2 de julho de 2010

Demissão de Carlos Queiroz - a última prova

Se havia dúvidas que é necessária, e urgente, a demissão de Carlos Queiroz do cargo de seleccionador nacional, essas dúvidas ter-se-ão dissipado depois de José Eduardo Bettencourt, o inefável presidente do Sporting, ter declarado que Queiroz deve permanecer no cargo e que é definitivamente uma boa escolha.
Carlos Queiroz forever?

3 comentários:

  1. Eu não sei nada de futebol mas dá para perceber o que de mal tem sido feito ao meu Sporting.

    ResponderEliminar
  2. Sinceramente, não percebo tanta animosidade com Queiroz. Ele é um treinador medroso, é certo, mas temos de lhe dar mais tempo para formar a sua equipa . Eu não esqueço que foi ele que nos deu dois títulos mundiais e da forma como vibrei com isso, quando vivia em Macau.

    ResponderEliminar
  3. Olá Isabel,
    É por isso que brinco com Bettencourt.
    Tem sido "cada tiro, cada melro".
    Carlos,
    Queiroz ganhou nas selecções jovens.
    Nas equipas seniores, como número 1, foi sempre um flop, e foi sempre despedido.
    Pior, está a criar um ambiente de confrontação com os jogadores que é inadmissível.
    Projectos?
    O futebol vive de resultados, do imediato, do já.
    O que não é incompatível com uma adequada preparação do futuro.
    Quem está a fazer essa dicotomia é precisamente Carlos Queiroz.
    O qual ainda não, por única vez que fosse, assumiu o desaire.
    São muitos defeitos.

    ResponderEliminar