18 de novembro de 2011

Mais uma razão para eu gostar do Jorge Jesus


Jorge Jesus é treinador do Benfica.
E foi com ele que o Benfica jogou o melhor futebol desde Eriksson, ganhou jogos, ganhou títulos, fez aparecer e crescer grandes jogadores.
Sendo eu portista, seriam óptimas razões para eu não gostar dele.
Não é assim.
Gosto de Jorge Jesus.
Como treinador e como pessoa.
Porque tem coração.
E porque é sincero, directo, até algo romântico na maneira como encara a vida e o futebol.
Ontem, a propósito da polémica que envolve Alan e Jávi Garcia, demonstrou essas qualidades todas mais uma vez.
Ficam aqui excertos das suas declarações:

O Alan é um grande jogador e posso confessar que foi um dos jogadores que sempre quis trazer para o Benfica;

Conheço os dois jogadores a nível desportivo mas também pessoal e posso dizer que o Alan esteve mal. Os grandes jogadores têm um código profissional e o Alan quebrou-o, disse, considerando mesmo que a resposta adequada à situação foi dada pelo Eusébio;

A cor da pele das pessoas pode ser motivo de discussão, mas as coisas que se passam no campo, e há muitas outras que sucedem além desta, devem ficar dentro das quatro linhas, com os jogadores, sublinhou, admitindo que Javi García é um jogador temperamental. Ainda assim, e considerando que o camisola 6 é muito bem formado a nível técnico-táctico mas também nas relações sociais, frisou: Terá sempre o meu apoio e da equipa.

Agora chamem-lhe burro....

7 comentários:

  1. Caro Pedro, concordo. O que me parece é que esta polémica é uma fantochada travestida de falsidade.

    Bom FDS!

    ResponderEliminar
  2. Caríssimo Pedro,

    Nota prévia:

    Este caso fede tanto como um pedaço de cócó de cachorro que pisei, logo pela manhã, na rua.

    Quanto à sua e do JJ nada a acrescentar, apenas concordar com o que foi dito e escrito.

    Queira receber um abraço deste seu amigo insular e votos de um excelente fim de semana - ao som do roncar dos motores no GP de Macau - para si e para as suas princesas.

    ResponderEliminar
  3. É um senhor, e faz as delícias do bem falar em português! Eu também gosto muito deles ;)

    ResponderEliminar
  4. Compreendo a sua simpatia pelo "Richard Gere da Amadora", e seria insensato da minha parte dizer que o Benfica não começou a jogar bom futebol com ele, só para não falar também da valorização de muitos jogadores do plantel encarnado, mas a verdade é que até agora ele não mais repetiu o que fez na primeira época a serviço do Benfica, para mim simplesmente a melhor que ele teve até agora (terá sido o factor surpresa?). Com efeito, ele também não é perfeito, e a sua casmurrice típica também já tem valido pontos ao Benica. Na época passada, então, a aposta doentia no Roberto foi determinante para o descalabro... mas também a dispensa do Schaffer, do Urreta, a pouca aposta no Nuno Gomes...

    ResponderEliminar
  5. É uma tolice, VICI.
    O Jorge Jesus disse tudo nesta entrevista.
    Acho que deve servir como ponto final.
    Aquele abraço e bfds

    Ricardo,
    Já me fez rir :))
    Mas diz-se que quem pisa m@#$% vai receber dinheiro.
    Esteja atento :))

    O JJ acho que pretendeu colocar um ponto final na questão (palermice, será mais correcto).
    Não escondo que gosto dele e da maneira como coloca as equipas a jogar.
    Pode ser que ainda vá parar ao Porto .....
    Eu gostava.

    Aquele abraço e um excelente fds para si e as suas pricesas também.
    Sem pisadelas :))

    Catarina,
    Ele não foi contratado para ser bem falante.
    O Benfica teve lá o Artur Jorge, que também passou pelo Porto, que era extraordinariamente culto, um poliglota, amante de arte.....e deu m@#$%^& da grossa!!

    FireHead,
    Jogadores como o Di Maria e o Ramires não aparecem todos os dias.
    O JJ valorizou-os, perdeu-os, e a equipa ressentiu-se disso.
    Está a criar outros (Rodrigo e Gáitan, sobretudo).
    É teimoso?
    É.
    Mas olhe que essa teimosia também já deu muito bons resultados.
    E sabe de bola que é o mais importante.
    Até o conhecimento do mercado que ele tem é excelente.

    ResponderEliminar
  6. Estimado Amigo Pedro Coimbra,
    Estou totalmente sintonizado com suas sábias palavras.
    Não sou portista, leonino ou benfiquista, mas sou desportista e como tal fico contente em saber que ainda existem pessoas leais e humanas.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  7. Amigo Cambeta,
    O Jorge Jesus é um tipo que vive o jogo com paixão.
    E que diz o que pensa.
    Não tem grandes habilitações literárias ou cultura?
    E depois?
    É bom naquela que é a profissão dele.
    E é isso que lhe devem cobrar.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar