28 de novembro de 2014

BORRACHINHA


Na fila do autocarro estavam uma senhora e todos seus 10 filhos. 
Junto deles estava um senhor de meia idade, com uma das pernas de pau. 
O autocarro chegou, a criançada entrou primeiro e ocupou todos os bancos vazios. 
O senhor e a senhora entraram e ficaram de pé. 
Na arrancada do autocarro o senhor da perna de pau, com visível dificuldade, desequilibrou-se para trás, e o barulho foi inconfundível: 
TOC... TOC... TOC... TOC... 
Quando o autocarro travou, a mesma coisa aconteceu, agora para frente: 
TOC... TOC... TOC... TOC... 
No arranque, novamente: 
TOC... TOC... TOC... TOC... 
E assim foi, por várias vezes. 
Num determinado momento, já incomodada com o barulho e, ao mesmo tempo, tentando ser gentil, a mãe das 10 crianças disse ao perneta: 
- Perdão, mas eu gostaria de fazer uma sugestão ao senhor... Por que o senhor não coloca uma borrachinha na ponta do pau? Com certeza vai diminuir o barulho e incomodar menos a todos. 
Imediatamente, o perneta respondeu: 
- Agradeço a sugestão, mas se a senhora também tivesse colocado uma borrachinha na ponta do pau, há alguns anos atrás, estaríamos todos sentados, numa boa!! 

MINISTERIO DA SAÚDE ADVERTE: 
"USE SEMPRE BORRACHINHA NA PONTA DO PAU"

10 comentários:


  1. heheheh
    Conheço essa anedota há, pelo menos, 30 anos! Mas foi muito bom recordar! :))


    Beijinhos e bom fim de semana
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Recordação terna, Afrodite :))))
      Beijinhos e votos de bfds

      Eliminar
  2. Foi pena a Senhora não ter ensinado os seus filhos a ceder o lugar à mãe, aos mais velhos e aos senhores com perna de pau...

    ResponderEliminar
  3. Boa resposta!! Olha quem fala!! Que moral a sra. tinha para falar em borrachinhas?? :))
    Devia era mandar levantar um dos pimpolhos e ceder o lugar ao senhor, ora essa!!
    Também não conhecia esta! :)

    Bom Domingo com as suas meninas, Pedro!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cházinho, quando se é pequenino, é essencial, Janita
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Infelizmente, esta história não é tão ficcional como se possa imaginar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As bestinhas que não cedem o seu lugar quando o deviam fazer, Carlos??
      Há muitas, demasiadas!!

      Eliminar