18 de novembro de 2009

O acidente de viação que tinha que acontecer


Aconteceu, junto ao Hospital Kiang Wu, o acidente de viação que todos sabíamos que, mais tarde ou mais cedo, tinha que acontecer.
Três autocarros de turismo fizeram carambola e deixaram 45 passageiros feridos ligeiramente, e um ferido grave (aqui a reportagem da TDM http://portugues.tdm.com.mo/ ).
Lamento a frieza, mas nem sei se tal acontecimento será realmente notícia.
Os autocarros que circulam em Macau são assustadoramente perigosos.
Basta olhá-los para perceber que as condições de segurança são descuradas até ao limite do possível, os motoristas são recrutados não sabe bem como, nem onde, a formação (??) que lhes é ministrada é algo do domínio do segredo de estado, muitos demonstram um desconhecimento total das mais básicas regras de trânsito, outros um simples e total desrespeito pelas mesmas.
Estes autocarros de turismo, por via de regra, são veículos que têm aspecto de terem sido adquiridos em hasta pública de sucata e ferro-velho, e que desacarregam os passageiros para a via pública.
Só por milagre ainda nenhum desses passageirso foi colhido mortalmente.
Nos últimos tempos, junto ao Wynn, a situação atingiu foros de demência.
Já se chega a estacionar em quarta fila!!,com os autocarros a afastarem-se uns dos outros para deixarem espaço para os passageiros saírem, do lado direito claro!!, e o trânsito automóvel a evitar os passageiros que saem dos autocarros, aos quais se juntam excursões de turistas que vêm do lado do Starworld e do Arc.
Estão criadas todas as condições para que se verifique ali uma tragédia.
E as autoridades rodoviárias fazem o quê?
Fingem não ver estas situações (é impossível que realmente não as vejam) e vão-se distraindo, e vão distraindo quem quer, com palermices que todos conhecemos.
E você? Tem moedas para o parquímetro?
Cuidado que já houve um montão de acidentes resultantes de falta de moeda no parquímetro!
Estou a brincar, mas confesso que vivo assustado com receio de atingir algum transeunte junto ao Wynn, junto ao MGM e às obras do One Central, naquela desordem absolutamente demente na Avenida da Amizade.
E rezo para que não venha efectivamente a acontecer aquilo que ando há muito tempo a prever.
O susto de ontem foi só isso - um susto.
E um aviso.
Se não forem tomadas medidas sérias e eficazes, temo que venha a ser muito mais que isso.



Sem comentários:

Enviar um comentário