24 de outubro de 2012

Legalidade e moralidade


Um amigo publicava ontem no Facebook a fotografia que encima este post com a seguinte legenda - "adivinha, das duas pessoas retratadas, qual é a reformada?"
Todos sabemos a resposta a esta bem humorada questão.
Em simultâneo com uma boa gargalhada, fiquei a pensar que esta é uma daquelas imagens que ilustra na perfeição a fronteira que separa a ilegalidade e a imoralidade.
A base legal que permite às duas mais altas figuras do Estado (Presidente da República e Presidente da Assembleia da República) acumular pensões de reforma e salários milionários, para além de outras regalias acessórias, existe.
A questão da legalidade está, portanto, resolvida.
O problema é que subsiste (e de que maneira!!) a questão da moralidade.
Com que moral pode um Estado pedir sacrifícios terríveis aos seus cidadãos quando as duas figuras cimeiras da hierarquia desse Estado exibem despudoradamente precisamente o exemplo oposto?
E não se pense aqui em demagogia ou populismo.
Há exemplos, que todos conhecemos, de pessoas que souberam abdicar de uma das fontes de rendimento a que tinham  direito precisamente para dar o exemplo, para se mostrarem solidários com todos os seus compatriotas.
Infelizmente, são exemplos isolados.
Exemplos de pessoas que ainda sabem distinguir legalidade e moralidade.
Em tempo:
Já não é a primeira vez que aqui cometo um erro, não será a última de certeza.
Na sequência da chamada de atenção de alguns leitores, fui confirmar a informação que me davam.
Com efeito, quer o Presidente da República, quer a Presidente da Assembleia da República, não acumulam vencimento e pensão de reforma.
Podem certificar-se aqui.
Fica o pedido de desculpas pelo erro cometido.


P.S. 
Amanhã não há blogue outra vez (15º aniversário de casamento)

23 comentários:

  1. E quem é que quer saber dessa merda?

    ResponderEliminar
  2. Pelos vistos, você (seja lá quem for, porque esconde a tromba) não!!

    ResponderEliminar
  3. Mas não tinha sido proibida a acumulação da reforma com o salário por parte dos políticos?
    Lembro-me de se ter falado nisso a propósito de Cavaco

    ResponderEliminar
  4. Que eu saiba, ambos acumulam salários e pensões, Hugo.
    Ficaria muito contente se estivesse enganado.
    É que, ao contrário do Anónimo, eu indigno-me com estas situações.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até apetece dizer... "ou há moralidade ou comem todos!"

      Infelizmente é bem verdade, estamos "a comer todos por tabela" por haver tanta falta de moralidade neste país.

      Boa Quarta-feira
      (^^)

      Eliminar
  5. Pedro Coimbra
    Estás errado sim, ou quem pôs esta notícia, porque optaram pela reforma ou pelo ordenado em funções e no caso da Presidente da Assembleia, aufere a reforma + as despesas de representação em exercício.
    Quanto a Manuel Oliveira (que não é político) não faço a mínima ideia se tem reforma, sei que com a sua bela idade ainda continua a trabalhar como cineasta.
    Aquele abraço e que amanhã tenhas/tenham um dia em beleza e que venham mais 15 anitos:)

    ResponderEliminar
  6. Pedro,
    quanto ao teu do post esse é tão abjecto que permito-me nem comentar.

    No que respeita ao seu 15º aniversário de casamento - esse sim, um fabuloso tema - quero desejar-vos tudo bom,ou melhor, desejo-vos tudo aquilo que desejo para o meu casamento (e você sabe que eu sou exigente)!

    Abraço forte ao aniversariante e beijinho a senhora que faz o favor de o aturar! :DDDDDD

    Divirtam-se!

    ResponderEliminar
  7. Optaram por um deles, Fatyly?
    Se é assim, o caso é bem diferente.
    Fica só a situação aberrante de ver esta senhora com uma reforma dourada.
    Com a idade dela, e com os anos de trabalho que leva, é algo que continuo a achar ofensivo.
    Amanhã vai ser um dia em cheio.
    15º aniversário de casamento, 76º aniversário do meu pai.


    Ricardo,
    Pelo vistos, estou errado e não há acumulação.
    Optaram só por um dos vencimentos.
    Estava convencido que a lei tinha sido aprovada já depois da entrada em funções de ambos, e até pour cause, e que, tal como é normal, só vigorava para o futuro.

    O dia de amanhã vai ser reservado para namorar, namorar muito!!

    Será entregue o beijinho à minha mulher, a tal que vai aturando (às vezes, admito que não seja fácil) :)))

    Aquele abraço a ambos

    ResponderEliminar
  8. O problema é não comerem todos pela mesma medida, Afrodite.
    A velha questão de uns serem mais iguais que os outros.....

