30 de janeiro de 2012

Estarão encontrados os campeões em Portugal e Espanha?

Este pode bem ter sido o fim-de-semana de todas as decisões nas ligas portuguesa e espanhola.
As vitórias do Benfica e Real Madrid, aliadas à derrota do Porto em Barcelos e ao empate do Barcelona no campo do Villareal, devem ter posto um ponto final em todas as dúvidas que ainda pudessem subsistir.


Em Barcelos, o Porto, obrigado a vencer para não deixar fugir o Benfica e para igualar o recorde de invencibilidade do Benfica de Mortimore, mostrou claramente que é uma equipa sem estofo para aguentar momentos de pressão.
Depois dos desaires na Taça de Portugal e na Liga dos Campeões, desta vez, a exibição do Porto, especialmente na primeira parte, foi pavorosa.
Equipa descrente, apática, desarrumada, com jogadores que não mostram classe para jogar no Porto (Souza e Kléber, acima de todos os outros).
No banco, um treinador sem carisma, desorientado, capitão incapaz de inverter o rumo de um barco que se estava a afundar.
E que, no final do jogo, se atirou com unhas e dentes ao árbitro.
Se é verdade que Bruno Paixão fez uma má arbitragem (o que é que se espera de um mau árbitro?), e prejudicou o Porto, não é menos verdade que esse foi só o último de muitos problemas que o Porto enfrentou.
E que vêm a arrastar-se desde o início da época.
Dito isto, também não deixa de ser verdade que, depois dos erros no jogo do Benfica, e destes no jogo do Porto, sobretudo nesta fase da época, se tivesse sido ao contrário, tínhamos conversa de "quinhentinhos", "fruta", viagens, para os próximos meses (anos??).
Não vou por esse caminho.
Este Porto, face à época passada, não perdeu só Villas-Boas e Falcao.
Perdeu qualidade, alegria, ambição, competência.
Dentro e fora do campo.
E essas são verdades que não se podem escamotear, muito menos esconder atrás de um infeliz Bruno Paixão.
Esta equipa do Porto andava a cambalear há muito tempo.
Ontem, tombou.
E não foi o sopro de Bruno Paixão que motivou a queda.


No sábado, com muita dificuldade, mas muita garra, muito querer, o Benfica derrotou o Feirense (1-2) virando um resultado desfavorável para conseguir uma vitória inteiramente justa num campo muito complicado.
Aquilo que tem faltado aos outros candidatos ao título, tem sobrado ao Benfica.
Vontade, querer, crença, alternativas, liderança, competência.
O que se viu novamente neste jogo com o Feirense.
Erros de arbitragem, que também os houve, têm pouca importância quando se é competente, capaz.
Olhando para o que as equipas vêm fazendo, só uma hecatombe tirará o título, merecido, a este Benfica.
Cinco pontos de vantagem em relação ao Porto, uma equipa muito mais sólida, e que ainda tem que receber os dragões na Luz......estará entregue o título!


Em Alvalade, o Sporting ganhou pela primeira vez no ano de 2012 e mantém viva a luta pelo terceiro lugar (o segundo será complicado, o primeiro impossível).
Com o gigante Onyewu em grande destaque, os leões reencontraram-se com as vitórias, conseguiram sacudir um pouco a pressão que se começava a sentir em redor da equipa.
Mas não há como esconder o óbvio - este Sporting joga agora para o terceiro lugar da tabela.
E, como tal, espera hoje pelo resultado do jogo entre Braga e Marítimo para poder fazer bem contas à vida.

Outros resultados:
V. Guimarães 1 Nacional 0
Rio Ave 0 Académica 0
V. Setúbal 2 Olhanense 3
U. Leiria 2 P. Ferreira 4


Se estará encontrado o campeão em Portugal, o mesmo acontece em Espanha.
A vitória do Real Madrid (3-1) ante o Saragoça e a escorregadela do Barcelona no El Madrigal (0-0) com o Villareal, os sete pontos de vantagem dos merengues face aos blaugrana, terão garantido o título a Mourinho e Ronaldo.
A melhor cura na ressaca da eliminação na Taça do Rei.


