21 de setembro de 2009

Errei assim um bocadinho......

O exercício de adivinhação do Devaneios não andou muito longe da realidade.
O tal deputado, que iria ser discutido a três, foi Lee Chong Cheng, a luminária que acha que os problemas da Justiça se centram na tradução das leis.
No resto, quase tudo normal.
Os quatro do Jogo (que surpresa que tenham sido todos eleitos!), Pereira Coutinho, os Operários e Moradores, os três democratas.
Surpresa foi a eleição do cabeça-de-lista da Lista 1 (afinal os marcianos também são eleitos em Macau!!) deixando fora do hemiciclo o puto Jason Chao.
Afinal aqui o Devaneios enganou-se - os tiros à lista liderada por Au Kam San sempre fizeram uma vítima.
Grandes vencedores?
Indiscutivelmente os democratas (1+1 não é igual a 4, mas é igual a 3, o que já é excelente), Kwan Tsui Hang e Lee Chong Cheng, e o tal ovni da Lista 1.
Agnes Lam portou-se muito bem, obtendo uma votação que lhe permite ser uma voz activa nestes quatro anos e concorrer com boas probabilidades de ser eleita na próxima legislatura.
A Voz Plural teve mais cento e tal votos do que era referido no intervalo das previsões do Devaneios.
E não se caia na tentação de pensar que, se não houvesse a Voz Plural, estes votos seriam de Pereira Coutinho.
Muito poucos meus amigos, muito poucos, que não há aqui lugar para misturas.....
Nada de anormal e nada de relevante portanto.
Paul Pun continua com os seus indefectíveis apoiantes, os quais, bem vistas as coisas, não lhe servem para porra nenhuma mas atrapalham a vida aos democratas.
O resto, citando Artur Jorge, foi absolutamente normal.
Nada normal foi o tempo que demoraram a ser divulgados os resultados eleitorais, as camuecas no sistema informático que, por exemplo, deixaram a Presidente da Assembleia Legislativa à espera para poder votar e, sobretudo, 6500 votos nulos.
Quem resolveu que os eleitores tinham que ter todos formação de carteiros pelos vistos fez porcaria da grossa.
Aguardam-se explicações para este número absolutamente único de votos nulos (para figurar no Guiness?).
Sim, é que essa treta de dizer que os presidentes das mesas de voto tinham critérios diferentes só me suscita um comentário, que é simultaneamente uma citação de David Letterman - WHAT???
E já que "viajámos" até aos Estados Unidos, e a propósito da borrada com os carimbos, desculpe Mr. Obama, mas qual é a frase que o tornou famoso? Yes, it's a pen??!!

Sem comentários:

Enviar um comentário