16 de dezembro de 2011

Lei do Caminhão de Lixo - Arnaldo Jabor


Este post é dedicado a todos os que têm a amabilidade de por aqui passar, deixar as suas opiniões, as suas críticas (há um novo seguidor a partir de hoje).
Mas, em especial, ao Ricardo que me brindou com este mimo e ao Prof. João Paulo de Oliveira que me enviou esta bela mensagem.
Bem hajam!

Um dia peguei um táxi para o aeroporto.

Estávamos rodando na faixa certa quando um carro preto saiu de repente do estacionamento direto na nossa frente.

O taxista pisou no freio bruscamente, deslizou e escapou de bater em outro carro, foi mesmo por um triz!

O motorista desse outro carro sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós nervosamente.

Mas o taxista apenas sorriu e acenou para o cara, fazendo um sinal de positivo. E ele o fez de maneira bastante amigável.

Indignado lhe perguntei: 'Porque você fez isto? Este cara quase arruína o seu carro, a nós e quase nos manda para o hospital?!?!'

Foi quando o motorista do taxi me ensinou o que eu agora chamo de "A Lei do Caminhão de Lixo.”

Ele explicou que muitas pessoas são como caminhões de lixo.

Andam por aí carregadas de lixo, cheias de frustrações, de raiva, traumas e desapontamento.

À medida que suas pilhas de lixo crescem, elas precisam de um lugar para descarregar e às vezes descarregam sobre a gente.

Nunca tome isso como pessoal.

Isto não é problema seu! É dele!

Apenas sorria, acene, deseje-lhes sempre o bem, e vá em frente.

Não pegue o lixo de tais pessoas e nem o espalhe sobre outras pessoas no trabalho, EM CASA, ou nas ruas.

Fique tranquilo... respire E DEIXE O LIXEIRO PASSAR.

O princípio disso é que pessoas felizes não deixam os caminhões de lixo estragar o seu dia.

A vida é muito curta, não leve lixo com você!

Limpe os sentimentos ruins, aborrecimentos do trabalho, picuinhas pessoais, ódio e frustrações.

Ame as pessoas que te tratam bem. E trate bem as que não o fazem.

A vida é dez por cento do que você faz dela e noventa por cento da maneira como você a recebe!

Tenha um bom dia e lembre-se: livre-se dos lixos!

Arnaldo Jabor

Tenham um óptimo fim-de-semana!!!

17 comentários:

  1. Caro Pedro Coimbra
    Esta belíssima estória fez-me lembrar algo que se passou comigo e fez com que alterasse o meu comportamento.
    Ainda não tinha 30 anos quando enveredei pela profissão de vendedor. Semana sim, semana não trabalhava na àrea de Lisboa. Um Jovem provinciano a conduzir em Lisboa era complicado, era cada buzinadela que levava que nem imagina. Claro que dava troco chamando uns nomes feios.
    Como achava pouco comprei uma buzina a ar para pagar na mesma moeda.
    Um dia quando circulava pela António Augusto de Aguiar, apercebi-me de uma troca de buzinadelas entre um Taxista e outro condutor. Fui passando e já estava a virar para o cimo do Parque Eduardo VII, quando me pareceu ouvir um tiro. Naquela confusão de transito em hora de ponta, não deu para ver mais nada.
    No dia seguinte comprei o jornal como habitualmente fazia. O que me parecu ser um tiro, foi mesmo e com uma vítima mortal. Lá vinham os pormenores, parte dos quais me tinha apercebido.
    Foi uma boa lição. Mudei de atitude e passei a ser um condutor que não dava resposta a atitudes ofensivas. Até hoje.
    Descupe a extensão.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Pedro,

    obrigado pela parte que me toca, mas quero referir que o que escrevi foi o que sinto e penso, nem mais, nem menos, e sem qualquer tipo de..."manteigas".

    Você quer devolver-me o "nó na garganta" não é verdade? :DDD

    Abraço e bom fim de semana para si e as suas raparigas!

    ResponderEliminar
  3. Obrigado Pedro pelo mimo! E grande filosofia sim senhor! Vou guardar para mim e tentar aplicar sempre!*

    ResponderEliminar
  4. Rodrigo,
    Não peça desculpa.
    É sempre muito bom ler as suas estórias, conhecer a sua experiência de vida.
    Eu também aprendi a deixar de ser refilão.
    Para quê?
    Para se chegar a esses extremos?
    Por aqui, não há muito esse hábito.
    Quando aí vou, já me chamaram de tudo.
    Menos doutor :))
    Que se lixem.
    Não quero fazer comédia.
    Sobretudo à frente das minhas filhas.
    Grande abraço e bfds

    Ricaro,
    É um bocado isso :))
    As plataformas que são o Blogger, o Facebook, podem ter estes efeitos excelentes - fazer-nos encontrar pessoas que entram nas nossas vidas, novos amigos.
    E, como canta o Sérgio Godinho,"é que hoje fiz um amigo, e coisa melhor no Mundo não há".
    Aquele abraço e bfds para si e família

    É um texto muito bonito, Catarina.
    Que se aplica inteiramente aos amigos.
    Os antigos e os novos.
    E à nossa vivência diária.
    Bjs e bfds

    ResponderEliminar
  5. Como eu gosto das amizades!!!

