12 de novembro de 2009

O tiranete da Coreia do Norte


O Grande Líder, sim aquela criaturinha de metro e meio, já habituou o Mundo a fazer uns disparates em momentos que sabe que a comunicação social mundial está especialmente concentrada no continente asiático.
É uma forma de dizer que está ali, que continua a ser um imbecil, um tirano cleptómano, que rouba o mais básico e essencial ao seu povo, para viver, ele e os seus acólitos, uma vida faustosa.
E que tem armas, sobretudo que tem armas.
A visita de Obama à Ásia constituía assim o cenário ideal para que o energúmeno fizesse mais uma das suas traquinices.
E o menino Kim não desiludiu.
Aproveitando a atenção dos media, e a eterna disputa sobre a fronteira marítima com a Coreia do Sul, lá armou novo banzé.
Este envolveu uma troca de tiros entre vasos da frota naval dos dois países.
E o menino traquinas agora exige um pedido de desculpas formal por parte dos vizinhos do Sul (a notícia aqui http://www.tvi24.iol.pt/internacional/coreia-do-norte-pyongyang-tvi24-coreia-tiros-conflito/1102045-4073.html).

Tudo isto seria simplesmente patético se o Reboredo norte-coreano não estivesse na posse de tecnologia nuclear. 
Assim é assustador.
O menino Kim continua o seu reinado despótico num dos "paraísos terrestres" com que o Avante! ainda sonha, e o mundo não consegue ser suficientemente firme para pôr ponto final ao regime dinástico norte-coreano.
O povo norte-coreano vive isolado do resto do mundo, sofre tormentas inimagináveis no século XXI, enquanto o menino Kim, e as criaturinhas dementes que o rodeiam, se vão divertindo e deleitando com os prazeres terrenos que negam aos seus compatriotas.
Se calhar é boa ideia aproveitar a visita de Obama a esta região do Mundo para lhe perguntar - "Kim Jong-il can?"

Sem comentários:

Enviar um comentário