20 de agosto de 2010

Balanço de uma noite europeia

O balanço fácil, rápido, directo, é muito fácil de fazer - o Porto está apurado; o Sporting e o Marítimo estão eliminados.
Vamos por partes:
O Porto goleou o Genk (3-0) na Bélgica e tem o apuramento garantido.
Ainda assim, o resultado é algo enganador.
O Porto é muito superior ao Genk e é esse facto que o resultado reflecte.
Mas, para o conseguir, o Porto teve de contar com alguma sorte.
E um Helton inspirado.
Falcao marcou o primeiro golo (um penálti duvidoso), Matoukou teve uma entrada duríssima sobre João Moutinho e foi expulso, Villas-Boas leu bem o jogo e mudou o sistema táctico (já o tinha feito na Figueira), o Porto dominou e marcou mais dois golaços (Souza e Bellushi).
Tudo azul?
Longe disso.
O sector defensivo precisa de ser urgentemente definido.
Fucile fica ou sai?
Se sair, Sapunaru e Miguel Lopes são soluções válidas?
Não creio que o sejam.
Mais importante, é absolutamente necessária uma voz de comando naquela defesa (Otamendi? Se pudesse vir Tolói também ainda melhor....).
Do meio-campo para a frente, se falta algo ao Porto, é um terceiro ponta-de-lança.
Souza é um belíssimo jogador, diferente de Fernando, como André Villas-Boas queria; Moutinho e Bellushi dão velocidade à equipa; e ainda há Ruben Micael, Guarin, Castro.
Vai sendo tempo também de definir a situação de Meireles.
Nas alas, as soluções abundam e têm qualidade.
Aquele hipotético interesse em Salvio não faz sentido nenhum.
E, "à boleia de Salvio", uma apreciação especial para André Villas-Boas.
Estou a gostar imenso do desempenho do jovem treinador do Porto.
Sabe muito de futebol, sabe o que quer, sabe ler o jogo, reagir de acordo com essa leitura, nota-se que há empatia com os jogadores, não tem receios, é ambicioso, competente, determinado.
Não estou a gostar nada é do discurso regionalista e provinciano, belicista, que ontem repetiu a propósito de Salvio.
Tentar conquistar a simpatia dos portistas menosprezando o Benfica ("o clube de Lisboa"), é infantil, pueril, indelicado.
Quero ver o Porto afirmar-se pela positiva, não pelo anti-benfiquismo.
Deixemos essas tontices para Pinto da Costa, está bem?
O Porto está apurado, mas precisa de arrumar bem a casa.
Se o fizer, acredito numa época excelente.
E Villas-Boas tem que abandonar um regionalismo perfeitamente despropositado.
O Porto já é, há muito tempo, muito mais que um clube representante de uma região.
Entendido?
Se não há dúvidas no que concerne ao apuramento do Porto, também as não há no que se refere à eliminação do Sporting.
Já aqui tinha escrito várias vezes que este Sporting era para mim uma incógnita.
Ontem, em resposta a um leitor do Devaneios, ainda dei o benefício da dúvida aos leões e exprimi a ideia (era mais um desejo....) que conseguiriam o apuramento.
Acabaram-se as dúvidas.
Esta equipa do Sporting não tem classe, é vulgar, não tem confiança, tem um treinador com um discurso redondo, que exibe um ar de desolação, de desconfiança, que se transmite a quem o rodeia.
O discurso do azar não me convence.
O Sporting não marca golos porque o meio-campo não cria jogo, não há extremos, os pontas-de-lança não têm qualidade (símbolo da depressão sportinguista é Liedson. O que é que se passa com o luso-brasileiro?).
Para além de não criar jogo, aquele meio-campo, órfão de Pedro Mendes, também não recupera, não auxilia nas tarefas defensivas.
Paulo Sérgio fala em azar e na busca de uma identidade perdida.
Deixando o azar, concordo inteiramente que foi perdida toda a identidade da equipa do Sporting.
Que vinha sendo construída, pacientemente, desde o mandato de José Roquette.
Em pouco tempo, José Eduardo Bettencourt e Costinha, dinamitaram tudo o que de bom havia sido feito.
O Sporting está eliminado das provas europeias (quem é que acredita que os leões vão marcar três golos à Dinamarca?), tem que se concentrar nas provas internas, mas, muito mais do que isso, tem que substituir José Eduardo Bettencout, Costinha e Paulo Sérgio.
Eleger uma nova direcção, contratar um novo treinador, contratar jogadores de qualidade, tudo num contra-relógio rapidíssimo.
Se não o fizer, adivinha-se uma época deprimente.
Também não restam dúvidas quanto ao afastamento do Marítimo.
Este já não tão surpreendente.
Os insulares pagaram caro o peso da inexperiência nestas andanças frente a um adversário que está habituado a jogar nas competições europeias.
Na Liga dos Campeões, até.
O 3-0 reflecte essa diferença.
O calo que existe num dos lados e que não existe no outro.
A aventura europeia do Marítimo valeu essencialmente para ganahr experiência para outras participações que se venham a verificar no futuro.
Apesar de virtualmente afastado, era bom que o Marítimo ganhasse o jogo da segunda-mão (e o Sporting também!) para que se pudessem somar mais alguns pontos no ranking da UEFA.

Os resultados dos jogos realizados ontem:

Sibir Novosibirsk-PSV Eindhoven, 1-0


BATE Borisov-Marítimo, 3-0

Bayer Leverkusen-Tavriya Symferopol, 3-0

CSKA Moscovo-Anorthosis, 4-0

PSG-Maccabi Telavive, 2-0

Rapid Viena-Aston Villa, 1-1

Slovan Bratislava-Estugarda, 0-1

AIK Estocolmo-Levski Sófia, 0-0

Debrecen-Litex Lovech, 2-0

Dnipro-Lech Poznan, 0-1

Vaslui-Lille, 0-0

Omonia Nicosia-Metalist Kharkiv, 0-1

OB Odense-Motherwell, 2-1

Feyenoord-Gent, 1-0

Steaua Bucareste-Grasshoppers, 1-0

Galatasaray-Karpaty Lviv, 2-2

Club Brugge-Din. Minsk, 2-1

CSKA Sófia-TNS, 3-0

Hajduk Split-Unirea Urziceni, 4-1

Lausanne-Lokomotiv Moscovo, 1-1

Palermo-NK Maribor, 3-0

PAOK Salónica-Fenerbahçe, 1-0

Racing Genk-F.C. Porto, 0-3

Celtic-F.C. Utrecht, 2-0

Liverpool-Trabzonspor, 1-0

AZ Alkmaar-Aktobe, 2-0

Dundee United-AEK Atenas, 0-1

FC Timisoara-Manchester City, 0-1

Getafe-APOEL Nicosia, 1-0

Gyor-Dínamo Zagreb, 0-2

Napoli-Elfsborg, 1-0

Borussia Dortmund-FK Karabakh, 4-0

Sturm Graz-Juventus, 1-2

Sporting-Brondby, 0-2

Villarreal-Dnepr Mogilev, 5-0

2 comentários:

  1. É exactamente o bairrismo bacoco que me leva a não gostar de AVB. Por outro lado, parece que está sempre a competir com Mourinho e a querer imitar Pinto da Costa. Não gosto do estilo...
    Quanto ao Sporting, ão esperava que perdesse, mas nunca acreditei que passase. O Marítimo tinha o destino traçad desde o dia do sorteio, mas podia ter feito melhor.

    ResponderEliminar
  2. Espero bem que AVB perca esses tiques.
    Está a ser perfeitamente infantil, parvo.
    Mas parece-me um belíssimo treinador.
    O Sporting está mau de mais.
    Costinha e JEB deram cabo do clube em menos de meio ano.
    E Paulo Sérgio não é comandante para aquela nau.
    Não sei se ainda vão a tempo de emendar a mão.
    O Marítimo vai ser naturalmente eliminado.
    Vamos ver é se o desgaste dos jogos que jogou nesta pré-eliminatória não se vai reflectir na Liga.

    ResponderEliminar