30 de janeiro de 2012

Finalmente, o caso BPN perfeitamente explicado!!


"Foi assim:
Um dia, decidi sair do trabalho mais cedo e fui jogar golfe! Quando estava a escolher o taco, notei que havia uma rã perto dele.
A rã disse:
- Croc-croc! Taco de ferro, número nove!

 Eu achei graça e resolvi provar que a rã estava errada.

Peguei no taco que ela sugeriu e bati na bola.
Para minha surpresa a bola parou a um metro do buraco!

- Uau!!! - gritei eu, virando-me para a rã - Será que você é a minha rã da sorte?

Então resolvi levá-la comigo até ao buraco.

- O que é que acha, rã da sorte?
- Croc-croc! Taco de madeira, número três!

Peguei no taco 3 e bati. Bum! Directa ao buraco!

Dali em diante, acertei todas as tacadas e acabei por fazer a maior pontuação da minha vida!
Resolvi levar a rã p'ra casa e, no caminho, ela falou:
- Croc-croc! Las Vegas !

Mudei o caminho e fui directo para o aeroporto!
Nem avisei a minha mulher!
Chegados a Las Vegas a rã disse:
- Croc-croc! Casino, roleta!

Evidentemente, obedeci à rã, que logo sugeriu:
- Croc-croc! 10 mil dólares, preto 21, três vezes seguidas.
Era uma loucura fazer aquela aposta, mas não hesitei.
A rã já tinha credibilidade.

Coloquei todas as minhas fichas no 21! Ganhei milhões!
Peguei naquela massa toda e fui para a recepção do hotel, onde exigi uma suíte presidencial.

Tirei a rã do bolso, coloquei-a sobre os lençóis de cetim e disse:
- Rãzinha querida!  Não sei como te pagar todos esses favores!
   Fizeste-me ganhar tanto dinheiro que ser-te-ei grato para sempre!
E a rã replicou:
- Croc-croc! Dê-me um beijo! Mas tem que ser na boca!

Tive um pouco de nojo, mas pensei em tudo que ela me fez e acabei por lhe dar o beijo na boca!

No momento em que eu beijei a rã, ela transformou-se numa linda ninfa de 17 anos, completamente nua, sentada sobre mim.

Ela foi-me empurrando, devagarinho, para a banheira de espuma...

" Eu juro ", - disse o ex-Presidente do BPN ao Presidente da Comissão de Ética -"foi assim que consegui a minha fortuna! E que essa menina foi
parar ao meu quarto!".

Não só o Presidente da Comissão de Ética acreditou, como também, todos os Deputados e todos os membros do Supremo Tribunal de Justiça


8 comentários:

  1. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Na verdade que linda história, parecida com a da carochinha.
    Será que a rã, era mesmo uma rã, ou um sapo daqueles que temos que engolir muitas vezes.
    De Bangkok com amizade, abraço amigo

    ResponderEliminar
  2. Eu vou mais pela hipótese sapo, Amigo Cambeta.
    E, de sapos, só gostava do Cocas :))
    Aquele abraço e aproveite bem o calor!!

    ResponderEliminar
  3. Caro confrade Pedro Coimbra!
    Qualquer semelhança com os sacripantas, que infestam a política brasileira, para justificarem suas falcatruas perante as Comissões Parlamentares de Inquéritos não terá sido mera coincidência.
    Caloroso abraço! Saudações inconformadas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  4. Não é só no Brasil, meu caro Prof. João Paulo de Oliveira.
    Desses espécimes há por todo o lado.
    Em demasia.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  5. Sacana da rã... A sorte para alguns é o azar dos outros...

    ResponderEliminar
  6. Caro Pedro
    Acho que me deu uma ideia para um negócio. Onde vivo há vários charcos. Ouço rãs por todo o lado. Acho que me vou dedicar à captura e venda das ditas. Se houver reclamações, tenho sempre a desculpa de que não perceberam o bicho por causa do acordo ortográfico.
    Abraço
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  7. Por isso das rãs só gosto das perninhas. Beijos nem pensar eheheheh

    ResponderEliminar
  8. O que uma rã fez, já viu Catarina??!! :))

    Rodrigo,
    Ora aí está o que se pode revelar um negócio da China.
    Só que mais para o verde :)))
    Aquele abraço

    Carlota,
    Não, obrigado!!
    repito - só gostava do Cocas.
    E esse era sapo.

    ResponderEliminar