18 de janeiro de 2012

A minha relação de amor/ódio com o Blogger e a revisão das leis eleitorais em Macau

Ao mesmo tempo que me vou desentendendo com o Blogger, decorrem em ritmo acelerado as sessões de consulta acerca do âmbito e alcance de revisão das leis eleitorais em Macau.
É chegado então o momento de fazer o balanço de ambos os tópicos.


1
O Blogger, hoje, depois de nova tentativa com o Google Chrome e o Firefox, parece estar a funcionar em condições (três pancadinhas na mesa!).
Como não há bela sem senão, os dois motores de busca apareceram em .......chinês.
E até o meu blogue (títulos e etiquetas) estava a ser traduzido para chinês.
Algo que eu não pedi, nem quero.
Aliás, supeito que, se quisesse, teria dificuldades em conseguir tal desiderato.
Especificidades do magnífico serviço de Internet que Macau disponibiliza.
Também não se pode ter tudo, não é?
Se temos aqui algo de tão espantoso como um turista/visitante a passear de pijama azul-bebé no Venetian, o que é que se pode pedir mais?

2
Pedir é o que se tem ouvido mais no processo de consulta para a revisão da legislação eleitoral em Macau.
São necessários mais representantes da sociedade civil, diz-se.
Representantes de classe, de todas as classes - desde os engenheiros, passando pelos arquitectos, ambientalistas, trabalhadores não-residentes,  até  aos  limpa-neves e esquimós.
Todos a serem "eleitos" por via indirecta.
Curioso.....e eu aqui a pensar que se pretendia alargar o número de eleitos por sufrágio directo.
Sou muito naif, não sou?

4 comentários:

  1. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Tentei fazer o mesmo e deu o mesmo resultado, como tal o blogspot. fica em águas de bacalhau, já que dentro de dias irei para a Tailandia e só regressarei lá para Maio, veremos se lá o problema continua.
    Sobre a política de Macau, como sempre estou fora.
    Abração amigo

    ResponderEliminar
  2. Vai fugir ao frio, Amigo Cambeta?
    Eu também estava numa de ir até à Tailândia.
    Sol o sossego.
    Era disso que estava a precisar.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  3. Ha... Ter tudo traduzido para chinês deve ser giro... Hum... Acho que não... :p Ainda bem que já está tudo na linha, que é como se quer!*

    ResponderEliminar
  4. De um momento para o outro, Catarina.
    Tradução simultânea no seu melhor.
    Esta porcaria anda mesmo doida.

    ResponderEliminar