    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  6. António,
    Também eu.
    E tenho conseguido muitas, e boas, neste espaço.
    Aquele abraço e bfds

    P.S. Dêm uma coça ao Zenit!!!

    Carlota,
    Tem aparecido aqui bastantes.
    Ainda que virtuais.
    Beijo

    ResponderEliminar
  7. O negócio da lixeira dá imenso dinheiro!! :)
    Já agora, faz-me confusão ler o brasileiro... "caminhão"? Ai mãe...

    ResponderEliminar
  8. Extraordinário! Devemos aplicar sempre. E já agora:
    "Como o espremer do leite produz queijo verde, o espremer do nariz produz sangue, assim o espremer da ira produz contenda".

    Abraço

    ResponderEliminar
  9. Coimbramigo

    Quando eu for grande quero ser Arnaldo Jabor. Mas, para já, sou caixote de lixo, de camião. Sortes.

    E já sabes que o Pai Natal não vem? Vai lá à Travessa e verás porquê

    擁抱

    ResponderEliminar
  10. Na verdade, a vida é muito curta e não vale a pena levar o lixo dos outros... só quando dizem mal dos alemães, então, lá esqueço esta filosofia muito a meu gosto.

    Uma história bonita e, um óptimo fim de semana para o Pedro e a sua família.

    ResponderEliminar
  11. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Belo mimo do nosso Estimado Prof.
    Já conhecia esta história mas é sempre bom rever.
    É sempre com agrado que vamos vendo mais pessoas irem aderindo às parcas letras que escrevemos em nossos blogs.
    Eu sou seu visitante assiduo e adoro a forma como administra seu belo blog.
    Óptimo fim de semana.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  12. Para alguns, FireHead :))
    Robalos em terra, não é?
    Um dos envolvidos no caso, já desde os tempos de liceu se percebia que seria um tipo sério....
    Mais uma vez, só quando não se ria!!

    Gostei, Filipe!!
    Aquele abraço

    FerreirAmigo,
    Mas a malta gosta de ti é como tu és.
    Deixa lá o Jabor onde ele está.

    Então eu não passei na Travesa?
    Até te perguntei se aquela moça torneada é que era a famosa Mary X'mas e tudo!! :))
    Aquele abraço

    EMATEJOCA,
    Sem generalizações.
    Mas há aí uma senhora alemã, e seus seguidores, que andam a irritar muita gente.
    Bjs e um óptimo fds também para si e família

    Amigo Cambeta,
    Vamos criando amizades nestes espaços.
    Que depois se vão cimentando e vão crescendo.
    E isso é muito gratificante.
    Aquele abraço e bfds para si e família (a esposa está melhor?)

    ResponderEliminar
  13. Caro confrade Pedro Coimbra!
    Está cada vez mais assustador dirigir na Região Metropolitana de São Paulo, que já conta com mais de 20 milhões de habitantes... Atualmente é dificílimo envolver-me em entreveros no trânsito, porque ignoro provocações...
    O mundo cibernético mudou as nossas vidas, porque nos afeiçoamos a pessoas, que provavelmente não teremos a prerrogativa de conhecer em carne e osso... Há pessoas, como você, o Henrique Antunes Ferreira e o nosso estimado amigo António Cambeta, que me são tão caros, que parece que conheço desde o tempo dos bancos escolares!!!
    Também existem pessoas que mantém relações virtuais, onde jamais se expõem - como de fato são - e quando um dos seus interlocutores deseja estreitar laços mais amiúde desaparecem como por encanto... Pior ainda são aquelas que usam máscaras para enganar seus interlocutores...
    Caloroso abraço! Saudações transparentes!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  14. Mas nós estamos de cara destapada, Prof. João Paulo Oliveira.
    Porque não temos nada a esconder, nem temos nada que recear.
    Acredite que não pensava que o blogue iria ser uma experiência tão rica e tão gratificante a nível humano.
    Estou a gostar imenso das pessoas que vou conhecendo, das novas realidades que vou contactando.
    Um abraço caro amigo

    ResponderEliminar
  15. Assimilemos a lição para aplicá-la, na prática, em outras circunstâncias. Os caminhões de lixo não só ocupam as faixas de trânsito. Inundam também a cabeça de uma grande parte de internautas, que, em seus abomináveis comentários, via Internet, nos induzem a segui-los pela contramão. No final, somos nós quem paga a multa.

    ResponderEliminar
  16. Que bom ler esse texto!!!

    Só uma dica ,pra preservar a boa gramática sempre bem alinhada ao nosso excelente Jabor : no sexto parágrafo o "porque" não seria uma grafia diferente ( por que?) ?

    ResponderEliminar