O barulho da carroça




Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer.
Ele se deteve  em uma  clareira e depois de um pequeno silencio me perguntou: 
Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?

Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi: 
- Estou ouvindo um barulho de carroça. 
- Isso mesmo, disse meu pai, é uma carroça vazia ....

Perguntei ao meu pai: 
Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos? 
Ora, respondeu meu pai. É muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz. 



Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando (no sentido de intimidar), tratando o próximo com grossura inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de todo mundo, e querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo: 



Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz!

Comentários

  1. Esta história continua muito actual.

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida, Smas.
    Mas parece que muito pouca gente a conhece, ou a percebe.
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Caro confrade Pedro Coimbra!
    Provérbio irretocável!!!
    Caloroso abraço! Saudações filosóficas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  4. a metáfora é lindíssima, caro Prof. João Paulo de Oliveira.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  5. A sabedoria dos nossos pais e avós baseava-se no conhecimento adquirido e por eles comprovado.
    A vida é uma escola onde todos podemos aprender.

    ResponderEliminar
  6. Caro Pedro
    Excelente forma de mostrar quem nem sempre quem mais fala, tem razão.
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Aquilo que o Luís tão bem nos transmite no seu blogue com as estórias que partilha connosco.
    Conheci tanta gente assim, Luís.
    Ainda conheço alguns.
    Sem barulho, sem se porem em bicos de pés, são uns sábios.

    Rodrigo,
    Diz o provérbio que "quem muito fala, pouco acerta", não é assim?
    Nós vemos tanta gente falar imenso e não dizer nada, Rodrigo!!
    Aquele abraço

    Quando recebi esta mensagem foi o que pensei, Catarina.
    E que tinha que partilhar esta mensagem aqui no blogue.
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Quando ainda não tinha muita experiência, levantava a voz. Hoje, basta um olhar meu! : ))) Estou a desviar-me um pouco ... apenas um pouco do verdadeiro significado da experiência de vida desse pai.

    ResponderEliminar
  9. Não está, Catarina.
    É isso mesmo.
    E, esse olhar de que fala (como eu conheço bem esse olha das mulheres!!) é muito "sonoro".
    Dá cá um berro!!!!

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares