30 de julho de 2010

Era difícil fazer melhor

O ranking que Portugal actualmente ocupa na UEFA obriga alguns clubes portugueses a jogarem pré-eliminatórias para poderem estar presentes na fase de grupos da Liga dos Campeões (Braga) e da Liga Europa (Sporting e Marítimo).
A prestação deste trio, nos jogos realizados ontem e anteontem, foi excelente.
Três vitórias e a quase cereteza do apueramento para todos é o saldo final.
O Braga enfrentou os escoceses do Celtic de Glasgow de "peito feito", esquecendo o facto de ter um ranking e um orçamento muito inferior aos do adversário.
Os 3-0, golos de Alan, Elderson e Matheus (que golaço!!), deverão ser suficientes para eleiminar os escoceses.
Mas atenção que o Celtic é terrível em casa, sustentado num ambiente tremendo.
O Sporting também está no bom caminho depois da vitória na Dinamarca frente ao Nordsjaelland.
O golo de Vukcevic dá vantagem aos leões numa eliminatória que têm a obrigação de passar tão fraquinho é o adversário.
Paulo Sérgio recorreu ao 4/4/2, deixou Liedson no banco, e o Sporting ganhou sem deslumbrar.
Longe disso.
Ainda assim, o importante é passar a eliminatória.
A "música" pode ficar para mais tarde.

Na Madeira é que houve música.
O bailinho do Marítimo resultou em goleada épica (8-2).
Os galeses do Bangor City (amadores) ainda devem estar a tentar perceber o que é que lhes aconteceu naquela bonita ilha no meio do Atlântico.
Com este resultado, Van Der Gaag pode fazer do jogo da segunda mão mais um jogo de pré-época que não corre quaisquer riscos com tal atitude.

Sem comentários:

Enviar um comentário