De pé na sanita

Aconteceu outra vez.
E já é demais!
Até ver pela primeira vez tamanha porcaria, não fazia ideia que fosse possível.
Muito menos, mesmo depois de ver, como é que era possível.
Só depois de me explicarem percebi.
E é uma das maiores nojices que já vi.
E que estou farto de ver.
Uma vez era muito.
Muitas vezes, é de perder a cabeça.
Talvez habituados aos buracos no chão a que chamam sanitas, alguns porcalhões, de cu delicado, resolvem defecar de pé nas sanitas.
Despem-se todos, descalçam-se, e equilibram-se de pé nas bordas da sanita enquanto evacuam.
Ora, como é normal, quando há um desiquilíbrio, ou a pontaria falha, estão a imaginar a nojice que ali fica.
E já são tantas vezes que isto acontece que estou realmente enojado, enjoado e revoltado.
Não há qualquer preocupação com a higiene (só se for do delicado traseiro que não se pode sentar na sanita!), não há o menor civismo, o mínimo respeito pelos outros utentes, por quem tem depois como profissão limpar a enxovia que esta espécie de gente ali deixa.
Já por duas vezes, as senhoras que têm que limpar aquela estrebaria me aparecem com vómitos, enjoadas, quase a pedir socorro.
A minha solidariedade de nada lhes vale.
Até porque, muito provavelmente, no dia seguinte vai acontecer o mesmo.
Não sei quem são autores deste nojo.
E é bom não saber!
Uma cidade que se quer internacional (não é esse o discurso oficial?), onde se prega o civismo, não pode ter montes de merda nas bordas e nos tampos das sanitas.
Tão simples como isto.
E não me venham com a esfarrapada desculpa das questões culturais.
Nojo, e questões culturais, não são coisas que se confundam.
Uma última pergunta - mesmo quando a pontaria está afinada, porque é que não puxam o autoclismo? Têm medo de ser sugados?

Comentários

  1. É bem verdade, nesta bela cidade de Macau, está enrraizado nos hábitos dos chineses, não se sentarem nas tampas das sanitas, em retretes públicas.
    Isto tanto acontece em Macau como em Hong-Kong, e depois de fazerem o serviço, uma grande maioria desses utilizadores, tem preguiça de carregar no botão do autoclismo.
    Ainda à relativamente pouco tempo, quando me desloquei à cidade de Toi San, parei num posto de gasolina e fui usar a casa de banho, aliás ia usar, quando vi de lá sairem várias senhoras a vomitar, o cheiro que de lá vinha, era mesmo para enjoar, pestilento e as instalações essas não deviam ter sido limpas à vários dias.
    Eu ainda fui para jujnto de uns arbusto e ali urinei, se tivesse que ir arrear o calhau, por certo me aconteceria como às tais senhoras.
    É assim a higiene por cá e por lá.

    ResponderEliminar
  2. Aconteceu-me algo de semelhante, caro Cambeta.
    Foi aqui ao lado, perguntei onde era a casa de banho e apontaram-me uma parede no meio do campo.
    A mim e a toda a gente que ia na excursão.
    Excursões? Não, obrigado!!!
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. E olha que infelizmente às vezes as nossas colegas do sexo feminino não são mais limpas :P

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares