5 de julho de 2010

A cor do horto gráfico (já aprovado pela nova Ministra do saber)

Última actualização do dicionário de língua portuguesa - novas entradas:

Testículo: Texto pequeno (text-ículo)

Abismado: Sujeito que caiu de um abismo (abism-ado)

Pressupor: Colocar preço em alguma coisa (preço-pôr)

Biscoito: Fazer sexo duas vezes (bis-coito)

Coitado: Pessoa vítima de coito (coit-ado)

Padrão: Padre muito alto (padr-ão)

Estouro: Boi que sofreu operação de mudança de sexo (ex-touro)

Democracia: Sistema de governo do inferno (demo-cracia)

Barracão: Proíbe a entrada de caninos (barra-cão)

Homossexual: Sabão em pó para lavar as partes íntimas (omo-sexual)

Ministério: Aparelho de som de dimensões muito reduzidas (mini-estéreo)

Detergente: Acto de prender seres humanos (deter-gente)

Eficiência: Estudo das propriedades da letra F (F-ciência)

Conversão: Conversa prolongada (convers-ão)

Halogéneo: Forma de cumprimentar pessoas muito inteligentes (alô-génio)

Expedidor: Mendigo que mudou de classe social (ex-pedidor)

Luz solar: Sapato que emite luz por baixo

Cleptomaníaco: Mania por Eric Clapton

Tripulante: Especialista em salto triplo

Contribuir: Ir para algum lugar com vários índios (com-tribo-ir)

Aspirado: Carta de baralho completamente maluca (Ás-pirado)

Assaltante: Um 'A' que salta (A-saltante)

Determine: Prender a namorada do Mickey Mouse (deter-Minie)

Vidente: Aquilo que o dentista diz ao paciente (vi-dente)

Barbicha: Bar frequentado por gays (bar-bicha)

Ortográfico: Horta feita com letras (orto-gráfico)

Destilado: do lado contrário a esse (deste-lado)

Pornográfico: O mesmo que colocar no desenho (pôr-no-gráfico)

Coordenada: Que não tem cor (cor-de-nada)

Presidiário: Aquele que é preso diariamente (preso-diário)

Ratificar: Tornar-se um rato (rato-ficar)

Violentamente: Viu com lentidão (viu-lentamente)

2 comentários:

  1. Estimado Amigo,
    Hoje já aprendi algo de novo, lindo este novo vocabulário, através da Praça da Alegria tive conhecimento que foram lançados dois dicionários de calão, um do Porto e outro do Alentejo, e como eu sou alentejano, sabendo falar várias línguas, não sou um poliglota, mas sim Polibolota.
    Um abraço amigo

    ResponderEliminar
  2. Estamos sempre a aprender caro amigo Cambeta.
    Um abraço

    ResponderEliminar