25 de agosto de 2010

Classe (operária)!!

Bracara Augusta, capital da Gallaecia, terra de guerreiros destemidos, de trabalhadores incansáveis, de gente simples, com muita alma, crença e nobre arte.
É inevitável o entusiasmo à volta da equipa do Sporting Clube de Braga.
António Salvador sonhou, contou com a colaboração de Carlos Freitas, Jorge Jesus construiu as fundações, Domingos Paciência terminou a obra, deu-lhe projecção, eficácia, já com Fernando Couto a bordo desta nau triunfante, mostrou-a a uma Europa incrédula.
E, por mares nunca dantes navegados, os guerreiros minhotos fizeram-se conquistadores.
Primeiro, conquistaram a admiração dos portugueses.
Agora conquistaram, com algum espanto à mistura, o reconhecimento europeu.
Impressionante a demonstração de qualidade e maturidade deste Sporting de Braga ontem em Sevilha!
Domingos, cada vez mais um magnífico treinador, tinha prometido golos em Espanha.
Foram quatro!!
E, olhando para a equipa e para o jogo, tudo parece simples.
O Braga joga com uma defesa formada por quatro elementos.
Nada de mais simples e clássico.
Mas (há sempre um "mas"....) entre esses quatro elemntos, estão dois enormes centrais - Moisés e Alberto Rodríguez.
Ontem, para além dos dois centrais, que reduziram à vulgaridade Fabiano e Kanouté, o Braga contou com um lateral direito que se estreou nestas andanças com uma exibição soberba - Sílvio.
Este trio compensou as falhas de Felipe e de Elderson, o primeiro mal batido no primero golo sevilhano, o segundo sem nunca conseguir segurar um endiabrado Jesús Navas.
À frente desta defesa, há um número "6".
Também nada de inovador.
Este número "6" é Vandinho, um jogador que, no mínimo, terá os tais dois pulmões de que falava Jardel!!
Omnipresente, Vandinho constitui um tampão às investidas adversárias, auxilia os centrais, e ontem ainda andou de olho nas falhas de Elderson e nas diabruras de Navas.
E há um número "8".
É Leandro Salino, auxilia nas tarefas defensivas e tem a missão de entregar a bola jogável quando o Braga a recupera (o tal médio de transições de que tanto se fala actualmente).
Mais, há dois jogadores colados às linhas.
Alan e Paulo César são esses jogadores.
A sua missão é auxiliar os laterais nas tarefas defensivas e, quando de posse da bola, romper pela linha para criar desiquilíbrios na frente e servir o(s) jogador(es) mais adiantado(s).
Que, normalmente, são dois.
Ontem, não propriamente dois pontas-de-lança, antes um número "10" (Luís Aguiar) e um ponta-de-lança (Matheus).
Isto até aos 56 minutos.
Momento em que Domingos dá o golpe de misericórdia ao Sevilha ao prescindir do número 10 para colocar em campo outro avançado (Lima, que se viria a tornar o herói do jogo).
E estão aqui os outros segredos (??) deste Braga - um treinador competente, confiante, que sabe ler o jogo, e alternativas no banco.
Não há grandes vedetas, grandes craques, nomes sonantes, orçamentos brutais, contratações milionárias.
Há uma grande equipa, forte, com espírito ganhador, destemida, guerreira, confiante.
Esse é o segredo (??) mais bem guardado deste Braga.
Que levou a equipa à fase de grupos da Liga dos Campeões, fase onde Domingos quer jogar com as melhores equipas.
Jogadores, equipa técnica, e dirigentes, merecem-no totalmente.
BRAVO!!!!

Com a vitória do Braga, Portugal consegue ascender ao sexto lugar do ranking da UEFA, o que significa duas equipas directamente apuradas na Liga dos Campeões, mais uma nas pré-eliminatórias.
Agora é necessário que o Porto, o Sporting e o Marítimo ajudem a manter esta classsificação.

Outros resultados:

Sampdória 3 Werder Bremen 2 (Após prolongamento)

Partizan Blegrado 2 Anderlecht 2 (Apurado o Partizan após a marcação de grandes penalidades)

Sheriff Tiraspol 0 Basileia 3

Hapoel Telavive 1 Salzbugo 1

4 comentários:

  1. Foi um regalo ver de madrugada o grande jogo do Braga.
    E o presidente do Sevilha que disse que tinha sido um bom sorteio pois tinham evitado equipas fortes como o Auxerre ou a Sampdória...
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. O presidente do Sevilha agora fica a ver Braga por um canudo!!!
    Uma chapelada à rapaziada do Braga!!!

    ResponderEliminar
  3. Até eu torci e griei pelo Braga. Domingos é um grande treinador e gostava de o ver no Porto.

    ResponderEliminar
  4. Lá chegará Carlos.
    O Pinto da Costa disse-o.
    Não está a treinar o Porto porque está a treinar um "clube amigo".

    ResponderEliminar