17 de novembro de 2014

Antunes, o caçador


O Antunes, Alentejano da Vidigueira e grande caçador, tinha por hábito tomar um aperitivo no regresso da caça, sempre na mesma velhinha tasca.
O pior é que, quando encostava a espingarda ao balcão, tinha o costume de bater com a coronha no chão.
Cada vez que tal acontecia, a Marília, dona do tasco, bem o avisava:
- Qualquer dia ainda tens a arma carregada e vai acontecer uma desgraça!
Um dia a arma disparou-se.
- Aiiiiiiiii, Antunes, eu bem te avisei!
- Ainda para mais o quarto da criada é aqui mesmo por cima e ela disse-me que ia descansar um bocadito.
- Vai depressa lá acima ver o que pode ter acontecido.
No regresso, calmamente, o Antunes comenta que a criada estava bem.
- Ela estava deitada, com as pernas abertas, e o tiro passou-lhe mesmo pelo meio das pernas sem sequer lhe causar um arranhão.
Claro que a Marília ficou descansada e aliviada com a resposta.
E o Antunes continua: 
- Olha, o pior foi o teu marido... coitado, ficou sem a cabeça!!!

10 comentários:

  1. Ah!Ah!Ah!Ah!
    Muito boa, Pedro!
    Votos de excelente semana para si e para as suas princesas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto é o que se chama estar no local errado, Ricardo :)))
      Votos de uma óptima semana para si e família

      Eliminar
  2. rsrsrsrsrs.... Perdão, Pedro ! ... No local certo, ...na hora errada ! ahahah

    ...Não contava com este final ! :)))))

    Abraço !
    :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não deixa de ser verdade, Rui :)))
      Abraço

      Eliminar
  3. Uma boa pontaria :)

    Nada melhor que começar a semana com umas boas gargalhadas.
    Obrigada, fazem-me bem!

    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Começar e acabar a semana na palhaçada, Fê.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Nada como um caçador sensível e que sabe como dosear más notícias... :)

    ResponderEliminar