposto a fundar um movimento que vise restaurar as figuras e criar ali uma atracção turística irresistível.
Vendo bem, o que é que é preciso fazer?
Deita-se abaixo o green do Westin, o hotel passa a funcionar como unidade de apoio ao complexo arqueológico, publicita-se a coisa devidamente (os Serviços de Turismo tratam disso...), pode-se autorizar, a título absolutamente excepcional, a construção de um casino rupestre (olhando para o que para aí há não seria assim muito diferente, mas enfim...), metem-se lá umas moçoilas a publicitar a moda rupestre (e podem ser rupestres chinesas, tailandesas, vietnamitas, filipinas,.....o habitual só que mais....rupestre, a bem dizer!), e vão ver o sucesso que vai ser.
E, aí sim, já seria perfeitamente normal comer as asas de frango e cuspir os ossos para o chão.
Espero apoios para dar início ao processo com o pedido do competente subsídio à Fundação Macau.

Sem comentários:

Enviar um comentário