17 de agosto de 2018

A morte da executiva bem sucedida


Foi tudo muito rápido. 
A executiva bem-sucedida sentiu uma pontada no
peito, vacilou, cambaleou. 
Deu um gemido e apagou-se. 
Quando voltou a
abrir os olhos, viu-se diante de um imenso Portal.

Ainda meio tonta, atravessou-o e viu uma miríade de pessoas. Todas vestindo cândidos camisolões e caminhando despreocupadas. 
Sem entender bem o que estava a acontecer, a executiva bem-sucedida abordou um dos passantes:

- Enfermeiro, eu preciso voltar com urgência para o meu escritório, porque tenho um meeting importantíssimo.
 Aliás, acho que fui trazida para cá por engano, porque o meu seguro de saúde é Platina, e isto aqui está a parecer-me mais a urgência dum Hospital público. Onde é que nós estamos?

- No céu.

- No céu?...

- É.

- O céu, CÉU....?! Aquele com querubins, anjinhos e coisas assim?

- Exacto! Aqui vivemos todos em estado de graça permanente.

Apesar das óbvias evidências, ausência de poluição, toda a gente a sorrir, ninguém a usar telemóvel, a executiva bem-sucedida levou tempo a admitir que havia mesmo batido a bota.

Tentou então o plano B: convencer o interlocutor, por meio das
infalíveis técnicas avançadas de negociação, de que aquela situação era inaceitável. 
Porque, ponderou, dali a uma semana iria receber o
bónus anual, além de estar fortemente cotada para assumir a posição de presidente do conselho de administração da empresa.

E foi aí que o interlocutor sugeriu:

- Talvez seja melhor a senhora conversar com Pedro, o coordenador..

- É?! E como é que eu marco uma audiência? Ele tem secretária?

- Não, não. Basta estalar os dedos e ele aparece.

- Assim? (...)

- Quem me chama?

A executiva bem-sucedida quase desabava da nuvem. À sua frente, imponente, segurando uma chave que mais parecia um martelo, estava o próprio Pedro.

Mas, a executiva tinha feito um curso intensivo de approach para situações inesperadas e reagiu logo:

- Bom dia. Muito prazer. Belas sandálias. Eu sou uma executiva bem-sucedida e...

- Executiva... Que palavra estranha. De que século veio?

- Do XXI. O distinto vai dizer-me que não conhece o termo 'executiva'?

- Já ouvi falar. Mas não é do meu tempo.

Foi então que a executiva bem-sucedida teve um insight. A máxima autoridade ali no paraíso aparentava ser um zero à esquerda em modernas técnicas de gestão empresarial. 
Logo, com seu brilhante currículo tecnocrático, a executiva poderia rapidamente assumir uma posição hierárquica, por assim dizer, celestial ali na organização.

- Sabe, meu caro Pedro. Se me permite, gostaria de lhe fazer uma proposta. Basta olhar para essa gente toda aí, só na palheta e andando à toa, para perceber que aqui no Paraíso há enormes oportunidades para dar um upgrade na produtividade sistémica.

- É mesmo?

- Pode acreditar, porque tenho PHD em reorganização. Por exemplo, não vejo ninguém usando identificação. Como é que a gente sabe quem é quem aqui, e quem faz o quê?

- Ah, não sabemos.

- Percebeu? Sem controlo, há dispersão. E dispersão gera desmotivação.
Com o tempo isto aqui vai acabar em anarquia. Mas podemos resolver isso num instante implementando um simples programa de targets individuais e avaliação de performance.

- Que interessante...

- É claro que, antes de tudo, precisaríamos de uma hierarquização e um organograma funcional, nada que dinâmicas de grupo e avaliações de perfis psicológicos não consigam resolver.

- !!!...???...!!!...???...!!!

- Aí, contrataríamos uma consultoria especializada para nos ajudar a definir as estratégias operacionais e estabeleceríamos algumas metas factíveis de leverage, maximizando, dessa forma, o retorno do investimento do Grande Accionista... 
Ele existe, certo?

- Sobre todas as coisas.

- Óptimo. O passo seguinte seria partir para um downsizing
progressivo, encontrar sinergias high-tech, redigir manuais de
procedimento, definir o marketing mix e investir no desenvolvimento de produtos alternativos de alto valor agregado. 
O mercado telestérico, por exemplo, parece-me extremamente atractivo.

- Incrível!

- É óbvio que, para conseguir tudo isso, teremos de nomear um board de altíssimo nível. 
Com um pacote de remuneração atraente, é claro. 
Coisa assim de salário de seis dígitos e todos os fringe benefits e
mordomias da praxe. 
Porque, agora falando de colega para colega, tenho
a certeza de que vai concordar comigo, Pedro. 
O desafio que temos pela frente vai resultar num Turnaround radical.

- Impressionante!

- Isso significa que podemos partir para a implementação?

- Não. Significa que a senhora terá um futuro brilhante... se for
trabalhar com o nosso concorrente. 
Porque acaba de descrever, exactamente, como funciona o Inferno...

Max Gehringer

(Revista Exame)


BOM FIM-DE-SEMANA!

57 comentários:

  1. Deixo votos de bom fim de semana com um sorriso nos lábios.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Férias é o que ela precisa !

    Um abraço de férias, caro Pedro Coimbra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelos vistos vai ter férias eternas a pobre executiva, João Menéres.
      Resta saber onde...
      Aquele abraço, bfds

      Eliminar
  3. Que grande escola tem a ilustre!:) Não sei é se ainda haverá vagas, mesmo na concorrência.:):):)

    Bom fim-de-semana.

