30 de março de 2010

O mail mais machista que já recebi

Como conhecer um panasca em 14 lições:

1 - Chegar aos trinta anos e não ter barriga.
É panasca!

2 - Comer Cornetos e outras merdas dessas.
As únicas coisas que um homem pode chupar são patas de sapateira, percebes, cabeças de pescada e charutos.

3 - Ter gatos.
Um gato não passa dum cão abichanado - Tem juízo; Toma banho com a própria língua, come peixinho e nunca se embebeda. Ou seja, um homem que tenha um gato em casa está no fundo a viver uma intensa relação homossexual. O dono dum cão chama-o com dignidade masculina:
- "Savimbi, anda cá meu cabrão!" E assobia: "Aqui já!" O dono dum gato chama-o:
- "Bsss-bsss-bsss-bsss-bsss, bichaninho". Ridículo!

4 - Não ir à caça porque não há sítio para cagar.
Um homem caga quando e onde lhe apetece. Quem nunca experimentou atingir um javali a zagalote com as calças em baixo não sabe o que é ser homem. O que as mulheres não sabem é que a caça é apenas uma grande desculpa para o homem poder ir para o mato mijar para marcar território...

5 - Ver o correio todos os dias...
É mariquice! Um gajo chega a casa depois de oito horas de trabalho e três de copofonia, cansado e meio grosso, cheio de fome e qual é a primeira coisa que faz? Um homem só abre o correio quando lhe cortarem a água, a luz ou o gás. E que homem é que consegue pegar numa chave do correio...? Aquilo é feito para dedos de gaja.

6- Pedir garotos...
É rabo!!! Ou bicas escaldadas, ou bicas cheias, ou duplas, ou cariocas, ou italianas ou abatanados... Café é café. A única coisa que se pode acrescentar a um café é um bagaço ou um whiskey. Mas o pior de tudo são o descafeinados: "Ai, menino, tire-me a cafeína do meu café". É paneleirice!

7 - Deixar que uma gaja nos esprema as borbulhas...
É totalmente maricas! As borbulhas de um homem não são para espremer. Um homem é uma máquina auto-suficiente em termos de saúde e higiene. Os homens só vão ao médico e tomam banho porque senão as gajas não se deitam com eles.

8 - Saber o nome de mais de quatro bolos de pastelaria...
Um homem que é homem só sabe o nome da bola de Berlim, do bolo de arroz, do croquete e do rissol. E mesmo assim só para poder pedir uma sandes de torresmo com rissol. Ver um... "homem"...entrar numa pastelaria e dizer:
- "Olhe, se faz favor, embrulhe-me aí dois garibáldis, uma pirâmide, um éclaire..."
Com plantéis de 24 jogadores e 18 equipas na Primeira Liga, quem é que ainda tem espaço na memória para decorar nomes de bolos?

9 - Pescar à linha...
É maricas! Uma coisa é sair para o mar alto às duas da manhã com doze mânfios perdidos de bêbedos para deitar redes e cargas ao mar numa traineira chamada "Barba de Goraz"... Outra é ir aos domingos para a Torre de Belém de carro com uma caninha, umas minhocas, um tupperware para guardar os peixinhos e um lanchezinho para meio da tarde. O bom da pesca é irem quinze gajos para alto mar e não se saber quantos é que vão voltar.

10- Alimentar o cão com latinhas de comida para cão...
É mariquice! A comida para cão é uma invenção das multinacionais para enganar bichos e rabichos. Não há cá comida para cão. Os cães comem o que cai no chão ou o que desenterram. É que depois de comerem aquelas mixórdias, começam a ficar esquisitos. Deixam de beber água do esgoto, já não tocam em nada que esteja podre, e começam a deixar os gatos a meio.

11 - Ir à Feira do Livro.
É pa-ne-lei-ri-ce! Para quê gastar trinta ou quarenta contos em livros quando se pode ir à Ovibeja e trazer uma ovelha para casa? Ir a uma feira de homens é acordar bêbedo às sete e meia da manhã, calçar umas galochas, pôr uma broa debaixo do braço e ir à Feira da Cebola ou à Fatacil. Ou, aos sábados de manhã, pegar na carrinha e ala para a Feira de Recauchutados e Rações nas traseiras da Siderurgia Nacional. Feira de homens pressupõe porrada, coiratos, chouriços, botas caneleiras e bonés. Não é cá livros do dia e gajos amaricados magrinhos de óculos e sessões de autógrafos.

12 - Conduzir com as duas mãos no volante.
É maricas! Então se os "cowboys" conseguem laçar um bisonte só com uma mão, porque é que um homem há-de precisar das duas para agarrar o volante? O último sítio onde um homem precisa de ter as duas mãos é no volante. O volante só serve para duas coisas: ultrapassar ou buzinar. De resto, a mão direita é para andar livre, para a poder meter na tranca da gaja que vai ao lado, sintonizar a rádio no relato de futebol, agarrar na cervejola, falar ao telemóvel e dar calduços nos putos.

13 - Passear cães com trela.
Os cães é para andarem soltos. Passear um cão é uma actividade de risco. O giro é não saber nunca se o cão vai voltar a casa, esfacelar a perna de um bófia, atirar velhas ao chão ou ser atropelado por um comboio. Trelas é para miúdos e não há mais conversa.

14 - Gostar de Fado de Coimbra.
...da-se...!!!! O fado é para ser cantado em tascas por gabirus com gajas por conta, que só conhecem sete letras do abecedário e que julgam que tremoço é marisco. E o fado não é cá para falar de amores de estudante. O fado é para contar histórias com porradaria, campinos, naifadas, marinheiros, putas, sarjetas e vinho tinto.

Sem comentários:

Enviar um comentário