12 de dezembro de 2011

Balanço do fim-de-semana

Na Liga Zon Sagres, nada de novo na frente.
Porto, Sporting e Benfica (por esta ordem) ganharam os respectivos jogos e mantêm as mesmas posições e distâncias entre si.
Na segunda visita a Aveiro nesta época (na primeira empatou com o Feirense), o Porto bateu o Beira-Mar (1-2).
Num jogo complicado, com a defesa menos batida da Liga pela frente, o Porto dominou totalmente (o Beira-Mar deixou) e ganhou bem.
Mas com dificuldade.
Porque o campo é pequeno (curto e estreito), porque o Beira-Mar defende muito e bem (quase abdica de atacar e, por isso mesmo, ainda só marcou oito golos na Liga), porque as feridas decorrentes da eliminação da Champions ainda não estavam saradas.
Vítor Pereira terá gostado de ver o Porto responder a estas dificuldades, e a um golo do Beira-Mar caído do céu, da maneira que respondeu.
Mas apanhou um valente susto mesmo no final do jogo.
O empate podia ter surgido por acaso.
E só não surgiu por acaso também.
Vitória incontestável do Porto, manutenção da liderança na Liga e pressão no Benfica.
Tudo no final de uma semana marcada por alguma agitação e desilusão.
Também complicada, a vitória à tangente (1-0) do Sporting sobre o Nacional da Madeira.
Os leões dominaram o jogo e o adversário, podiam ter assegurado um resultado mais tranquilo na primeira parte, mas tiveram que suster a reacção dos madeirenses na segunda parte.
Ainda assim, a vitória do Sporting nunca esteve verdadeiramente em perigo.
E os leões, para além de confirmarem que são sérios candidatos na corrida ao título, colocavam também pressão sobre o Benfica para o jogo do dia seguinte.
Com estes resultados, o Benfica entrava em campo, nos Barreiros, para defrontar um Marítimo que ainda não perdera em casa nesta edição da Liga, obrigado a ganhar.
A resposta dos encarnados foi complicada.
Mas saldou-se por uma vitória (0-1) e por sucesso na tarefa que tinham pela frente.
Ligeiro ascendente do Benfica no jogo, sobretudo após a expulsão de Olberdam aos 47 minutos de jogo, justifica a vitória conseguida e pela diferença verificada.
No final do jogo, Jorge Jesus afirmava que será muito difícil a outras equipas baterem este Marítimo nos Barreiros.
Perfeitamente de acordo.
O resultado, a vitória, são importantes.
Mas, mais importante terá sido, até para Jorge Jesus, a resposta do Benfica à pressão sentida.
Acentuada pela memória da recente derrota, e consequente eliminação, do Benfica aos pés do Marítimo no mesmo Estádio dos Barreiros.
Em Espanha jogou-se aquele que será o duelo mais interessante e mais entusiasmante a nível futebolístico do planeta actualmente.
E, no Santiago Bernabéu, perante ambiente hostil, o Barcelona provou que ainda é melhor que o Real.
Os comandados de Guardiola são mais equipa, têm mais colectivo, mais rotina de jogo, mais classe.
E até têm a estrelinha dos campeões quando esta é necessária.
A estrelinha que faz do 3-1 um resultado algo mentiroso, pesado.
No duelo entre treinadores, vitória do catalão sobre o português.
No duelo entre craques (Messi vs Ronaldo), goleada do argentino, influente nos golos e no jogo da sua equipa, perante um Ronaldo quase ausente.
De Espanha para Inglaterra.
Na ressaca da surpreendente eliminação da Champions, o United, com Nani e Rooney novamente em grande, goleou (4-1).
E acentuou a sensação que a equipa, quando estes dois jogadores falham, desaparece.
Sir Alex vai agora sentar-se no sofá à espera de ver Villas-Boas derrotar Mancini e fazer da Premiership um modelo de competitividade e emoção novamente.
Mas mais nivelada por baixo do que em anos recentes.


Em tempo: O Chelsea ganhou mesmo ao City (2-1).
Respira de alívio André Villas-Boas e está relançada a luta pelo título.
Com o Chelsea ao barulho.

12 comentários:

  1. Caro confrade Pedro Coimbra!
    Sou um néscio nas questões futebolísticas...
    Caloroso abraço! Saudações aprendizes!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  2. Prof. João Paulo de Oliveira,
    Eu gosto muito de futebol.
    E, acho que ainda não lhe tinha contado, sou familiar de um futebolista brasileiro muito famoso.
    O Zico, primo do meu pai, filhos de irmãos.
    O Mundo é pequeno, não é??
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  3. Caro confrade Pedro Coimbra!
    Folgo saber que você é parente do Zico!!! Mesmo na condição de néscio futebolístico sei que ele é muito conceituado na sua área de atuação e conhecidíssimo!!!!
    Caloroso abraço! Saudações zicoimbraianas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  4. Querido Pedro,

    enquanto aguardo pelos "homens das mudanças" aqui vai o que sinto sobre o fim de semana desportivo.

    Primeiro, o "meu" Barcelona que me merece o mesmo comentário do post que aqui coloquei em 28 de Abril deste ano sob o título "Banho de bola = FC Barcelona" e que reflecte a enorme diferença que existe entre o FC Barcelona e o Real Madrid FC é, de facto, uma diferença ...galáctica, com um saldo extremamente positivo para o FC Barcelona.