8 comentários:

  1. Acho que ainda há muito campeonato pela frente...
    Uma boa semana Pedro!*

    ResponderEliminar
  2. Querido Pedro,

    que saudades tinha eu dos seus sempre acertados comentários ao futebol do fim de semana.

    Pouco há a acrescentar aos seus comentários, no entanto, diria que as declarações de Vítor Pereira são de uma infelicidade que patenteiam à exaustão aquilo que é, ou seja, UM MEDÍOCRE.

    Com efeito, e ressalvando que não vi o jogo, o FC Porto poderá queixar-se de 2/3 erros de arbitragem, mas não poderá queixar-se da inércia (dentro e fora do terreno de jogo) e de ter contratado para esta temporada "artistas de 3ª categoria", gente sem categoria para envergar a camisola de clubes do top 5 português com excepção do Sporting. O FC Porto terá que encontrar outros argumentos, que não os de ontem, para justificar a eliminação na Taça, a Liga dos Campeões por um canudo, o Campeonato difícil, enfim, com o discurso "barato" de que o Benfica está sendo "levado ao colo" (o que não é verdade)! Deve ser o galo que tem entalado na garganta que o faz falar assim.

    No sábado, o SL Benfica jogou num "batatal" que, ao que parece, diz a Liga tem melhores condições do que o Municipal de Aveiro. Esta realidade ficou patenteada - logo nos primeiros 5 minutos de jogo - com o excelente estado do relvado a fazer lembrar os melhores tempos do relvado do Estádio de Alvalade, mas e nota mais para as condições de segurança para os espectadores do referido jogo algo que ficou bem presente aquando do derrube da vedação na comemoração do 2º golo do Benfica.
    O Benfica fez, provavelmente, a pior exibição da temporada, mas teve a "estrelinha de campeão". Existiram "erros de arbitragem" grosseiros para ambos os lados, embora reconheça que o que fica na retina será o golo anulado a Ludovic, ao invés, do 2º amarelo que deveria ser exibido ao jogador do Feirense por carga sobre Maxi Pereira.
    Um especial agradecimento a Varela, jogador do Feirense, que ajudou e muito o Benfica na recuperação do jogo (marcou um auto-golo, cometeu um penalti, foi "papado" pelo Rodrigo de todas as maneiras e feitios, enfim muito bom, jogo desde "jogador").

    Quanto ao Zpórtem (5º classificado da Liga) lá venceu - sem convencer - esse colosso mundial que é o Sport Club Beira-Mar, é pá, era vê-los todos felizes e contentes no final do jogo, pois, pelo menos, por uma noite iam dormir como 4º classificados da Liga. Logo à noite regressam para o seu posto real que é o de 5º classificado.

    Em Espanha, julgo que o título já não fugirá a José Mourinho - que fugirá, esse sim, para Inglaterra - e aos seus "pit-bull". O FC Barcelona jogará para a Liga dos Campeões, para a Taça do Rei e para o prestigio nada mais.

    Pedro, desculpe lá ter-me alongado no comentário, e desejo-lhe (do coração) uma excelente semana extensível à família! Abraço!

    ResponderEliminar
  3. Gostei desta jornada, oh se gostei, eheheh
    Mas o meu Glorioso não precisava de "ajuda" dos arbitros.
    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Catarina,
    Ainda há muito campeonato, efectivamente.
    No entanto, neste momento, é mais previsível que o Benfica aumente a vantagem sobre o Porto do que o Porto a recupere.
    Boa semana!!

    Ricardo,
    Nunca peça desculpa.
    Estas "conversas" é que aninam o espaço e nos animam a nós também.

    As declarações do Vítor Pereira, para além de revelarem a mediocridade do treinador, revelam que ele está de cabeça perdida.
    E que já percebeu que o Porto, este ano, dificilmente conseguirá algum troféu.
    Ou seja, trocando por miúdos, que ele próprio está a prazo.

    No que diz respeito aos erros de arbitragem, não mudo uma vírgula ao que sempre escrevi, Ricardo - são ERROS, acontecem, sobretudo quando os árbitros são maus.
    E Bruno Paixão é um mau árbitro.
    Já prejudicou Porto, Benfica, Sporting....é mau para todos.
    Só chamei a atenção para o facto de, a ter acontecido ao contrário, já haver para aí um berreiro terrível.

    O Benfica está destacado, vai ser campeão, porque é melhor.
    Só isso.
    Erros, há-os para os dois lados.
    E todos os anos.

    Sporting - estou curioso para ver o que vai sair hoje do jogo entre Marítimo e Braga.
    Adivinho luta animada a três pelo terceiro lugar.
    Se vir aí o Pedro Martins dê-lhe uma palmada nas costas - grande trabalho!!

    Em Espanha também está tudo decidido, Ricardo.
    O Mourinho desperdiçar uma vantagem de sete pontos?
    Não acredito.
    Até porque, a partir de agora, vai colocar todas as energias na Liga espanhola, com um olho na Liga dos Campeões.
    Para, assim, poder sair no final do ano com um grande troféu.

    Aquele abraço e votos de uma excelente semana para si e famíla também



    Carlota,
    Não foi "ajuda".
    Foram erros.
    Acontece.
    E não é por causa desses erros que se é campeão.
    É-se campeão quando se é melhor.
    Tão simples.
    Beijo

    P.S. Vejam o boneco que coloquei no FB com o Pinto da Costa e o galo de Barcelos.
    Estas coisas são para levar a rir.
    Sem ofender ninguém

    ResponderEliminar
  5. Quando o nosso querido Amigo Ricardo diz que "...golo anulado a Ludovic...", discordo.
    Desde logo porque o golo não foi anulado. Antes, não considerado. Termo que faz toda a diferença.
    E, se virmos bem, há um jogador do Feirense em situação irregular (não o Ludovic) que perturba a passagem de Luisão ao tentar encostar-se ao marcador do golo. Poderia ter acontecido golo mesmo sem este pormenor mas em boa verdade há irregularidade pelo que aí, esteve muito bem o auxiliar Serafim Nogueira.

    O FCPorto arrasta-se. Com um treinador cujas características já aqui foram apontadas, com a maioria dos jogadores com ar descrente, sem chama, em suma uma equipa longe do que nos habituou.
    Pinto da Costa é teimoso, é sabido. Mas urge que tome medidas drásticas.

    O Sporting, melhor qiue na época transacta, está a passar, ainda, pela fase 'Cerélac'. O que é feito dos homens que têm obrigação de fazer golos? Pelo menos foram contratados com esse estatuto.

    Em Espanha - eis a minha opinião talvez surpresa - não há, ainda, vencedor. Não ficarei longe se garantir a possibilidade ao barcelona para discutir o título.
    Claro que neste momento a coisa parece sorrir ao real. Mas...

