22 de outubro de 2012

Filosoficamente




Quando o marido chega em casa a mulher diz:

- A nossa empregada Margarida está grávida.

Ele responde, sem dar continuidade:
- Problema dela.

E a mulher lhe fala:
- Mas o pai da criança é você.

Ele responde seco:
- Problema meu.

A mulher já nervosa, lhe pergunta:
- Eu sou sua esposa, como fica? 

Ele novamente:
- Problema seu, não vamos misturar os problemas.


17 comentários:

  1. ahahahaha
    Não há como uma visão objectiva das coisas!!!

    (^^)

    ResponderEliminar
  2. Já viu tipo mais pragmático que este, Afrodite? :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso já... mas isso agora não interessa nada!

      (^^)

      Eliminar
  3. Vou deixar de pagar a casa e o carro! Passa a ser um problema dos bancos! Rsrsrsrs!!
    Aquele abraço!

    ResponderEliminar
  4. Olhe que não Luciano, olhe que não :)))
    Aquele abraço e votos de boa semana

    ResponderEliminar
  5. ahahahah .... Cada caso é um caso ! Nada de misturas e confusões ! ehehe
    .

    ResponderEliminar
  6. Quando começam as misturas, começam as chatices.
    Este homem e genial, Rui :)))

    ResponderEliminar
  7. Para este marido, também eu tinha uma receita eficaz e, sem misturas!!!

    ResponderEliminar
  8. Carlos,
    E este e de um pragmatismo !!! :)))

    ematejoca,
    Ficava como o galo da outra anedota? :)))))

    ResponderEliminar
  9. Esta anedota também podia ter ooutro título, Gábi - pragmatismo é.... :))

    ResponderEliminar
  10. Misturas dão sempre mau resultado, Catarina :)))

    ResponderEliminar