28 de novembro de 2011

Do futebol e outras merdas

Porto e Benfica continuam a par no topo da Liga ZON Sagres.
Agora com o Sporting a quatro pontos e o Braga já fora da corrida ao título.
Esta é a parte do futebol, a mais importante.
Depois há a parte das merdas - onde se fala de Pinto da Costa e dos seus sequazes, dos adeptos pirómanos do Sporting, do lado cretino e saloio de Jorge Jesus.




No Estádio do Dragão, Porto e Braga repetiram o resultado da última época (3-2).
Com este resultado, o Porto continua no topo da Liga, colado ao Benfica, ambos com mais quatro pontos que o Sporting.
E chega aos 50 jogos consecutivos sem perder na Liga.
No jogo de ontem, sem deslumbrar, o Porto ganhou bem.
Porque dominou o jogo, porque soube dar continuidade ao bom trabalho de Donetsk.
Muito alicerçado na genialidade de Hulk, o futebol do Porto foi, sobretudo, consistente.
Até aos cinco minutos finais.
Nesses cinco minutos, a ganhar por 3-0, passou-se da perspectiva de goleada à aflição.
O Braga marcou dois golos, assustou o Dragão, mas o jogo acabou.
A impressão que fica no final do jogo é que se está perante duas equipas ainda à procura de uma identidade própria, de um modelo de jogo, de estabilidade.
Neste processo, o Porto vai caminhando no topo.
Com tropeções, com sustos, mas no topo.
O Braga, se tinha aspirações a disputar o título, deve tê-las deixado definitivamente de lado no Estádio do Dragão.



No Estádio da Luz, com um ambiente fantástico (mais de 60 000 pessoas), o Benfica bateu o Sporting (1-0).
Num jogo equilibrado, com uma equipa do Sporting bem mais adulta que a da época passada, o Benfica ganhou o jogo porque, como é hábito nestes jogos, o pormenor foi importante.
E o pormenor foi uma entrada fulgurante de Javi Garcia a corresponder de forma superior a um canto marcado por Aimar.
Pormenores à parte, o Benfica acaba por merecer a vitória.
Porque dominou um pouco mais, porque foi eficaz.
Mas, se ainda havia dúvidas, anteontem ficaram dissipadas - este Sporting é forte, tem personalidade, bons jogadores, está muito bem dirigido e orientado.
Luta a três até ao fim decerto.

Do futebol para as merdas.
Por ordem cronológica.


Uma cambada de vândalos, ligados às claques do Sporting, pegaram fogo a cadeiras no Estádio da Luz.
Energúmenos que não podem entrar em estádios de futebol, que colocam em perigo a segurança de outros, que querem, e gostam, de ver futebol.
Até quando se vão tolerar estas situações?
Quando vão estes criminosos ser banidos dos estádios?



Dias depois de aqui ter elogiado Jorge Jesus, o treinador do Benfica decidiu mostrar o seu lado mais saloio, mais ridículo.
O Benfica de Jorge Jesus só é um modelo para....Jorge Jesus.
Com um ego maior que o Estádio da Luz, o treinador benfiquista deixa sair boca fora estas bacoradas anedóticas.
Já ouvi (muitas vezes!!) considerar o Barcelona um modelo; o Ajax (laranja mecânica) um modelo.
O Benfica de Jorge Jesus??
Só dá para rir!!



O que já não dá vontade de rir é a estupidez de Pinto da Costa e daqueles que o seguem.
A última vítima desta cambada foi um repórter da TVI.
Insultado por Pinto da Costa e agredido por aqueles que o rodeavam.
Tudo isto, no final do jogo com o Braga e porque (justificação??) estava onde não devia estar.
E, acrescento eu, relatou o jogo de uma maneira que não agradou ao staff portista.
Estes tipos são eternos?
Que tal mudar as caras??

Passávamos todos muito bem sem estas merdas!!!

9 comentários:

  1. - Notam-se sinais de retoma. Defour pegou de estaca e Hulk nunca se esconde nas alturas complicadas.

    - Bom jogo na Luz que podia ter caído para qualquer um dos lados com incidentes que eram infelizmente previsíveis e uma polémica que não vai ficar por aqui. Quando se tratam as pessoas como animais, elas tendem a comportar-se como tal. Do Jesus já nada me espanta.

    - Esse comentador da TVI é um grande imbecil que não esconde o seu anti-portismo mas logicamente que o melhor é nem lhe passar cartão e evitar atitudes tristes como estas

    ResponderEliminar
  2. Pedro

    O futebol está cheio de merdas, para utilizar o seu termo.

    Os culpados são os dirigentes que se aproveitam dos "media" para, diariamente, vomitarem as suas frustrações e raiva.
    E nisto não há excepções.

    A partir do momento em que os jornais passaram, todos, a ser diários, há que preencher espaço e então, cada palavra de um dirigente, é motivo de primeira página em letras gordas, à exaustão.

    Sobre os energúmenos pirómanos, sou mais radical.
    Acabe-se com a raça!!!

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Hugo,
    Não sou tão optimista.
    Quero esperar para ver.
    Sinto pouca segurança e pouca confiança neste Porto.

    A "jaula" não foi a mais feliz das ideias.
    Mas, reagir daquela maneira, pode levar a pensar que uma jaula é pouco.
    Estes tipos têm que ser banidos dos estádios!!

    O comentador da TVI, por mais anti-portista que seja, não merece levar porrada.
    Quem o deve julgar são os ouvintes.
    Estas atitudes são primárias, idiotas.
    E viram-se contra quem as toma.

    António,
    É uma realidade - há que inventar assuntos, criar notícias.
    Mesmo com porcarias que não têm ponta por onde se lhe pegue.

    Porque é que estes tipos não são identificados e banidos dos estádios?
    A polícia tem medo deles?
    Lembram-se do Mourinho?
    "Quando vou a Palermo também levo segurança".
    Ele sabia bem o que estava a dizer.

    ResponderEliminar
  4. Bom dia, Pedro!

    Nota prévia:

    Aquilo a que os dirigentes do Sporting Clube de Portugal apelidaram de gaiola é tão a última evolução em termos de tecnologia e segurança em eventos desportivos de "alto risco", para tal, cfr. o último Lázio-Roma, que decorreu há 1 mês atrás.

    Agora passo a comentar o que vi e foi, apenas e só, o seguinte:

    O primeiro derby do fim de semana, decorreu aqui no Funchal, o Nacional da Madeira - CS Marítimo e já aí o árbitro (Bruno Paixão) quis ser o protagonista, atente-se à expulsão de Rúben num lance dividido com Felipe (que terá um futuro promissor na carreira de palhaço) que resultou na expulsão do jogador do Marítimo e obrigou os "verde-rubros" a jogarem uma parte com menos um.
    O jogo acabou empatado, mas onze contra onze teria vencido o Marítimo tenho quase a certeza.

    Depois, bem depois foi o que apelidaram de "Derby Eterno" entre o Benfica - Sporting, e ai contei, para além do golo, com 4 oportunidades de golo para o Benfica sendo que duas foram onze contra onze e outras duas com o Benfica já reduzido a dez elementos - isto porque houve uma Capela que se quis transformar em Basílica como protagonista do jogo - e as oportunidades foram as seguintes:

    Onze contra onze:

    11' - Gaitan remata ao poste

    50' - Cardozo obriga Patricio a grande defesa, depois de fazer "gato-sapato" à defesa do Sporting.

    Depois o mini- Capela quis brilhar, ser autoritário, e expulsou o Cardozo (que não deve reagir daquela maneira, mas quanto me vem à memória a correria de José Pratas à frente de Fernando Couto e companhia estamos conversados), e temos as restantes oportunidades:

    70' - Gaitan atira à barra após marcação de canto.

    90'+2 - Rodrigo faz Patricio brilhar ao parar um "chapéu" que ficou muito curto.

    Como não sou cego ou parcial lembro-me de duas oportunidades do Sporting, uma com o Benfica a jogar com onze e outra com o Benfica reduzido a 10 elementos, a saber:

    Uma de Wolswinkel (não sei se é assim que se escreve) com Artur a fazer uma parada do outro mundo.
    E outra, já com o Benfica a jogar com dez, de Elias que obrigou a Artur a se esticar todo para tirar a bola do cantinho da baliza.

    Não querendo ser ou parecer parcial, acho que o Benfica venceu bem e como tal é uma vitória sem espinhas e sem casos.

    Quanto às MERDAS, e como cheiram mal - com excepção da JJ que me parece ser mesmo por ingenuidade e por ele na sua cabecinha pensar aquilo que afirmar - não quero me pronunciar sobre o que aconteceu no Dragão, aliás ao que parece, o mesmo que ocorreu há uns anos, nas Antas, após uma vitória do Famalicão com os repórteres da RTP a serem sovados em directo e ...toda a gente a assobiar para o lado, inclusive as próprias vitimas.

    Nota de interesses:
    Tenho um amigo "do peito" que é um dos Vice-Presidentes do Sporting Clube de Portugal.

    Mas o Sporting Clube de Portugal, merecia melhores dirigentes que um tal Cristovão que nem Colombo o conseguia fazer e...por aqui me fico.

    Pedro, receba aquele abraço apertado deste lado do Mundo deste seu amigo e tenha uma excelente semana.

    P.S. - Desculpe-me este testamento!

    ResponderEliminar
  5. Ricardo,
    Esteja sempre à vontade nesta sua casa.

    Mas eu não afirmei que o Benfica não mereceu ganhar o jogo.
    Afirmei o contrário, até.
    Mas insisto que o jogo foi equilibrado.
    E podia pender para qualquer dos lados.
    Foi para o lado do Benfica porque foi mais eficaz.

    O Cardozo.
    Já não é a primeira vez que ele faz aquela tolice ou semelhante.
    Não sei excatamente o que é que disse.
    Mas não deve ter chamado Dr. ao árbitro.....
    E tem de aprender a ficar calado para não prejudicar os colegas.

    Já a gaiola, a jaula, seja lá o que for, é mais uma polémica artificial.
    Sabe o que é importante?
    O jogo.
    E esse foi bom, rasgadinho, entre duas excelentes equipas.
    É disso que eu gosto.

    Lembro-me bem desse episódio do jogo com o Famalicão nas Antas.
    Que vergonha!!
    Como o de ontem o foi.
    Que lindo exemplo, não é??!!

    Nacional/Marítimo só vi um pequeno resumo.
    Sabe do que é que gostei mais?
    Do Baba.
    Livra!!!

    Aquele abraço e votos de uma excelente semana

    ResponderEliminar
  6. Gosto tanto das imagens que escolhe! A do Javi está espectacular!!
    Quanto à situação dos incendiários a única coisa que me ocorre é : "ainda bem que estava montada a tal protecção da polémica!*

    ResponderEliminar
  7. O jornalista da TVI em causa é o Valdemar Duarte. Um anti-portista? E isso é motivo para ter sido ameaçado e agredido? Já Carlos Pinhão, Martins Morin, Eugénio Queirós, João Freitas, José Saraiva, Santos Neves, António Paulino, Paulo Martins, Pedro Figueiredo, Marinho Neves, Rui Santos e Rui Gomes da Silva sentiram na pele a "ira do Norte" durante as últimas três décadas...

    Uma boa semana, caro amigo.

    ResponderEliminar
  8. Já agora ...
    E o anti-benfiquismo de Miguel Sousa Tavares, Rui Moreira e Eduardo Barroso?

    Alguém lhes deu uma tareia? Não deu nem deve dar.

    ResponderEliminar
  9. Catarina,
    A imagem do Javi, abraçado ao Aimar, resume o momento fulcral do jogo.
    E os dois protagonistas.

    FireHead,
    É claro que não.
    Não há justificação para estes actos.
    Venham de onde vierem e tenham a cor que tiverem.

    António,
    O Sousa Tavares já teve uns "dissabores".
    Posso dizer-lhe que sim porque temos amigos em comum.
    Mas são coisas que não fazem sentido nenhum.
    Nem o anti seja lá o que for.
    Devemos procurar a afirmação pela positiva, não pela negativa.

    ResponderEliminar