    Uma palavra para o Pedro: parabéns pela sua forma de escrever e, principalmente, pela sua bem demonstrada imparcialidade. Chama as coisas pelos nomes e eu gosto.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  6. Bem, eu cá continuo a jogar à defesa. Ainda falta muito campeonato e 5 pontos não são muitos pontos; falta ainda o clássico e isso sim, poderá ser decisivo caso o Benfica ganhe. O Benfica mereceu vencer em Santa Maria da Feira e também contou com uma ajudinha preciosa do árbitro, é verdade, mas também já foi em vários jogos prejudicado pelos homens do apito, portanto não é por aí. A questão que se coloca é que quando o Benfica é beneficiado cai o Carmo e a Trindade, e quando é prejudicado, tal como foi decisivamente na época passada, aqui d'El-Rei diziam todos para pararem com as lamúrias e as queixas e que se preocupassem mas é em jogar a bola, assobiando para o lado. Este Benfica está mais forte que o do ano passado, tem mais soluções, um bom plantel, mais equilibrado, com mais garra e vontade de ganhar os jogos, ainda que nos dois últimos jogos não tem empolgado (os adversários Gil Vicente e Feirense, que subiram de divisão, já mostraram não ser pêras doces).
    Em relação ao FC Porto, a equipa joga feio, e exceptuando o pormenor da arbitragem no último jogo (que, é bom lembrarmo-nos, perdoou também um penalty ao Gil Vicente), tem conseguido, mesmo assim, dar conta do recado, superando em muito o outro candidato ao título, o Sporting, e também o Sporting de Braga.
    O Sporting talvez já terá passado da fase 'Cerelac' para a de Nestum. O caminho a percorrer ainda é longo.
    Em relação ao campeonato espanhol, o Real com 7 pontos de vantagem poderá eventualmente já se considerar campeão baste que não vacile nos restantes jogos. E quando digo restantes, refiro-me a todos exceptuando o jogo em Camp Nou com o Barcelona. Mesmo perdendo esse jogo, mas ganhando os restantes, o campeonato fica no papo. Aliás, palpita-me que o Barcelona vai-se dedicar a 100% à Liga dos Campeões e também à Taça do Rei.

    ResponderEliminar
  7. Errata: "que, é bom lembrarmo-nos, roubou também um penalty ao Gil Vicente"

    ResponderEliminar
  8. António,
    Antes de mais, obrigado pelo elogio.

    Já percebeu que eu não vou pelo caminho fácil dos árbitros e das arbitragens.
    Não me esqueço do que disse o Toni, num ano em que nem foi campeão - "Nuns jogos enganam-se a nosso favor, noutros contra nós. Mas não é por aí que se ganham ou perdem campeonatos".
    Não podia estar mais de acordo.
    Não andasse o Benfica a jogar como anda, e o Porto a fazer a m#$%^ que anda a fazer, o que é que os árbitros interessavam???

    E vamos ao Porto.
    O Pinto da Costa é teimoso (casmurro?).
    Mas, neste momento, tem um sério problema, que até já aqui abordámos - se mandar embora o Vítor Pereira vai buscar quem??

    O António fala no Sporting.
    E o Braga?
    Caladinhos, de mansinho, sem fazerem barulho, sem gastarem muito dinheiro, atentos ao mercado (olhe o caso do Ruben Amorim), estão a dois pontos do Porto.
    E com um treinador (muito) competente.
    Mais um (Jorge Jesus, Domingos e agora Leonardo Jardim).

    Não acredito em surpresas em Espanha, António.
    É uma vantagem grande.
    Que o Mourinho não vai desperdiçar.
    Até para se despedir de Espanha em beleza.
    Aquele abraço

    FireHead,
    Não acredito, honestamente, que o Porto recupere.
    Acredito mais no oposto.
    O Benfica é, neste momento, muito mais equipa que o Porto.
    E respira confiança.
    Para além de ter uma carradão de alternativas que o Jorge Jesus vai inventando (estou curioso para ver o que é que ele vai fazer com o Djaló).

    Mas olhe que o que você refere aplica-se mais ao Porto - insisto, se estes erros tivessem beneficiado o Porto, era uma algazarra de todo o tamanho.
    E continuo a creditar que são apenas e só erros.
    Porque os árbitros são maus.
    Tão simples como isso.

    O Benfica não joga bonito (a tal nota artística)?
    Mas ganha, meu caro.
    E isso, nesta fase, é que é importante.
    Chapeau ao Jorge Jesus!

    Concordo inteiramente consigo no que se refere ao campeonato espanhol - estará ganho pelo Real.
    Mesmo que percam em Nou Camp.
    E teremos um Barcelona concentrado na Liga dos Campeões e na Taça do Rei.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar