30 de agosto de 2010

Integralmente cumprido o objectivo traçado por André Villas-Boas

Depois da vitória alcançada ontem em Vila do Conde (2-0), o Porto passa a comandar a Liga isoladamente, com nove pontos em três jogos, sem sofrer golos, a jogar bom futebol, a respirar confiança.
André Villa-Boas tinha traçado como primeiro objectivo chegar a esta paragem no campeonato na liderança da tabela e só com vitórias nos jogos oficiais.
O jovem treinador do Porto colocou a fasquia bem alta, mas conseguiu motivar a equipa e conseguiu que esta cumprisse integralmente os objectivos traçados.
Cem por cento vitorioso nos jogos oficiais até agora disputados, incluindo a Supertaça e os dois jogos da pré-eliminatória da Liga Europa, o Porto é uma equipa com uma filosofia de jogo diferente da que se via com Jesualdo Ferreira.
Mais subida no campo, mais pressionante, que gosta de ter a bola e gosta de a trocar, que tem jogadores que desempenham muito bem a tarefa de recuperar a bola ao adversário e que, depois disso, a trocam com rapidez, em progressão, em velocidade.
Ontem, perante uma equipa do Rio Ave que sabe jogar futebol, que é uma equipa difícil de bater, o Porto foi, mais uma vez, tudo o que ficou exposto.
E voltou a ter um Hulk em fase de grande confiança.
A chamada à selecção brasileira motivou o brasileiro.
Aliado a esta motivação, um sentimento de gratidão perante os responsáveis do Porto, e os colegas, que o apoiaram totalmente num momento particularmente difícil da sua vida.
E Hulk, no espaço de três dias, fez duas grandes exibições e marcou cinco golos.
O Porto está forte, a equipa está a absorver bem as ideias do treinador, o plantel está a estabilizar.
Com a saída de Meireles, e a cada vez mais provável permanência de Fucile, poderá entrar um ponta-de-lança, deverá sair um lateral direito (Miguel Lopes para o Lecce??).
E Castro poderá ainda rodar mais um ano.
O Porto é líder com toda a justiça, joga bem, está com moral, está muito bem orientado por um treinador competente.
Segue-se uma paragem de duas semanas na Liga, para um regresso com um apetecível duelo Porto/Braga.

Braga que ganhou, com dificuldade, a um irreconhecível Marítimo.
1-0, golo do lateral Sílvio, convocado para a selecção nacional, 7 pontos em três jogos, e o segundo lugar da tabela.
O Braga e o Porto, sem derrotas, defrontam-se na próxima jornada para um jogo de tripla.
Do outro lado, um Marítimo em profunda crise, sem qualquer ponto somado, sem qualquer golo marcado.
Estou em crer que esta paragem no campeonato servirá também para encontrar mais alguns jogadores, e, sobretudo, um substituto para Van der Gaag.
O holandês já estava para sair no final da época passada, permaneceu, mas a sua posição parece agora insustentável.
Nos outros jogos do dia, o Beira-Mar bateu a Académica em Aveiro por 2-1 (a Briosa soma uma vitória, um empate e uma derrota), o Olhanense bateu a União de Leiria por 1-0, e Paços de Ferreira e Portimonense empataram 2-2.

Sem comentários:

Enviar um comentário