9 de dezembro de 2011

Padre Carreira das Neves

Este é o padre católico Joaquim Carreira das Neves, considerado o maior estudioso português da Bíblia.
Vale a pena ouvir.

9 comentários:

  1. Estimado Amigo Pedro Coimbra
    Não sou católico praticante, mas tenho duas biblias em casa, uma católica outra protestante, como tal, já não ouço sermões.
    Como sou António já não prego aos peixinhos.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  2. Mas o que aqui está não é um sermão, Amigo Cambeta.
    Bem pelo contrário.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  3. Caro confrade Pedro Coimbra!
    Reflexão pertinente...
    Caloroso abraço! Saudações incrédulas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  4. Prof. João Paulo de Oliveira,
    O padre Careira das Neves é polémico nas suas ideias e intervenções públicas.
    Mas qque convida à reflexão, isso ninguém pode questionar.
    Caloroso abraço

    ResponderEliminar
  5. Eu tinha-o em grande estima, sobretudo na defesa da Fé Católica, a única e verdadeira Fé Cristã, mas não o considero o maior entendedor da Bíblia porque efectivamente a Bíblia não é para ser interpretada e muito menos por meio de inspiração individual - aliás, a própria Bíblia assim o condena. Do mesmo modo que, para quem acredita, a Bíblia foi escrita sob inspiração divina, então para a compreender também terá de ser da mesma forma. A Bíblia protestante é uma versão criada por Martinho Lutero, que eliminou os 7 livros deuterocanónicos e que inclusive chamou "epístola de palha" à epístola de Tiago. A verdadeira Bíblica, a católica, é a que existiu desde sempre sem ter sido adulterada.

    Mas pegando no que ele falou no vídeo, há que distinguir essa coisa da cristianização do paganismo. Ele falou como se os católicos se tivessem apoderado das festas pagãs. O que na verdade aconteceu foi que houve uma substituição, o que não pode ser considerado usurpação. Todos os dias são dias santos, comemora-se a cada dia vários santos até. Não se pode negar que houve perseguição cristã aos pagãos, mas os primeiros a perseguir foram os pagãos. Os famosos evangelhos gnósticos repudiados com toda a razão pela Igreja são adaptações pagãs do Cristianismo e isso é uma coisa que muita gente não sabe...

    Aliás, muita gente acredita, e com algum fundo de verdade, que o Natal foi escolhido pela Igreja Católica para acabar com o culto do deus do sol invicto, também porque também está escrito na Bíblia que Cristo é o "Sol da Justiça". Curiosamente, um estudo realizado por um judeu (logo não pode ser acusado de ser tendencioso), Jesus poderá de facto ter nascido no dia 25 de Dezembro: http://bloguedofirehead.blogspot.com/2011/08/jesus-nasceu-mesmo-no-natal.html

    Católico não praticante é o mesmo que descrente porque Cristo insituiu a Eucaristia e pediu aos Seus discípulos para que renovassem constantemente o Seu sacrifício (missa). Se à religião não corresponde a sua prática, então para que servem as igrejas e os serviços religiosos? Ou se é católico e se pratica a Fé, ou então não se é católico a 100%. Como está escrito no livro do Apocalipse, "Assim, porque és morno, e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te de minha boca" (Apocalipse 3, 15-16).

    Acima de tudo, e apesar de ser pertinente fazer reflexões, o que este padre diz não veicula o pensar da Igreja. Ele fá-lo por sua conta.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  6. FireHead,
    Eu sabia que iria rebater as ideias dele.
    E que as iria rebater de uma forma fundamentada e sentida.
    Era isto que eu queria quando publiquei o vídeo - provocar o debate, a troca de ideias.
    Deixe-me que destaque uma frase da sua exposição, a última - "Acima de tudo, e apesar de ser pertinente fazer reflexões, o que este padre diz não veicula o pensar da Igreja. Ele fá-lo por sua conta".
    Nem mais.
    É a visão de um representante da Igreja.
    Não é a visão da Igreja, nem pouco mais ou menos.
    Aquele abraço e bfds

    ResponderEliminar
  7. Quanto mais leio e mais ouço mais concluo, sei tão pouco da minha religião que fico triste porque em tempos pensei que tudo sabia e isso me fez "fugir-lhe", nunca é tarde para ir aprendendo e colmatando as falhas, cada vez mais tenho a convicção e a prática, sou católica e tenho muito orgulho nisso!
    Obrigado Pedro e obrigado FireHead, não posso negar que são partilhas deste género que têm proporcionado o meu retorno ao Pai...

    ResponderEliminar
  8. Como português, laico e ateu considero uma Feira Das Vaidades o funeral do sr. José da Cruz Policarpo. Eis os cavaleiros da Ordem de Malta... os senhores cidadãos Bispos, os Cónegos...O Prof.Marcelo. A sra. Maria de Jesus Barroso. O sr Oliveira Martins, grande juíz , homem de esquerda que frequenta o Chiado...
    Grandes razões tiveram Antero, Eça e Camilo.
    Cumprimentos. Cidadão ateu. Médico e administrador de empresa. De Direita. Mas estejam descansados que não frequento aEmbaixada da Ordem de Malta em Portugal. Vaidades.Cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vi imagens das cerimónias fúnebres a que faz referência (vivo em Macau)
      Mas não fico nada surpreendido com o que refere.
      Só por curiosidade - recorda-se de quando, e porquê se converteu Maria Barroso ao catolicismo?
      Acidente do filho com um helicóptero em Luanda.
      Cumprimentos

      Eliminar