27 de fevereiro de 2012

A terra a quem a trabalha, Assunção?


Quando ouço a Ministra da Agricultura, militante do CDS, falar em nacionalizações de terras para as entregar a quem as queira cultivar, começo a perceber melhor a profecia Maia.
Acredito agora firmemente que tenham sido fenómenos deste tipo que levaram os Maias a acreditar no fim do Mundo no ano de 2012.

9 comentários:

  1. Acho que o objectivo de fundo desta ideia maravilha é tão ridículo que nem merece ser comentado. Só saem baboseiras daquela cabecinha. Deve ser da seca...

    ResponderEliminar
  2. Ou da falta de gravatas no gabinete, Helena :)))
    Bjs e boa semana

    ResponderEliminar
  3. Já estou a ver de novo o "boom " que houve nos anos 80, início dos 90, com os apoios da CEE para a agricultura que serviu para muito "agricultor" comprar belos jipes e pouco mais. O gado e o cultivo da terra, esses, foram esquecidos.
    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Carlota,
    Conheci alguns assim.
    Que até tiveram subsídios para criação de ovelhas.
    Acredito que tenham visto ovelhas.......no prato!
    Beijo

    ResponderEliminar
  5. Efeitos das maravilhas da PAC? No tempo do Salazar não havia frescuras dessas...

    ResponderEliminar
  6. Eu digo mais, começo a acreditar em sonhos/profecia, lembra-se quando eu relatei que tinha sonhado com esta senhora e tinha insultado? Pois é, na altura ainda não sabia porquê, mas agora já sei :)

    Boa semana*

    ResponderEliminar
  7. Desculpem as senhora!
    Afinal, as 'Cristas' podem tirar discernimento.

    ResponderEliminar
  8. Pedro
    Não tenho nada contra às mulheres no (des)governo, mas.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  9. No tempo do Salazar não havia mulheres no governo, FireHead.
    Como tal.....

    Catarina,
    Tive que ouvir duas vezes a nossa ministra para acreditar no que estava a ouvir.
    Esta era uma das bandeiras da reforma agrária.
    Uma ministra, da área do CDS, a voltar aos tempos da reforma agrária?
    Fim do Mundo!
    Só pode.
    Bjs e boa semana

    António,
    O projecto é excelente.
    Mas é um projecto, uma bandeira, dos tempos da reforma agrária.
    A nossa ministra é militante do CDS.
    Por este andar, um dia destes temos o Jerónimo a defender o Belmiro.

    Adélia,
    Mulheres, ou homens, o que me interessa é que sejam competentes.
    Deixando de lado a reinação, se ela conseguir implementar este projecto, tiro-lhe o chapéu.
    É um crime ter terra abandonada e insuficiência de produtos alimentares, de postos de trabalho.
    Beijinho e uma boa semana

    ResponderEliminar