20 de março de 2011

Começou a intervenção militar na Líbia

Como se esperava, começou a intervenção militar na Líbia.
Aqui exemplarmente retratada.


("roubei" a imagem no blogue O Mar do Poeta)

Podem ler os desenvolvimentos da notícia aqui.
E a carta, punjente!!, que Khadafi enviou a Obama aqui.
É mesmo caso para dizer - tarde piaste Muammar!!

5 comentários:

  1. Caro Pedro
    Mais um confronto bélico de contornos imprevisíveis e por tempo difícil de prever.
    Angustia-me viver num mundo onde as balas são o ultimo recurso para pôr termo a reinados dirigidos por bestas que só à força são convencidos.
    Até lá, há sempre imensas baixas de inocentes que o único mal que fizeram, foi ter nascido nesse País.
    Mas por cá também vamos tendo uns aprendizes que não são capazes de perceber que já não são desejados. Mas pronto. Temos que aceitar que têm legitimidade Democrática porque foram eleitos, apesar de sabermos que não foi na política praticada que as pessoas votaram.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. As balas são, ou deverão ser, um último recurso quando pela via pacífica nada se consegue.

    Khadafi tentou um cínico "golpe de rins" com a carta enviada a Barack Obama.
    Todo o seu fingimento está bem evidente no conteudo da missiva.

    Se Khadafi quisesse tratar do assunto de modo sério, teria evitado os confrontos internos.
    Não o fez. Pelo contrário, "atiçou o animal".

    Isto vai ser rápido.
    Não estamos na presença de um caso semelhante aos do Iraque e do Afeganistão.
    Até porque Khadafi está praticamente isolado.

    Resta saber, não o futuro bélico mas o político.
    Que soluções para a Líbia?

    ResponderEliminar
  3. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Tenho vindo a acompanhar, através dos canais televisivos da CNN e da BCC o deronrolar dos acontecimentos na Libia, nada de novo, ao não ser mais mortes, mais escravidão e quem ficará a ganhar com tudo isto são as grandes potências.
    Não estou contra a resolução das Nações Unidas, mas vejamos no Yemen onde os manifestantes nem armas possuem e são mortos diáriamente bem como na Costa do Marfim, para já não falar na Somália, e a UN e as grandes potências parecem estar a leste dos acontecimentos, enfim, é a tal política que todos nós conhecemos.
    Não roubou nada do Mar do Poeta, é sempre um prazer poder compartilhar com os amigos algo de exótico que vou encontrando.
    Óptimo domingo, de preferência sem nevoeiro e com menos humidade.

    ResponderEliminar
  4. Estamos todos de acordo.
    O recurso às armas deve ser, SEMPRE, a última opção.
    Infelizmente, e porque o beduíno assim o quis, este seria o caso.
    Tambem espero que o conflito não arraste, Obsevador.
    E tem razão, amigo Cambeta - dois pesos e duas medidas é que não é admissível.

    ResponderEliminar
  5. Prezado amigo,
    Gostaria de te falar via email, podes fazer contacto? feelingproducoes@yahoo.com.br

    ResponderEliminar