    ResponderEliminar
  9. Têm razão, Fatyly e Hugo.
    Já lá está a correcção.
    Mas não mudo o post.
    Devemos saber reconhecer os nossos erros, não é?

    Fica uma precisão, no entanto.
    Ambos optaram por uma das fontes de rendimento porque a isso eram obrigados por lei.
    Não foi por outra razão.

    As minhas desculpas pelo erro cometido.

    ResponderEliminar
  10. Concordo que a reforma dessa senhora é ofensiva. Abraço e bom aniversário de casamento

    ResponderEliminar
  11. Reforma e outras prebendas, Hugo.
    Mas cometi um erro de palmatória.
    Acontece.

    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  12. Como costumo dizer Ética e Lei são coisas diferentes, a Lei diz que se um ciclista atravessar uma passadeira para peões em cima da bicicleta é errado, a Ética diz que ainda que eles estejam a cometer essa ilegalidade não vais atirar o teu carro para cima deles só porque sim!
    E esta seria uma história com alguma piada se não fosse verdade, eu assisti a isso no Verão passado, o distinto senhor acelarou para cima da passadeira e depois ainda chamou a policia porque supostamente o ciclista lhe riscou o carro (mentira).

    O que esse senhor se esqueceu de contar ao sr. policia foi o facto de além dos ciclistas (um outro senhor, com uma calma como eu nunca vi ninguém, a esposa e o filho) a passadeira estava cheia de gente a caminhar sobre a mesma.

    Nesse dia fiquei com uma ideia clara acerca da diferença entre ética e lei, não vamos sair por aí a atropelar pessoas de propósito só porque atravessam fora das passadeiras. No fundo é o que estes senhores fazem, atropelam toda a gente sobre a alçada da Lei (ainda que eles nao acumulem reformas e ordenado, acumulam uma série de outros beneficios sobre a alçada da lei, que são de uma imoralidade colossal)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Esse tipo, acima de tudo, era uma enorme cavalgadura, Catarina.
    Chamar-lhe outra coisa seria simpático.

    ResponderEliminar
  14. Errar é humano, amigo. Não se preocupe com isso. :)

    Parabéns pelos seus 15 anos de casado! :)

    ResponderEliminar
  15. Pedro
    Passo apenas para desejar um bom dia de aniversariantes, que venham mais 15, com amor carinho e muita saúde.

    Beijinho para ambos e duas flores

    ResponderEliminar
  16. Estimado Amigo Pedro Coimbra,

    As leis portuguesas estão cheias de lapsos e permitem a eles, políticos poderem usuferuir de imensas regalias, esta da AR preferiu a reforma, e como se pode ver mais baixa do que o vencimento rsrsrs, mas depois tem as tais alcavalas, mais viaturas e ahudas de custos etc. etc e tal não está enganado disse até muito pouco sobre esta vigarice que o povo contribuinte paga.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  17. FireHead,
    Obrigado pelos seus votos.
    Quanto ao erro, grosseiro, como dizia o outro, errare e o mano :))))
    Aquele abraço

    Adelia,
    Foi um dia bem passado.
    Quando estamos na companhia que desejamos, e assim.
    Beijinho


    Amigo Cambeta,
    Mesmo estando a lidar com umas ricas prendas, eu meti uma argolada das grandes.
    Acontece....:)))
    Aquele abraco

    ResponderEliminar
  18. Por mim continuo na mesma:
    - Eles comem tudo e não deixam nada...

    Pedro um abraço. Uma ilustração que diz mais que todos os discursos.

    ResponderEliminar
  19. Se neste país houvesse moralidade, não era necessária tanta austeridade. Cada vez que penso na reforma de 175 mil euros do Jardim Gonçalves, mais carro, seguranças privados e avião particular e que essa reforma será transferida para os seus herdeiros, pergunto-me que raio de país é este. Vão brincar p´ra rua deless!
    Um grande abraço de parabéns pelo aniversário de casamento

    ResponderEliminar
  20. A foto, e a legenda, estão bestiais, Luís.
    Eu é que borrei a escrita :((


    Carlos,
    O mesmo Jardim Gonçalves que deixou o BCP (quando era cliente do banco diziam-me que era o "Rolls Royce" dos bancos) de rastos, não é?
    Merece o prémio, sem dúvida.
    Não é qualquer um que consegue tamanha façanha, convenhamos :)))

    Grande abraço!!!

    ResponderEliminar
  21. E por fim cheguei onde fiquei :) Cara do Pedro hoje quando abriu o blogger e o número de comentários:

    Fui vitima de spam!!!

    ResponderEliminar
  22. E já respondi a tudo, Catarina.
    Fossem todos os vírus assim!! :)))

    ResponderEliminar