    Beijinho, Família.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O texto é fantástico, GL.
      De um humor simultaneamente fino e corrosivo :))
      Beijinhos, bfds

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Para um texto fantástico, Francisco.
      Aquele abraço, bfds

      Eliminar
  5. Muito bom este texto.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Max Gehringer é capaz destas pérolas, Arthur Claro.
      Aquele abraço, bfds

      Eliminar
  6. Muito bom, gostei muito!! :)


    Momentos...De Fé...

    Beijo e um excelente fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beijo, votos de excelente fim‑de‑semana, Cidália Ferreira

      Eliminar
  7. Excelente....

    rrrss rsssssss

    Bom fim de semana para si meninas

    ResponderEliminar
  8. Boa tarde:- Sempre apresentando textos bem dispostos.
    .
    * Teu coração, ladeado por frios elos entrelaçados *
    .
    Desejando um feliz fim-de-semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Segundas e sextas, Gil António, segundas e sextas
      Aquele abraço, bfds

      Eliminar
  9. Assim na Terra como no Céu.
    Ou seja, rebeubeubéu, como complicar o acesso ao Céu...

    Abraço, Pedro, e devolva essa sujeita a Porto Rico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando até o São Pedro não aguenta, Agostinho... :)))
      Aquele abraço, bfds

      Eliminar
  10. Boa tarde!

    Convidamos-vos a ler o capítulo 6 do nosso conto escrito a várias mãos "Janelas de Tempo"
    http://contospartilhados.blogspot.com/2018/08/janelas-de-tempo-capitulo-6.html

    Bom fim-de-semana
    Saudações literárias!

    ResponderEliminar
  11. Um texto excelente, de fino humor.
    Obrigado pela partilha.
    Bom fim de semana, caro Pedro.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  12. Resumindo e concluindo, Pedro...ser executiva bem-sucedida não tá com nada!! Chiça, penico, chapéu de coco!!!

    Beijinhos, bom FDS. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que eu gosto desta malta que aplica assim uns anglicanismos por tudo e por nada, Janita :)))
      Beijinhos, bfds

      Eliminar
    2. Foi ao Pedro que 'ouvi' esta expressão e adorei!! :)))
      Quanto a mim, ela - a dita expressão - exprime supremo espanto. ehehehe

      Eliminar
  13. Que executiva cansativa!
    Muito bom texto.
    Bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  14. Super!... Mas estava mesmo a ver qual seria o desfecho. Livra! :))

    ResponderEliminar
  15. Sinceramente, quando comecei a ler a argumentação da executiva, imaginei imediatamente este final. Como esperava, cá vim receber a dose de boa disposição de que tanto preciso. Bom fds, Pedro Forte Abraço

    ResponderEliminar
  16. Li tudo num fôlego só ansioso por saber o final. E não chegaria lá.
    Quem escreveu este texto vê-se que percebe a potes de técnicas de gestão empresarial. Bravo!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  17. Bom dia, Pedro!
    A esta executiva bem-sucedida não falta lábia.
    O texto é um pouco longo mas soberbo. Coisa de executivas bem-sucedidas: TUDO OU NADA!
    Eu gostei, tu gostaste... Óptimo, meu amigo.
    Beijo e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que todos gostaram, Teresa.
      Obrigado por mo teres dado a conhecer.
      Beijo, bfds

      Eliminar
  18. A executiva tem cá uma lábia!
    Foi para onde devia ir.

    Gostei muito!

    Bom fim de semana

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
  19. Além de ser um texto divertido, é uma excelente alagoria ao que se passa no mundo empresarial...

    ResponderEliminar
  20. Adorei!👌
    =)
    Estamos por aqui com, Poetizando e Encantando " Magia "

    Bjinhos. Feliz fim de semana =)

    ResponderEliminar
  21. Olá Pedro, que hilário! Excelenteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee, brilhanteeeeee e pq não dizer verdadeiro, ótima escolha para compartilhar no fim de tarde de sábado.
    amigo lá no BC tem festa, niver do blog.

    Votos de um feliz findi!
    Abraços!
    http://blogandocoletivamente.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  22. rssssssssssspode, mas que mulher chata! Chatérrima, e o pior é que esse tipo de gente existe, é uma pedra no calcanhar!
    Não precisei ler muito para já colocar um rótulo na desgraçada.
    Muito boa, piada inteligente, que detona e mostra as coisas chatas dessa vida. Manda de volta pra Terra! Aqui tem lugares ótimos pra ela...
    Beijo e outro pra Teresa!

    ResponderEliminar
  23. Respostas
    1. Ontem fui à medicina chinesa, Elvira Carvalho.
      Aqueles chás andam a fazer falta.
      Sabem muito mal.
      Mas sinto-me bem com eles.
      Abraço, bfds

      Eliminar
  24. Essa empresária foi levada pela nuvem errada para a porta errada, teria mais sorte se tivesse continuado no inferno terreno!
    BOM DOMINGO e cuidado porque esses chás só adiam o que pode ser curável rapidamente! É minha opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os chás chineses não curam, António Querido.
      Aliviam, são um tónico geral para fortalecer as defesas imunitárias, mas não curam.
      Aquele abraço, bom domingo

      Eliminar
  25. estava a pensar que iria terminar pela decisão de a enviarem de volta para a Terra para se verem livres dela :)

    ResponderEliminar