14 de novembro de 2009

Alvalade à deriva


Tempos conturbados em Alvalade.
Há períodos na vida em que tudo parece sair mal.
É o que está a acontecer ao Sporting.
Agora, o desejado, o D. Sebastião, André Villas-Boas, já não é a solução.
Pior, ao não ser solução, ainda veio adensar o problema.
A ruptura negocial com a Académica deixa no ar a imagem de um clube à deriva (a contratação de Sá Pinto, amigo de André Villas-Boas, começa muito mal....), de uma casa em que se fala muito mas se acerta pouco.
André Villas-Boas sai deste processo com o prestígio reforçado.
Com o ego afagado pelo interesse, público, real e assumido do Sporting, uma opinião pública rendida à honra do treinador, que foi, como tinha prometido, fiel à sua palavra e ao compromisso assumido com a Académica.

E com alguma imprensa a especular que Pinto da Costa teve influência neste desenlace porque quer ver o treinador no Porto.
Não ficaria boquiaberto se se viessem a confirmar estas notícias.....

O Sporting parece agora virar-se para a Argentina e para José Pekerman.
Nome já tantas vezes associado ao clube de Alvalade, dá vontade de comentar que, mais tarde ou mais cedo, Pekerman terá mesmo que vir a ser o treinador do Sporting.
Será desta? (aqui via O Jogo http://www.ojogo.pt/25-267/artigo832463.asp)

A Bola aponta para o turco Fatih Terim (aqui http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=182881 ).
E vão aparecer mais uns nomes pelo caminho.
Nada a que não estejamos habituados.
O Sporting é que tem que arrumar a casa.
E não tem muito tempo para o fazer que o jogo com o Benfica é já ali ao virar da esquina.

Sem comentários:

Enviar um comentário