9 de dezembro de 2011

E agora os anos 70 (245)

A música escolhida para hoje é uma homenagem a uma tia minha precocemente desaparecida.
Sempre que ouço esta música, lembro-me da minha tia Amélia.
Espero que gostem tanto como eu.

6 comentários:

  1. Uma melodia muito que bonita que... surpresa das surpresas, conheco! : )

    ResponderEliminar
  2. Uma maravilha, Catarina.
    A melodia e a letra.
    A referência a Amélia dos olhos doces faz-me sempre recordar a minha tia.

    ResponderEliminar
  3. Caro Pedro
    Uma excelente escolha. Sem duvida que se me perguntarem qual a a canção que mais gosto do Carlos Mendes, não exitarei e direi que á a "Amélia dos olho doces". Uma excelente melodia e uma letra que nos chama a atenção para as "Amélias" que vão vendendo o seu corpo como meio de sobrevivência. Apesar do tempo, está lamentávelmente actual.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Rodrigo,
    E, entre essas "Amélias" que vendem o seu corpo (vejo tanto isso por aqui!!), há aquelas que ainda conservam a doçura no olhar.
    A minha tia (era enferemeira no Instituto Maternal em Coimbra) tinha esse dom - um olhar doce.
    E uma boa disposição fenomenal.
    Até ao fim, com cerca de 40 anos, vitimada por um cancro, em grande sofrimento e tão débil que não conseguia estar em pé.
    Mas ainda conservava força para contar anedotas (tinha cá uma enciclopédia!!) e rir.
    Esta música faz-me sempre recordá-la.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  5. Amélia, é o nome da minha mãe...e ela tem os olhos mais doces do mundo inteiro!, são verdes, lindos, meigos...e esta música embala-me, arrasta-me nas minhas memórias, dá-me vontade de voltar a ser pequenina, dá-me tranquilidade, faz-me recordar o miminho, o colinho da minha mãe...
    Maria

    ResponderEliminar
  6. Maria,
    Como já referi, esta balada faz-me sempre recordar a minha tia.
    Alguém que muito amava e que partiu muito cedo.
    Fico contente por também ter gostado da melodia e lhe trazer boas memórias.

    ResponderEliminar