    Já no dia de ontem, o SL e Benfica com sangue (Jardel), suor (da maior parte da equipa), e lágrimas (dos adeptos, como eu, que se fartaram de ser insultados no Estádio dos Barreiros) conseguiu vencer um CS Marítimo "arrumadinho", mas não mais que isso, e, no final, houve justiça no resultado. Os perdedores, a quem pago 125€ anuais de quota, queixaram-se da arbitragem - digo eu, sem razão - para justificarem a sua derrota, isto vindo de uma equipa que não criou uma oportunidade clara de golo é, no mínimo, ridículo.

    O Benfica venceu bem, teve ascendente no jogo e várias oportunidades claras de golo para marcar, recordo-me de duas perdidas na 1ª parte (Aimar e Cardozo) e uma na 2ª parte (Nolito), e eu, meu amigo, sai do Estádio dos Barreiros (com a maior enchente dos últimos anos) muito, mas muito feliz mesmo.

    Quanto aos outros adversários, não comento porque, simplesmente, não me interessam e não tenho muito tempo para escrever sobre o que não me interessa.

    Aquele abraço e boa semana, Pedro!

    ResponderEliminar
  5. "Quanto aos outros adversários, não comento porque, simplesmente, não me interessam e não tenho muito tempo para escrever sobre o que não me interessa".

    O que é que aconteceu, Ricardo?
    Quem é que o insultou?
    Os adeptos do Marítimo, ou os dos outros adversários?
    Seja quem for, uma atitude dessas é, no mínimo, mázinha (e estou a ser simpático).

    Aqule abraço e uma boa semana para si e família

    ResponderEliminar
  6. Os meus BeB (Barcelona e o meu Benfica) ganharam e bem, a jornada futebolística para mim terminou com saldo positivo...
    Ainda bem que não vi o jogo do Benfica, é que eu sou mesmo emotiva e ainda chorava... De nervos pelo que dizem foi difícil...
    Quanto aos imbecis que hoje se limitarem a criticar o Cardozo pela falha colossal sem realçar que foi ele que marcou o golo da vitória só lhes tenho a dizer, que se o Ronaldo (e outros pontas de lança) resolvessem os erros cometidos da maneira que o Cardozo os resolve (marcando o suficiente para compensar a falha!) então as equipas sairiam sempre vencedoras...

    ResponderEliminar
  7. Caro Pedro,

    para evitar "mal-entendidos", apenas dizer que começo a estar de ouvir os adeptos dos outros clubes a começar pelo "seu" FC Porto e a acabar nos clubes da minha terra (Nacional e Marítimo)comemorarem os seus golos com o seguinte cântico:

    «SLB,SLB,SLB,SLB
    Filhos da p..a,SLB
    Filhos da p..a,SLB»

    isto repetido à exaustão não só me massacra enquanto pessoa que gosta de ver futebol, como me aflige ver que o nosso País está pejado de "selvagens" que vão ao futebol com um único intuito, sabe qual? Provocar desacatos!

    Pergunta-me se fui insultado?

    Eu respondo, Pedro, que fui, ontem à noite, insultado e outras coisas mais, apenas e só porque tinha ao pescoço o cachecol do Sport Lisboa e Benfica.

    Hoje mesmo, cheguei à fala com um dirigente do CS Marítimo que se desculpou do sucedido, mas fico triste ter-se passado o que se passou.

    Tomei duas decisões:

    1 - Já não sou sócio do CS Marítimo, com efeitos a partir de hoje (2ª feira).

    2 - Também a partir de hoje não mais comento os jogos dos outros clubes nacionais.

    Como vê, não me referia a si, meu amigo!

    Se a minha afirmação lhe provocou algum melindre queira desculpar-me.

    Forte abraço, Pedro!

    ResponderEliminar
  8. Perfeitamente de acordo com a sua análise. A vitória do Benfica acabou até por beneficiar o FC Porto, pois o Marítimo perdeu os seus três médios para o Dragão: Roberto Souza (que marco um golão no jogo da Taça), Rafael Miranda e Olberdam. Tenho a certeza que os maritismistas estarão muito enfraquecidos agora.

    ResponderEliminar
  9. Catarina,
    Acho piada que tanto critiquem o Cardozo.
    Repito o que já aqui escrevi - se não o quiserem no Benfica.....

    Ricardo,
    Mesmo virtualmente amigos, começamos a conhecer as pessoas com quem contactamos todos os dias.
    Acredite-me, não estava melindrado.
    Mas percebi pelo teor do seu comentário que algo de grave havia sucedido.

    O que é que lhe posso dizer?
    Que não pactuo com essa selvajaria de maneira nenhuma, que esses insultos só podem vir de gente que não merece estar dentro de um estádio de futebol.
    E que lamento muito o que lhe sucedeu Ricardo.
    Não devia ter acontecido.
    Consigo e com ninguém.

    Aquele abraço meu amigo

    FireHead,
    Sob palavra de honra, nem me tinha apercebido do facto de o Marítimo ficar privado dos seus melhores jogadores para jogar no Dragão.
    Acredita se eu lhe disser que preferia que eles jogassem?

    ResponderEliminar
  10. Assiti ao Real /Barça com amigos chilenos no Alentejo que torciam pelo REal e com meia dúzia de chineses, onde havia dois exaltadíssimos adeptos do Barça . Foi um show. Um dia destes conto lá no CR

    ResponderEliminar
  11. Carlos,
    Está aí um post que aguardo com ansiedade.
    Esse, aposto, dava um filme.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  12. Só venho aqui dizer que gosto do novo corte de cabelo do Cardozo, fantástico!!!!
    Beijo
    Carlota Pires Dacosta

    ResponderEliminar